O curso de Enfermagem é indicado para quem deseja seguir uma carreira na saúde e ter acesso a excelentes oportunidades no mercado de trabalho. No entanto, é fundamental desenvolver algumas habilidades para se dar bem na profissão. Isso proporcionará mais chances de prestar um atendimento adequado aos pacientes e de se destacar profissionalmente.

A principal característica de um bom enfermeiro é gostar de cuidar de pessoas. Ele costuma atuar junto ao restante da equipe médica, oferecendo uma assistência eficiente em uma série de processos dentro da unidade de saúde.

Quer saber mais sobre o curso de Enfermagem e como é o mercado para os recém-formados? Continue acompanhando e confira o guia completo que preparamos sobre o assunto!

O que faz um enfermeiro?

Enfermagem é um dos cursos na área da saúde mais recomendados para quem quer atuar no setor. Por ser considerada a espinha dorsal dos profissionais médicos, a carreira muitas vezes é exercida por pessoas que têm um enorme senso humanitário e social.

Uma das atribuições de um enfermeiro é executar procedimentos básicos e de baixa complexidade em pacientes de menos gravidade. Por exemplo, ele deve aplicar vacinas e injeções, administrar a dosagem de remédios e realizar curativos simples. Todas as atividades devem ser feitas com a devida supervisão médica.

O profissional também pode auxiliar diferentes agentes da equipe de saúde, dando assistência a médicos em cirurgias e atuando no controle e na prevenção de infecções hospitalares. Além disso, o enfermeiro pode exercer funções administrativas em enfermarias, centros cirúrgicos e unidades de terapia intensiva.

Ou seja, quem segue na profissão deve coletar dados sobre o estado de saúde dos pacientes e definir qual é a conduta mais adequada a ser seguida pelo time de Enfermagem. Conforme o nível de especialização, o indivíduo pode atuar em campos mais complexos do setor ou, até mesmo, desenvolver uma carreira ministrando aulas teóricas e práticas. Um exemplo é a atuação em cursos profissionalizantes, voltados à formação de auxiliares e técnicos de Enfermagem.

Por que essa é uma área promissora no mercado de saúde?

De forma geral, a área da saúde tem uma grande procura, o que impacta diretamente a disputa pelas vagas tanto no mercado de trabalho quanto na graduação. O enfermeiro tem uma formação interdisciplinar e pode seguir carreira em segmentos variados. Para além da assistência médica, existem várias possibilidades de atuação.

Por isso mesmo, a área é considerada bastante promissora para os recém-formados, que têm uma diversidade de opções de especialização e qualificação profissional para seguir após a faculdade. O mais indicado para se destacar e obter sucesso é investir em cursos para aperfeiçoar os conhecimentos e se atualizar sobre as principais tendências do setor.

Até porque é imprescindível buscar o aprendizado contínuo para ter a chance de conquistar um bom cargo e salário. Um exemplo: esse aspecto é extremamente valorizado quando se deseja conseguir uma vaga na rede particular de saúde, o que exige ainda mais diferenciais dos profissionais de Enfermagem.

Portanto, tenha em mente que tudo vai depender do seu esforço, do tempo de experiência e da qualidade da sua formação. O ideal é buscar por uma instituição de ensino superior de excelência, que ofereça todos os instrumentos pedagógicos adequados para a atuação dos futuros enfermeiros.

Qual é o perfil do enfermeiro?

Para ser um enfermeiro de sucesso, saiba que é fundamental desenvolver determinadas habilidades e competências para atender a todas as demandas da ocupação. Por apresentar uma alta carga de responsabilidade nas unidades médicas, é preciso desempenhar com excelência suas atribuições e oferecer um atendimento de qualidade aos pacientes sempre.

Como o principal objetivo da profissão é possibilitar a manutenção da saúde e do bem-estar das pessoas, é muito importante que o profissional se dedique para garantir os melhores cuidados aos pacientes. Portanto, é imprescindível compreender profundamente as necessidades alheias e prestar atendimentos práticos. Ser um bom ouvinte e dar atenção aos indivíduos são boas ações, não importa a gravidade de cada situação.

Da mesma forma, ter uma boa comunicação e saber se relacionar bem com a equipe de trabalho são competências que diferenciam os profissionais de Enfermagem. Contando com tantas qualificações, será muito mais simples conseguir uma vaga e ter a possibilidade de atingir melhores rendimentos.

A seguir, confira quais são as principais habilidades que precisam ser desenvolvidas na graduação para ter o perfil ideal de um enfermeiro.

Ter paixão pelo cuidar

Apesar da correria na rotina de trabalho, o enfermeiro deve ser tolerante com cada paciente. Para isso, é preciso ter uma verdadeira paixão pelo cuidar. Por estar em contato com muitas pessoas, que podem demonstrar reações diferentes aos procedimentos, o controle emocional é primordial para que os problemas e desafios do ambiente de trabalho não interfiram na vida pessoal do profissional.

Inclusive, o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (CEPE) cita que é preciso exercer a profissão com justiça, competência, responsabilidade e honestidade. Isso garantirá que o atendimento seja cuidadoso e considere tanto as diferentes condições de cada um dos pacientes auxiliados quanto os valores e a missão da instituição para a qual o profissional presta seus serviços.

Desenvolver capacitação técnica

Quem busca por aperfeiçoamento na carreira não deve se contentar apenas com a graduação. É preciso estar sempre à procura de novos conhecimentos, desenvolvendo capacitação técnica por meio de palestras, leituras, cursos, entre outras atividades.

Na área da saúde, as especializações permitem que o profissional se atualize sobre as tendências do setor e, como consequência, aumente a sua qualificação. Com isso, o enfermeiro tem mais possibilidade de vivenciar experiências significativas e ter acesso a oportunidades interessantes de trabalho.

Ser resiliente

Além da exigência de conhecimento técnico, hoje o mercado tem demandado enfermeiros que também tenham habilidades sociais mais abrangentes. Desenvolver a resiliência, ou seja, ter a capacidade de adaptação e superação diante das situações, é um aspecto que diferencia positivamente os profissionais.

Além disso, a resiliência é muito importante para que o enfermeiro enfrente as adversidades sem que a sua vida pessoal seja afetada. Até porque a experiência do dia a dia de trabalho pode ser impactante e, para algumas pessoas, até mesmo traumática.

Conhecer sobre gestão e liderança

Em determinado momento da carreira, o enfermeiro pode chegar ao posto de chefe da equipe. Assim, o indicado é que o profissional se especialize e conheça mais sobre gestão e liderança. Isso é decisivo, por exemplo, para obter resultados positivos e contar com um ambiente de trabalho organizado e motivador.

O chefe da equipe deve estimular continuamente os demais colegas como uma maneira de gerar engajamento e também para desenvolver o senso de colaboração entre todos. Portanto, contar com tais habilidades é um aspecto mais do que fundamental para se construir uma relação clara, transparente e confiante no ambiente de trabalho.

Ter visão multidisciplinar

A área da saúde é composta por agentes de outros setores, como médicos, auxiliares, técnicos e assistentes sociais. Dessa forma, é preciso ter uma abordagem multidisciplinar, conhecendo as funções e contribuições de cada profissional da equipe.

Quando se tem uma visão abrangente da realidade, o indivíduo também tem mais facilidade para debater sobre ideias, conceitos e tendências, se mantendo aberto ao diálogo com especialistas de diferentes formações. Isso é enriquecedor para a experiência e também para a prestação de um atendimento de mais qualidade aos pacientes.

O que se aprende no curso superior de Enfermagem?

O curso superior de Enfermagem tem a duração média de cinco anos. Por fazer parte do segmento médico, a grade curricular apresenta disciplinas de Biologia, Saúde, Ciências Humanas, além de matérias específicas da área.

Para exercer a carreira como enfermeiro, é fundamental ter o diploma emitido por uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e, após a formação, realizar o registro profissional no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) do seu estado de residência.

A matriz curricular pode variar dependendo da instituição de ensino. No entanto, diversas matérias são comuns a todos os cursos de Enfermagem. Isso porque o MEC estabelece conteúdos mínimos que o currículo deve conter. Veja quais são os principais conhecimentos abordados no curso de Enfermagem na sequência:

  • Biologia — Anatomia Clínica, Biologia Celular, Bioquímica, Imunologia Básica, Nutrição, Psicologia da Saúde, Histologia e Embriologia;
  • Saúde — Ensino Clínico em Saúde Coletiva, Enfermagem em Saúde da Família, Sistematização do Cuidar e Ensino Clínico em Saúde do Adulto Idoso;
  • Ciências Humanas — Metodologia Científica, Língua Portuguesa, Antropologia, Leitura e Produção de Textos e Educação em Saúde;
  • Específicas — Administração e Gerência em Enfermagem, Enfermagem em Saúde Ambiental, Ética, Legislação e Exercício Profissional em Enfermagem e História da Enfermagem.

Além disso, o graduando deve fazer um estágio supervisionado para vivenciar as atividades práticas da Enfermagem, de modo que observe a realidade das situações que ocorrem em hospitais, clínicas e demais unidades de atendimento de saúde. A duração do estágio pode chegar a 900 horas de atuação, de acordo com o nível de formação.

Para conseguir o diploma, o aluno ainda deve apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que é obrigatório para a obtenção do título no ensino superior.

Como é o mercado de trabalho para esta área?

Existem diferentes níveis de qualificação, instrução e especialização entre os enfermeiros. O título pode variar de acordo com a escolha da graduação, que deve contar com uma matriz curricular completa e que atenda às demandas da profissão. Isso impactará a entrada do enfermeiro no mercado de trabalho.

Ao concluir o curso, é possível seguir uma trajetória profissional em vários segmentos. A formação multidisciplinar que o indivíduo recebe na faculdade permite isso, o que aumenta as possibilidades de conseguir vagas e boas oportunidades em estabelecimentos como:

  • clínicas de estética;
  • hospitais;
  • apoio à realização de partos;
  • hospitais psiquiátricos;
  • área criminalista;
  • navios ou plataformas de petróleo;
  • equipes de resgate.

Como o enfermeiro representa um agente indispensável para o bom funcionamento do sistema de saúde, consequentemente ocorreu um aumento na contratação desses profissionais nos últimos anos, tanto no setor público quanto no privado. Sendo assim, o mercado de trabalho está em expansão e oferece muitas vagas e oportunidades.

No entanto, para se destacar, é preciso apresentar um bom currículo — de preferência com especializações e cursos profissionalizantes. Isso possibilitará muito mais reconhecimento por parte da equipe de trabalho e aumentará a probabilidade de assumir cargos de gerência e liderança, por exemplo.

Confira algumas dicas valiosas para ingressar no mercado de trabalho mais rapidamente e obter diferencial no setor.

Escolha uma instituição de ensino de qualidade

Antes de se matricular no curso de Enfermagem, é preciso verificar se o ensino oferecido pela instituição é de qualidade e, ainda, se o currículo proposto está alinhado às diretrizes do MEC. Portanto, é fundamental que a faculdade ofereça todo o suporte necessário para que o aluno termine os estudos com conhecimentos precisos da realidade de trabalho da área.

Conheça o mercado da área da saúde

Já sabemos que existe uma diversidade de áreas para atuar dentro da saúde, não é mesmo? Para tomar a decisão sobre qual delas você deseja seguir, é importante verificar os aspectos de cada setor, como renda salarial média, tempo de dedicação, necessidade de especialização, entre outros fatores.

Priorize o atendimento aos pacientes

Geralmente, o enfermeiro é o profissional mais próximo dos pacientes dentro de um hospital ou uma unidade de saúde. Dessa forma, é imprescindível prestar um bom atendimento e ser comprometido com o bem-estar das pessoas, demonstrando que você é engajado e cumpre de maneira adequada as funções da profissão.

Aprenda a se comunicar

Parte da rotina dos enfermeiros consiste em lidar com um fluxo intenso de pessoas. Além disso, o profissional deve se relacionar com toda a equipe de saúde do local onde presta serviços. Por isso, é extremamente necessário saber se comunicar da melhor forma e repassar apenas as informações mais relevantes para cada público.

Como funciona o curso de Enfermagem?

O curso de Enfermagem na modalidade de bacharelado torna os futuros profissionais aptos a atuar, entre outras funções, no gerenciamento de equipes e na elaboração de políticas públicas de saúde. A graduação oferece oportunidades de estágios curriculares e extracurriculares, além de projetos de extensão para ampliar a preparação do futuro enfermeiro.

O grau superior é desenvolvido em, no mínimo, quatro anos e meio, ou seja, nove semestres. A carga horária total é de quatro mil horas, distribuídas em atividades teóricas e práticas e também em estágios supervisionados nas redes hospitalar e básica.

O curso envolve uma variedade de conhecimentos, principalmente os que tratam do funcionamento do corpo humano, de processos de saúde e doença, assistência e gestão de equipes e ambientes. Cada faculdade costuma reservar, no mínimo, 40% do tempo da graduação para realizar simulações em laboratórios e em instituições de saúde. A seguir, conheça outras características do curso superior de Enfermagem.

Disciplinas teóricas

As disciplinas teóricas básicas apresentam noções de saúde coletiva, ética, biologia, administração, estatística, entre outros conhecimentos. Elas são fundamentais para que os graduandos entendam a composição do corpo humano e como as alterações do funcionamento normal podem levar ao desenvolvimento de patologias.

As principais matérias que compõem a matriz curricular do curso de Enfermagem são:

  • Anatomia;
  • Administração da Ciência de Enfermagem;
  • Antropologia Filosófica;
  • Citologia e Histologia;
  • Nutrição Aplicada à Saúde;
  • Introdução às Práticas de Enfermagem;
  • Bioquímica;
  • Introdução à Patologia.

Disciplinas específicas

O foco principal das disciplinas específicas da Enfermagem é que o estudante aprenda a identificar situações que exigem cuidados e como aplicá-los corretamente. Dessa forma, o profissional pode atender recém-nascidos, crianças, adolescentes, mulheres, idosos, pessoas vítimas de trauma, cirurgias, doenças crônicas, entre outros.

Atividades práticas

Já as atividades práticas são voltadas para o aprendizado da realização de exames físicos nos pacientes. Elas ensinarão o futuro profissional a identificar qual tipo de cuidado da Enfermagem é ideal para cada caso. Além disso, o aluno aprende como fazer curativos, administrar corretamente medicamentos e vacinas e entender como educar a população para desenvolver uma vida mais saudável.

Estágio

No estágio supervisionado, o estudante tem a oportunidade de exercer a prática profissional no mesmo período em que cursa a graduação. Isso possibilita que o indivíduo vivencie diversas realidades dos serviços de Enfermagem. Por meio do estágio, ele entende quais são os principais problemas de saúde apresentados pela população e conhece as relações multidisciplinares de trabalho do setor.

A matriz curricular deve reservar 20% da carga horária total do curso para o estágio supervisionado. Geralmente, o aluno é orientado por um enfermeiro ou professor para atuar em instituições hospitalares, unidades básicas de saúde, unidades de internação, maternidades, centros cirúrgicos, UTIs, entre outros locais.

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

O TCC também é um trabalho obrigatório para obter o diploma no ensino superior. Ele deve ser elaborado no formato de pesquisa científica e tem como base investigações dos ambientes de prática e temas relacionados à atuação do enfermeiro. O TCC é individual e pode ser apresentado em formatos como artigo ou monografia, conforme as normas técnicas de produção científica.

Atualmente, existe um deficit de profissionais do setor, tanto no Brasil quanto no mundo. Assim, além das atuações em prevenção, assistência e reabilitação das saúdes individual e coletiva, o profissional encontra outras possibilidades para seguir carreira no ramo.

Por exemplo, é possível atuar em planejamento, gerência e gestão dos serviços de saúde públicos e privados, pesquisas e profissionalização dos trabalhadores de Enfermagem. Ou seja, o mercado de trabalho é crescente e quem obtém qualificação e investe em especializações tem ainda mais chances de se destacar e alcançar sucesso na profissão.

Por que escolher a UCEFF?

Você já deve saber da importância de optar por uma boa instituição de ensino para iniciar a sua graduação em Enfermagem, não é mesmo? Nesse sentido, a UCEFF é uma excelente opção para você ingressar de vez na faculdade e obter o seu diploma de nível superior.

A UCEFF é a maior instituição privada de ensino superior do oeste catarinense. Contando com autorização e nota 5 do MEC, a UCEFF é habilitada para oferecer o curso de Enfermagem.

Aqui na UCEFF temos mais de 40 cursos de graduação disponíveis nas áreas de Saúde, Gestão, Educação, Comunicação, entre outras. A infraestrutura da faculdade permite a implementação de metodologias inovadoras e flexíveis, sempre buscando se adequar à realidade da comunidade de ensino e oferecer o que há de mais moderno quando o assunto é aprendizagem.

O crescimento da instituição está baseado sobretudo na tecnologia e na alta gestão, o que impulsiona a formação de cidadãos inovadores, éticos e empreendedores. Isso porque a UCEFF acredita que a evolução está na força do conhecimento, na qualidade do ensino e no envolvimento das pessoas.

Sendo assim, a instituição oferece novas formas de aprender, priorizando a participação do estudante em práticas laboratoriais para que ele cocrie o seu aprendizado em ambientes totalmente equipados.

Além disso, a UCEFF tem condições especiais para o pagamento das mensalidades, que não sofrem alterações inesperadas ao longo dos semestres, evitando que os alunos tenham custos extras no decorrer do curso.

Por fim, a faculdade disponibiliza um corpo docente qualificado que já atua e tem experiência no mercado de trabalho. Assim, os professores da UCEFF buscam sempre utilizar metodologias reconhecidas pelas melhores instituições do país e do mundo, permitindo que os graduandos tenham acesso a um aprendizado de excelência.

Tudo isso indica que o curso é de qualidade e que o futuro de quem se gradua na faculdade pode ser bastante promissor. O principal intuito é que os recém-formados conquistem rapidamente um posto no mercado e tenham a possibilidade de conseguir mais estabilidade e aumento dos rendimentos salariais.

Seguir carreira em Enfermagem é uma excelente alternativa para quem deseja atuar no setor de saúde e ter acesso a boas oportunidades de emprego. No entanto, para ser bem-sucedido na profissão, é preciso estar apto e, principalmente, aberto para aprender com a multiplicidade de áreas que faz parte do cotidiano de trabalho. Com isso, será mais simples prestar um atendimento de qualidade aos pacientes e exercer de modo adequado as atribuições profissionais da ocupação.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite a visita e se inscreva agora mesmo no vestibular da UCEFF para se tornar o mais novo estudante do curso de Enfermagem da nossa comunidade acadêmica!

Facebook Comments