Sabia que contar com um plano de carreira é o caminho mais rápido para alcançar o sucesso profissional? Com ele, o indivíduo diminui os riscos de instabilidade financeira e tem mais chances de aumentar a produtividade e a qualidade de seus serviços.

Por meio da estratégia organizacional, também é possível programar o tempo necessário para atingir cada objetivo, fazendo com que o empregado avalie se os seus conhecimentos atuais são suficientes ou não para a realização dos projetos futuros. Caso não seja, é fundamental traçar ações e metas que contribuam para suas necessidades de qualificação.

Continue acompanhando e veja o guia completo que preparamos sobre a importância de um bom plano de carreira pessoal, entendendo como defini-lo adequadamente para atingir realização profissional. Confira tudo sobre o assunto a seguir!

O que é e para que serve um plano de carreira?

O plano de carreira consiste em um planejamento detalhado que funciona como um guia para o crescimento do colaborador no ambiente de trabalho. Nas empresas, o plano geralmente é traçado de acordo com cada função e os maiores objetivos do indivíduo. Assim, ele deve conter prazos, metas, além de critérios de desempenho.

Sendo assim, o instrumento permite atrair e reter talentos para muitas lideranças que buscam o sucesso do negócio. Até porque o plano é uma oportunidade de motivar e desenvolver competências que contribuam para a progressão de cada profissão e cargo.

Atualmente, muitas organizações tendem a flexibilizar e personalizar cada estratégia para atender às maiores necessidades de trabalhar em equipe. Isso acaba gerando profissionais mais engajados e incentivados para apresentar melhores resultados para o negócio como um todo, garantindo vantagem competitiva.

Ou seja, o plano de carreira serve, principalmente, para a evolução da ocupação dos colaboradores em curto, médio e longo prazo, permitindo que eles atinjam a realização pessoal ao longo do tempo de trabalho. No entanto, para que o planejamento realmente funcione, é preciso ter disciplina, determinação, paciência e o mais importante: saber priorizar as ações que agregam valor à sua trajetória.

Antes de definir um plano de carreira, é fundamental conhecer as diferentes estratégias para a sua elaboração. No próximo tópico, falaremos mais sobre os principais tipos de plano.

Tipos de plano de carreira

Para avançar nas suas metas, é preciso, antes de tudo, saber onde você deseja chegar. Com isso, será mais fácil entender quais serão os passos a serem dados, quais são as suas demandas de qualificação e quais habilidades necessitam ser desenvolvidas para atingir o aperfeiçoamento pessoal desejado.

O conhecimento de sua situação atual ajudará na elaboração da sua estratégia, aumentando as chances de se tornar realizado na área de atuação escolhida. A seguir, listamos os principais tipos de plano de carreira e suas características.

Plano em Y

O plano em Y sugere um modelo de crescimento a partir de um determinado cargo, ou seja, é o momento em que você deve escolher se segue na função de especialista ou gestor. Isso porque determinadas ocupações e setores exigem conhecimento técnico para algumas vagas, consideradas superiores e de liderança.

Assim, a carreira em Y oferece a oportunidade de subir de nível e obter reconhecimento da empresa à qual você oferece seus serviços, gerando valorização profissional. Um colaborador que conta com esse tipo de plano geralmente se mantém à frente da concorrência e tem altas chances de ter um currículo diferenciado.

Isso acontece porque acredita-se que o indivíduo será capaz de trazer inovações, auxiliando o negócio a conquistar resultados positivos no mercado rapidamente. Áreas como tecnologia, alimentação e indústria, por exemplo, disponibilizam possibilidades de ganho salarial mais alto e estabilidade para quem conta com um bom planejamento.

Plano em W

Já o plano em W propõe que o profissional se torne um gestor de projetos, sendo responsável pelo acompanhamento do desempenho da equipe, pelos feedbacks técnicos e, também, pela prestação de serviços de consultoria. Ou seja, o colaborador deve atuar pelo desenvolvimento de outras pessoas, mesmo que não seja considerado um líder tradicional dentro da companhia.

Na prática, o modelo em W funciona em setores bastante específicos, sobretudo os que lidam com tecnologia. Por exemplo, um programador sênior pode ser convocado para gerir uma equipe de desenvolvedores, se tornando um especialista dentro da empresa na qual trabalha.

Portanto, o funcionário pode somar com a liderança técnica e subir para o nível de gestor dos projetos do negócio. O plano em W é comum em companhias que prezam pelo avanço e crescimento da marca e, também, nas modernas startups, onde a inovação é a base da implementação de qualquer ideia.

Plano de carreira para empresas de alto crescimento

O plano de carreira para empresas de alto crescimento deve ser pensado a longo prazo. Geralmente, muitas áreas precisam passar por reestruturações com a entrada frequente de novos colaboradores, com a criação de novos times de trabalho e com a formação de lideranças. Neste cenário, o planejamento deve ser mais aberto e adaptável, contando com objetivos de curto e médio prazo.

Para isso, a gestão do negócio deve estabelecer processos e ferramentas que garantam que todos se sintam apoiados e encorajados a buscar seu próprio crescimento profissional, sem nenhuma insegurança diante das constantes mudanças. Assim, para dar continuidade à oferta de novas oportunidades, diversas organizações apostam em programas de treinamento a fim de potencializar o seu banco de talentos.

Em um ambiente como esse, os funcionários podem ter melhores expectativas de evolução e oferecer resultados ainda melhores para alcançar um bom cargo. Além disso, a liderança também consegue ter uma visão mais ampla dos objetivos de cada um dos indivíduos, tendo mais chances de extrair o potencial máximo da equipe.

Qual a importância de ter um plano de carreira bem-definido?

Ter um plano de carreira pessoal é fundamental para conseguir traçar suas metas de curto, médio e longo prazo, aumentando as possibilidades de conquistar uma boa colocação no mercado de trabalho. Portanto, sabendo claramente qual o seu perfil profissional, você poderá fazer escolhas mais conscientes e que sejam úteis para o progresso da sua trajetória.

Com isso, ainda é possível saber quais são os passos e o investimento necessário para adquirir novas habilidades e qualificações na sua área de atuação. Até porque, para conseguir um cargo excepcional em determinada empresa, é imprescindível apresentar diferenciais, como um curso de pós-graduação e a fluência em algum idioma.

Dessa forma, o plano de carreira permite que o indivíduo visualize claramente as etapas fundamentais para atingir seus objetivos traçados. No momento de elaborar o seu planejamento, no entanto, é mais interessante integrar suas metas pessoais com as profissionais, levando em conta que não existe separação entre as duas dedicações.

Quais os pontos essenciais na hora de definir esse plano?

Conseguir um emprego específico, ser promovido e se tornar um líder no seu setor exige preparo e investimento. Isso porque tomar decisões certas na corporação requer comprometimento e clareza com todas as ações e atividades que você venha a gerenciar. O plano de carreira, quando bem-definido, pode auxiliar significativamente a projetar expectativas e as chances de erro e acerto em determinado projeto.

Basicamente, o seu plano deve levar em conta dois aspectos: seu estado profissional atual e seu estado desejado dentro de um período. Os objetivos podem ser de curto, médio ou longo prazo, mesmo que tenham que ser adaptados e remodelados no futuro. Inclusive, é fundamental estar consciente dos riscos e se lançar a novas experiências para refletir sobre o que você realmente quer fazer em relação à sua ocupação.

Pensar sobre tais questões é importante tanto para entender mais sobre a sua escolha profissional quanto para atingir sucesso no seu setor, pois assim é possível guiar a sua trajetória e ter uma melhor colocação quando as oportunidades surgirem. Portanto, para criar motivação e chegar até os seus objetivos, é essencial conhecer detalhadamente quais são os passos necessários de um plano de carreira.

Como elaborar um plano de carreira

Você deve estar se perguntando como elaborar uma estratégia pessoal que apresente resultados rapidamente, não é mesmo? Pois saiba que tal tarefa exige paciência, autoconhecimento, dedicação e bastante clareza do indivíduo, que deve estar atento em relação a seus pontos fortes e fracos.

Ter autocrítica, por exemplo, é um requisito fundamental nesse momento, pois você terá que se deparar com suas qualidades e defeitos, entendendo também onde será preciso melhorar. Tudo isso demonstra que você é o maior responsável por seu futuro profissional, e que o seu desempenho pessoal está totalmente interconectado com o seu comportamento no ambiente de trabalho e com suas metas e objetivos.

A seguir, separamos algumas dicas valiosas para que você saiba como elaborar um plano de carreira da melhor forma.

Tenha estratégias bem-definidas

O primeiro passo para desenvolver o seu planejamento é contar com estratégias, metas e objetivos bem-definidos e alcançáveis. É muito importante que você considere a sua situação profissional atual para que tais pontos façam sentido para a sua vida pessoal. Por exemplo, defina se o seu objetivo é mudar de emprego, conseguir uma promoção, um aumento ou até mesmo uma mudança de carreira.

A partir disso, trace metas que você tenha certeza de que conseguirá atingir, pois isso fará com que você observe rapidamente os resultados e se sinta mais motivado em relação à sua longa jornada. É imprescindível ter em mente que o plano leva um certo tempo para tomar forma e se concretizar, considerando o período de início e de execução da sua estratégia.

Saia da zona de conforto

Sair da zona de conforto é essencial para não estagnar e se sentir acomodado no cargo que você desempenha atualmente. Para contornar a situação, busque por opções de qualificações que sejam adequadas para a sua ocupação, pois isso vai ajudar você a ter um melhor desempenho e, também, a alcançar novas posições dentro da companhia.

Aproveite o momento e estude o mercado do seu setor para ter mais conhecimento sobre os caminhos possíveis e as funções que estão em alta em sua área. Com isso, você pode investir em aprendizado e qualificação, apresentando diferencial competitivo, valorização e um currículo mais bem-preparado para os possíveis desafios.

Invista em autoconhecimento

Da mesma forma, se autoconhecer é vital para identificar o que você precisa aprender, adquirir ou mudar em sua rotina. Ao entender quais são seus pontos fortes e fracos, facilmente você percebe no que é bom e no que deve ser aperfeiçoado para atingir os seus objetivos anteriormente traçados.

O autoconhecimento ainda fornece informações valiosas sobre o seu perfil comportamental, o que é primordial para entender suas reais necessidades e anseios enquanto pessoa e profissional. Assim, será possível definir suas ações com mais segurança e exatidão, elaborando um plano de carreira único e intransferível.

Desenvolva habilidades profissionais

Tendo clareza de quem você é e das suas competências, observe também quais são as habilidades que precisam ser desenvolvidas. Ter uma visão sistêmica da sua situação contribui significativamente para que você identifique suas qualidades e tenha a chance de potencializá-las a seu favor no período de execução do seu planejamento.

O coaching, por exemplo, fornece ferramentas eficazes e conta com uma metodologia que permite que o profissional acelere os seus resultados, tanto em relação à sua vida pessoal quanto corporativa. Outra dica para passar por esse processo é realizar um levantamento sobre as formações e os cursos que podem ser úteis para o seu desenvolvimento e ascensão na carreira.

Tenha criatividade

Abrir a mente e exercitar a criatividade é uma habilidade profissional que leva inovação para o ambiente de trabalho, sendo valorizada por muitas lideranças. Ela também é essencial no momento de definir um plano, pois sempre será preciso pensar em novas saídas e soluções tanto para os problemas antigos quanto para os desafios que você pode experimentar no futuro.

Ou seja, a sua estratégia deve se manter sempre flexível para sofrer alterações com o tempo de execução. Para manter a criatividade em alta, faça uma análise do mercado e da concorrência, saiba o que os outros profissionais estão buscando e quais são as ferramentas mais indicadas para potencializar a sua performance. Certamente, você terá muito mais chances de se destacar e se alinhar às constantes mudanças do seu setor de atuação.

Motive-se

Encontrar maneiras de se motivar ao longo da sua jornada é muito importante para o seu progresso e crescimento. Dessa forma, esteja aberto a conhecer pessoas e realizar networking, pois assim você aprenderá com quem já está em um estágio mais avançado da carreira. Assim, sempre que possível, participe de eventos e capacitações na sua área e busque fortalecer o vínculo com indivíduos que também têm os mesmos objetivos que você.

Reflita, por exemplo, quais são os motivos de cada meta e por que atingi-las é relevante para a sua trajetória. As respostas devem estar alinhadas aos seus valores e ao que você quer para a sua vida. Contando com a devida motivação, será mais simples manter o foco e executar cada passo do seu planejamento com segurança.

Quem pode fazer um plano de carreira?

O plano é indicado para qualquer pessoa que deseja otimizar o tempo e obter sucesso no trabalho. Mesmo assim, o planejamento por si só não garante que o profissional atinja seus objetivos. A correta execução do plano requer determinação, disciplina e paciência para ver os resultados de forma lenta e gradual.

Caso você já atue em uma empresa e deseje se recolocar no mercado de trabalho, saiba que essa tarefa pode ser ainda mais desafiadora. Nesse caso, será preciso acompanhar o seu desempenho constantemente e verificar se as suas metas estão sendo cumpridas dentro do prazo definido anteriormente na sua estratégia de progressão de carreira.

O que se pode esperar da gestão do negócio é reconhecimento, fazendo com que você se dedique mais e tome decisões de melhoria e desenvolvimento para apresentar resultados ainda melhores. Além disso, você ainda ficará ciente das habilidades que precisa desenvolver, podendo economizar energia com ideias inalcançáveis ou, até mesmo, inviáveis em longo prazo.

Também é indicado que você informe à organização quais são as suas maiores intenções de crescimento, assim a gestão de talentos poderá orientá-lo e acompanhar de perto a sua atuação, identificando o que deve ser aperfeiçoado. Isso é interessante para possibilitar um clima mais saudável e um verdadeiro vínculo de confiança com as lideranças responsáveis, que terão clareza sobre os seus objetivos e metas pessoais.

Fazer uma pós-graduação realmente importa?

Cursar uma pós-graduação é, sim, bastante relevante para a sua trajetória profissional. Tendo em vista a necessidade constante de qualificação, muitos processos seletivos priorizam justamente os colaboradores por seus projetos pessoais e, consequentemente, favorecem o ingresso em oportunidades diferenciadas na empresa que demandam criatividade, inovação e, sobretudo, comprometimento.

Um plano de carreira, por ter mais de um objetivo e metas a serem cumpridas, ganha potencial quando você opta por encaixar o curso no planejamento. A partir do momento em que você entende a importância de se atualizar e especializar em algum assunto, fica mais simples tomar decisões que sejam positivas para o aprimoramento da sua profissão.

Assim, antes de optar por uma pós-graduação na sua área de atuação, mapeie cuidadosamente os seus valores, motivações, talentos e interesses, além da sua situação atual, contando com suas competências e pontos de melhoria. Da mesma forma, avalie o mercado de trabalho, tendo como foco o seu setor de atividade, os cargos, as funções e as oportunidades possíveis de serem conquistadas.

Independentemente de qual seja o seu objetivo, fazer uma pós-graduação oferece inúmeras possibilidades e vantagens profissionais. A seguir, listamos as principais.

Amplia os conhecimentos

Em um curso de especialização, geralmente os conteúdos apresentados são bastante específicos, voltados para determinados campos de atuação e funções. Sendo assim, o indivíduo tem a chance de ampliar e aprofundar os seus conhecimentos, se diferenciando significativamente da concorrência. Um MBA, nesse caso, pode oferecer um aprendizado ainda mais prático para as tarefas do dia a dia de trabalho.

Melhora o currículo

Contando com a titulação de especialista em algum setor, você melhora o seu currículo e demonstra que é empenhado na busca pelo aperfeiçoamento profissional. Tais qualidades são positivas para as empresas, que procuram por colaboradores cada vez mais engajados e preocupados com a sua performance dentro do negócio.

Garante networking

Cursando a pós-graduação, facilmente você terá contato com pessoas relevantes ou que já atuam na sua área, que podem ser professores, tutores, colegas e palestrantes. Com isso, você garante networking e tem mais chances de trocar informações e ideias valiosas para aplicar no desenvolvimento da sua carreira.

Auxilia na melhora do desempenho

Caso você preste serviços para alguma organização e pretende atingir um cargo melhor, a pós-graduação pode ser a solução ideal. Isso porque ela auxilia na melhora do seu desempenho e pode garantir, também, maiores possibilidades de aumento salarial ou promoção dentro da companhia.

Abre novas oportunidades de trabalho

Quem busca por novas oportunidades de trabalho deve saber da importância da qualificação para o mercado. Por isso, antes de se inscrever para determinado curso, priorize as opções que tenham relação com a vaga que você deseja conquistar. De certa forma, você estará muito mais preparado e terá os requisitos necessários para ocupar a função escolhida, uma vez que já terá em seu currículo os conhecimentos exigidos pelo processo seletivo.

Possibilita flexibilidade

Talvez você não saiba, mas quem faz pós-graduação tem a possibilidade de ter uma rotina mais flexível, conciliando o trabalho com os estudos. Essa flexibilidade permite que o profissional encaixe o desenvolvimento da aprendizagem à sua agenda, mesmo que ela conte com outros tipos de compromissos. Uma boa solução para quem quer poupar ainda mais tempo e ter conveniência para aprender de qualquer local ou horário é optar pela metodologia de ensino semipresencial híbrido.

O plano de carreira é um diferencial que conta muitos pontos para a trajetória de um indivíduo. Para além dos objetivos de curto, médio e longo prazo, é possível se conhecer melhor, avaliar o seu desempenho e produtividade e, ainda, aperfeiçoar a sua atuação. Por isso, leve em consideração as dicas repassadas e comece hoje mesmo a traçar o seu futuro em direção ao sucesso!

Gostou do conteúdo? Quer aprender mais sobre os caminhos profissionais e ter acesso a informações úteis para a sua jornada? Então, assine agora mesmo a nossa newsletter e receba todas as novidades da UCEFF diretamente em seu e-mail!

Facebook Comments