Há diferentes caminhos que podem ser seguidos após a conclusão da graduação. Hoje, dada a diversidade de cursos e a oferta de opções práticas para a rotina, especialmente em se tratando de ensino a distância, é importante fazer uma checklist da pós-graduação antes de decidir pelo próximo passo a seguir na obtenção de novos conhecimentos.

De acordo com informações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o número de programas de pós-graduação no Brasil cresceu 25% no período entre os anos 2013 e 2016. 

Dentre as modalidades, aquelas que mais crescem são o mestrado profissional e o MBA, com ligação direta ao mercado. Além delas, os cursos de ensino a distância representam uma oportunidade mais acessível, tanto financeiramente quanto em relação à disponibilidade de tempo do aluno.

Se você estiver considerando a possibilidade de ingressar em uma pós-graduação, mas ainda tem muitas dúvidas sobre o tema, confira o nosso checklist para aprender a escolher o melhor curso para o seu perfil!

1. Escolha o programa e o tipo de pós-graduação adequados a você

Hoje, a pós-graduação se divide em opções lato sensu e stricto sensu, cujas variações interferem diretamente sobre o perfil de curso procurado.

Stricto sensu

O termo tem origem no latim e quer dizer “sentido específico”. O significado pode ser atribuído ao seu envolvimento com a pesquisa, que exige aprofundamento e delimitação de tema. Sendo assim, a pós-graduação stricto sensu engloba mestrados e doutorados, os quais garantem diplomas após a conclusão dos cursos.

Voltado à pesquisa, o mestrado dura, aproximadamente, dois anos e requer apresentação de tese para conclusão. Já o doutorado, que somente pode ser iniciado após o aluno já ter título de mestre, tem duração maior, de até quatro anos, como algumas graduações, e envolve estágio docente e apresentação de tese.

Voltado ao mercado de trabalho, há ainda o mestrado profissional, relacionado a atividades tecnocientíficas em diferentes áreas do conhecimento.

Lato sensu

Também com origem no latim, o modelo lato sensu se refere ao “sentido amplo”. Considerado hoje o tipo de programa de pós-graduação que mais cresce no Brasil, é bastante voltado ao mercado, não trabalha com diplomas, mas com certificados, e não requer defesa de tese ao término.

Pertencem à categoria as especializações, que abordam com maior detalhamento algumas das áreas estudadas durante a graduação, e o Master of Business Administration (MBA), curso focado em estudos de liderança, gestão e administração.

2. Defina seus objetivos

Ao escolher o programa de pós-graduação que mais se adapta ao seu perfil, é fundamental ter em mente os principais objetivos que deseja alcançar com a iniciativa. Entre eles, ter clareza daquilo que pretende obter com o curso.

Entre os objetivos possíveis estão a possibilidade de conquistar prestígio e subir de cargo no emprego atual, ter o grau necessário para concorrer a outra vaga e mudar de emprego ou de área, atualizar seus conhecimentos, destacar-se no mercado de trabalho com sua especialização ou aprofundar a pesquisa em determinada área do conhecimento.

Para muitos pós-graduandos a escolha também pode refletir a identificação com tendências de mercado relacionadas a alguma área de estudos com que tiveram contato durante a graduação.

3. Analise sua disponibilidade

Em sua checklist da pós-graduação é preciso ter franqueza consigo mesmo também em relação à disponibilidade que tem e terá em longo prazo, durante o período em que você pretende se dedicar ao programa.

Disponibilidade, nesse caso, significa ter o tempo necessário, e de qualidade, para realizar trabalhos, fazer as leituras recomendadas pelo curso, estar em contato com os colegas de classe, ter aproveitamento máximo e, claro, absorver todo o conhecimento necessário em um passo tão importante.

4. Reflita sobre sua experiência no mercado de trabalho

Muitas pessoas optam por emendar a graduação em uma pós-graduação, como mestrado e MBA. Embora não haja contraindicações à prática e o perfil de cada aluno seja diferente, é importante considerar se não vale a pena adquirir certa experiência profissional antes de se engajar em uma pós-graduação.

Com um conhecimento profissional amadurecido, é possível ter mais facilidade na hora de definir a área de estudos, de forma que ela amplie as possibilidades de crescimento em sua carreira. Além disso, vale a pena medir sua paixão, afinidade com o tema e o potencial que a área selecionada tem no mercado de trabalho.

5. Defina qual será o modelo da pós-graduação

Além de avaliar sua disponibilidade de tempo, a escolha de um programa de pós-graduação envolve a questão financeira. Ou seja, é imprescindível fazer um planejamento de gastos para definir de quais formas você vai se organizar para assimilar essa nova despesa fixa.

Para pós-graduandos stricto sensu, há instituições públicas que selecionam candidatos para cursos gratuitos e até mesmo contam com opções de bolsas de estudos. Para os que optarem por instituições particulares, cursos online costumam ser mais econômicos, além de serem ótimas alternativas para quem dispõe de pouco tempo livre durante a semana.

6. Informe-se e avalie detalhadamente as instituições

Antes de selecionar a instituição na qual fará sua pós-graduação, verifique todas as informações disponíveis, visitando, inclusive, sites nos quais alunos registram suas opiniões sobre as experiências vividas.

Leia avaliações, verifique as notas e conceitos atribuídos aos programas de pós-graduação, participe de grupos em redes sociais com pessoas que estudam na instituição do seu interesse e verifique se ela é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

É válido também conhecer mais sobre a metodologia aplicada e, em casos de cursos stricto sensu, como de mestrado e doutorado, verificar se há disponibilidade de bolsas para os alunos.

7. Avalie o curso e a grade curricular

Para ingressar em um programa de pós-graduação, a identificação e a afinidade com o campo de estudos são fundamentais para tornar o processo de aprendizado mais prazeroso e enriquecedor.

Antes de tomar uma decisão, leia a ementa e procure no site da instituição mais informações a respeito da grade curricular, além de compreender detalhadamente cada uma das disciplinas apresentadas. Assim, você saberá se realmente fará uma escolha adequada ao seu perfil.

8. Informe-se sobre os professores e as oportunidades de networking

A fim de conduzir os estudos sobre um tema de forma aprofundada, o professor responsável deve ter formação e experiência profissional na área. Após conhecer a grade curricular, procure também acessar os currículos do corpo docente, como os presentes na Plataforma Lattes, e se informe melhor sobre pesquisas anteriores.

Outro fator relevante para a escolha da pós-graduação é saber se a instituição ou o curso proporcionam oportunidades de networking e de contato direto com o mercado de trabalho. Assim, você poderá garantir novas oportunidades para a sua carreira.

Uma boa checklist da pós-graduação envolve reflexão, planejamento e, principalmente, adequação do perfil do candidato a pós-graduando ao curso, de forma que ele possa fazer a melhor escolha para obter o sucesso que deseja.

Para tomar essa decisão com segurança e conhecer mais sobre o tema, leia também o nosso post sobre as principais diferenças entre os tipos de pós-graduação.

Facebook Comments