Não há como negar: a área da saúde é uma das que mais chama a atenção, gera curiosidade e atiça a imaginação de quem está na preparação para o vestibular. Afinal de contas, além de ser um ramo conhecido pelos salários atrativos, jornada de trabalho mais flexível e diversidade de ambientes de atuação, o profissional lida diretamente com pessoas, sendo responsável por promover bem-estar social e salvar vidas.

Ou seja, a profissão tem muita responsabilidade envolvida e, também, reconhecimento gerado a cada novo atendimento prestado à população. Pensando nisso, preparamos um post para mostrar um pouco sobre os benefícios da atuação do profissional desse campo, quais são os segmentos possíveis além da Medicina, como são os desafios do mercado e, inclusive, como escolher uma das graduações em saúde. Confira!

O perfil do profissional da saúde

As pessoas que atuam na área da saúde têm algumas características que se sobressaem entre as demais e são indispensáveis para o exercício da profissão. Isso porque o tratamento humanizado com o paciente é indispensável não só no atendimento, mas principalmente no tratamento oferecido às pessoas. É por isso que eles:

  • são estáveis emocionalmente, não se deixando abalar por situações de estresse, dificuldade ou alto grau de carga emocional;
  • contam com uma comunicação simples, clara e principalmente afetiva para se fazerem entender pelos mais diferentes públicos;
  • têm excelente raciocínio crítico e analítico para identificar problemas de saúde, mas sem abrir mão do aspecto humano para tratar o paciente como alguém que precisa de assistência e cuidado.

Os benefícios de escolher a área da saúde

Devido à grande demanda e importância da saúde pública, os profissionais dessa área são os que mais têm chances de obter estabilidade, independência financeira e, sobretudo, sucesso na trajetória profissional. A seguir, destacamos outros excelentes benefícios de optar por uma profissão no ramo.

Vasto campo de atuação

Por estar em alta no mercado, as carreiras em saúde oferecem um vasto campo de atuação. Independentemente do setor, é possível se especializar em uma série de segmentos, já que o setor público sempre necessita de pessoas qualificadas e capazes de propor soluções para os problemas em pauta na sociedade.

Bons salários

Da mesma maneira, a estabilidade financeira e os bons salários são aspectos que fazem com que muitos profissionais optem pela área da saúde. Por se tratar de um ramo de alta complexidade e responsabilidade, geralmente a remuneração tende a ser bastante valorizada e, sobretudo, elevada para diferentes cargos e funções.

Contribuição social

Lidando diretamente com vidas, o indivíduo tem a chance de promover mais saúde e qualidade de vida à população, oferecendo uma significativa contribuição social. Inclusive, quem redobra a dedicação aos pacientes também eleva as chances de obter amadurecimento na carreira, além de conquistar mais bem-estar físico e emocional.

Possibilidade de seguir carreira na área pública

Atualmente, quem escolhe seguir em uma profissão na área da saúde tem ainda mais possibilidades de conseguir vagas no setor público. Isso permite uma maior autorrealização profissional e experiência para lidar com os pacientes.

Nesse caso, é fundamental optar por uma instituição de ensino de qualidade, que atenda às exigências do mercado, para que a sua capacidade técnica seja pautada, prioritariamente, em um atendimento humanizado e de excelência.

As alternativas na área da saúde além da Medicina

Quando se debate sobre a área da saúde, grande parte das pessoas logo lembra da Medicina — o que não está errado. Basta lembrar que ela surgiu antes dos demais segmentos, teve milhares de anos de desenvolvimento e foi responsável pelo avanço das sociedades e, sobretudo, pelo combate às diversas enfermidades (algumas, inclusive já consideradas pragas).

No entanto, esse ramo não se resume a ela, isso é fato. Há outras carreiras nesse meio que são extremamente relevantes e que contribuem não só para o bem-estar físico e mental dos seres humanos, como também o dos animais. Abaixo, falaremos mais sobre cada uma das diferentes áreas da saúde. Confira!

Odontologia

A primeira delas é a Odontologia, que se concentra na saúde bucal e nos aspectos da estrutura facial das pessoas, identificando como ambos impactam a qualidade de vida. É por isso que os profissionais da área estudam, realizam procedimentos e cirurgias, e fazem tratamentos preventivos que envolvem desde os dentes até os ossos do rosto.

Medicina Veterinária

A Medicina Veterinária, por outro lado, é um campo voltado para os cuidados das diferentes espécies de animais (sejam eles domésticos, sejam eles selvagens) e a promoção da saúde deles.

Dessa forma, é possível prolongar a vida dos bichos, garantir que eles não fiquem expostos a situações de risco e também não transmitam nenhum tipo de doença aos seres humanos. Para tanto, os veterinários realizam desde consultas de rotina até cirurgias complexas.

Educação Física

Já a Educação Física é um segmento que busca conscientizar as pessoas sobre a importância das atividades físicas e como são indispensáveis para prevenir doenças e auxiliar na reabilitação de indivíduos que foram vítimas de acidentes. Assim, os educadores físicos contribuem tanto para o desenvolvimento quanto para a manutenção da saúde em crianças, adultos e idosos.

Psicologia

Por fim, há a Psicologia, uma área que trabalha com a saúde mental do ser humano. Problemas nessa esfera podem reduzir a capacidade de socialização e interação com os demais e impactar a qualidade de vida. Logo, é de suma importância entender o que afeta cada indivíduo para, por meio de terapias e atividades específicas, sanar transtornos psicológicos e devolver o bem-estar das pessoas.

Os principais desafios dos profissionais da saúde

De fato, trabalhar com a saúde das pessoas engloba uma série de processos, o que exige que o profissional desenvolva certas habilidades para atender às necessidades dos pacientes e do serviço público da melhor forma. É preciso, por exemplo, ter equilíbrio emocional, empatia para conviver com as diferenças e, sobretudo, saber trabalhar bem em equipe.

Da mesma forma, é imprescindível estar preparado para encarar situações adversas e lidar bem em um ambiente que apresenta pressão constante. Até porque a saúde no Brasil enfrenta um contexto desafiador, com um grande aumento das necessidades dos pacientes e com a redução dos recursos disponíveis para o setor.

Portanto, é essencial que os profissionais estejam atentos às atualizações do mercado para que consigam suprir as demandas e exigências da área. Inclusive, isso também é fundamental para se manter competitivo e obter uma melhor qualificação, tendo mais chances de evoluir suas capacidades e conhecimentos.

Ou seja, buscar por excelência e desenvolver cuidados específicos é primordial para quem atua nos segmentos da saúde. Estando capacitado para atender e prestar serviços de qualidade à população, certamente será muito mais simples conseguir uma boa oportunidade no ramo e se diferenciar dos outros candidatos. Com isso, os desafios servirão como um caminho próspero para a evolução na carreira.

O mercado de trabalho na área da saúde

“Onde os profissionais das carreiras citadas nos tópicos anteriores podem atuar e qual a média salarial de cada um deles?”, você deve estar se perguntando. Assim como os médicos, os odontologistas e os psicólogos trabalham em ambulatórios, hospitais, clínicas, consultórios e postos de saúde.

Os médicos veterinários, por sua vez, atuam em locais similares. A questão é que, em vez de receberem humanos, eles são voltados para o acolhimento de animais de pequeno, médio e grande porte. Em contrapartida, o educador físico exerce a profissão dele em outros ambientes, como academias, centros de ginástica, clubes esportivos e escolas. Não é para menos que a oferta de emprego na área se mantém em alta.

Já em relação aos rendimentos de cada profissão, não há motivo para se preocupar, viu? É que, segundo o levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), estas são as respectivas faixas de ganho dos quatro segmentos citados:

  • Odontologia: R$5.367,31 para uma jornada de 38,24 horas semanais;
  • Psicologia: R$3.600,10 para uma jornada de 36,09 horas semanais;
  • Educação Física: R$2.786,31 para uma jornada 38,75 de horas semanais;
  • Medicina Veterinária: R$4.314,48 para uma jornada de 41,44 horas semanais.

A escolha de uma graduação na área da saúde

Ao bater o martelo sobre qual curso na área da saúde você deseja fazer é preciso ter em mente que é fundamental se graduar em uma faculdade com credibilidade e renome. Isso porque esse ramo requer que os profissionais tenham uma formação densa, incrementada e continuada que os qualifiquem para atender, avaliar, tratar e diagnosticar inúmeras pessoas (ou animais).

Portanto, fique atento ao corpo docente da instituição, à estrutura do campus, às atividades extracurriculares propostas pelo espaço e, também, aos locais de prática e desenvolvimento de habilidades disponíveis para o aperfeiçoamento dos estudantes, como clínicas universitárias.

Como deu para perceber, a área da saúde conta com diversas possibilidades de carreira que auxiliam as pessoas e os animais. Além disso, o setor oferece um mercado de trabalho promissor e repleto de oportunidades. Por isso, é fundamental fazer a sua graduação em uma boa instituição de ensino e começar a desenvolver o perfil do profissional desse ramo para, a partir daí, obter destaque e aumentar as chances de ter sucesso profissional!

Gostou do conteúdo e quer saber como se diferenciar da concorrência? Então, acesse agora mesmo o nosso e-book gratuito Guias de carreiras em alta no Sul do país!

Facebook Comments