Você tem vontade de seguir carreira na área da saúde? Pois saiba que o curso de Biomedicina pode ser a opção ideal para a sua trajetória de desenvolvimento profissional e pessoal.

O biomédico geralmente se ocupa de identificar e estudar os microrganismos, como bactérias e fungos, que causam grande parte das patologias modernas em pacientes. A profissão tem sido considerada cada vez mais essencial em laboratórios, clínicas e hospitais. Por isso o mercado de trabalho para o setor tem apresentado boas expectativas, sobretudo no atual contexto de pandemia do novo coronavírus.

Ficou curioso sobre o assunto? Então, acompanhe a seguir e veja o guia completo que preparamos sobre o curso de Biomedicina, entendendo quais são as maiores oportunidades para quem deseja seguir na carreira. Boa leitura!

O que é a Biomedicina?

A Biomedicina é um segmento da saúde que utiliza conhecimentos das Ciências Biológicas e da Medicina com o objetivo de identificar e investigar doenças que podem afetar a qualidade de vida dos seres humanos. A área estuda a atuação dos microrganismos na saúde e no meio ambiente, permitindo que o biomédico utilize as informações para analisar materiais biológicos e, a partir daí, formular e produzir vacinas.

Uma das diferenças mais básicas entre o médico e o biomédico é que o primeiro é responsável por executar procedimentos para restabelecer a saúde dos pacientes, enquanto o segundo deve auxiliar o médico com procedimentos técnicos e informações importantes dos fenômenos biológicos.

Mesmo que o curso de Biomedicina seja relativamente recente, o segmento já oferece um amplo campo de possibilidades de atuação. Isso porque, ao concluir a formação acadêmica, o profissional pode seguir carreira como pesquisador, docente, em clínicas de análise, bioindústrias, dentre muitos outros setores.

Tendo feito Biomedicina, você poderá, por exemplo, gerenciar laboratórios, pesquisar e desenvolver produtos, aplicar terapias, executar exames e realizar análises de segurança sanitária. Além disso, existem diversos tipos de especializações que podem ser exploradas na área e cada faculdade apresenta um foco diferente na graduação.

Por isso, é fundamental pesquisar bastante antes de se matricular para ter a certeza de que o curso atende às suas necessidades.

Como é o curso de Biomedicina?

A graduação em Biomedicina é voltada para as atividades de pesquisa de doenças humanas, considerando os elementos ambientais e epidemiológicos das patologias. Sendo assim, na faculdade o aluno compreende as causas, consequências, sintomas e os mecanismos para desenvolver diagnósticos. Com isso, consegue dar contribuições significativas nos tratamentos.

As aulas do curso de Bacharelado podem ser presenciais ou, ainda, oferecidas no formato de ensino híbrido. Diversos graduandos optam por fazer Biomedicina EAD justamente pela flexibilidade e possibilidade de conciliar o trabalho com os estudos. Independentemente do modelo, o estudante terá contato com as mais variadas áreas do conhecimento.

A grade curricular de Biomedicina é composta por disciplinas das Ciências Biológicas, Saúde, Ciências Exatas, Ciências Humanas e Sociais, que são a base da formação teórica e prática. A graduação tem duração de aproximadamente 4 anos, com cerca de 3.200 horas de atividades. Do total do curso, 20% das horas devem ser reservadas para as atividades práticas de estágio.

A carga horária é a mesma para cursos semipresenciais e presenciais, no entanto, como grande parte das aulas ocorre em laboratório, não é possível cursar Biomedicina totalmente a distância. Sendo assim, o aluno terá que frequentar a faculdade ou unidade de ensino em alguns dias determinados para assistir aulas práticas e realizar as atividades da graduação.

Qual a grade curricular do curso?

Como mencionamos, grande parte da grade curricular do curso de Biomedicina é voltada para disciplinas das Ciências Biológicas, como Fisiologia, Bioquímica, dentre outras. Além disso, o aluno deve se dedicar aos estudos da Matemática, Estatística, Inglês, Comunicação etc.

A graduação é composta de disciplinas obrigatórias e optativas, sendo dividida em 8 períodos letivos. As principais matérias abordadas em Biomedicina são:

  • Anatomia Geral;
  • Biofísica;
  • Química Geral;
  • Bacteriologia;
  • Genética e Evolução;
  • Bioquímica;
  • Imunologia Básica;
  • Micologia;
  • Virologia;
  • Patologia Geral;
  • Sistemas Cardiovascular e Respiratório;
  • Introdução à Análise de Dados;
  • Prática Laboratorial;
  • Parasitologia;
  • Epidemiologia;
  • Bioética;
  • Bacteriologia;
  • Bioinformática e Genômica;
  • Metodologia Científica.

Com isso, a graduação apresenta uma abordagem extremamente prática, focada em atividades em laboratório e em iniciações científicas na área de pesquisa. O estágio supervisionado também é obrigatório para todos os estudantes de Biomedicina, independentemente da modalidade de ensino escolhida.

O estágio ainda é fundamental para o estudante aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos na faculdade e, também, para conhecer mais de perto como é e quais são os desafios recorrentes da rotina profissional do biomédico.

O que faz um biomédico?

A principal função do biomédico é investigar as causas das mais diversas doenças que ocorrem em seres humanos, animais e, até mesmo, em plantas. A investigação é possível por meio de estudos, pesquisas e experimentos laboratoriais que se dedicam a produzir soros e vacinas vitais para curas e tratamentos das patologias.

Sendo assim, o biomédico é capaz de atuar em diversos nichos da área de saúde, principalmente em parceria com outros profissionais, como enfermeiros, médicos e farmacêuticos. Assim, é possível elaborar tratamentos e realizar diagnósticos de maneira cada vez mais precisa e eficiente.

Mesmo que o biomédico não prescreva tratamentos e remédios diretamente aos pacientes, ele é um dos principais responsáveis pelo processo de cura. No entanto, devido à extrema importância de suas funções, para atuar na profissão é necessário obter diploma de nível superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e registro aprovado no Conselho Regional de Biomedicina (CRBM) do estado de residência do profissional.

Qual o perfil do profissional?

A formação acadêmica em Biomedicina, por se basear em pesquisa e investigação, exige que os alunos sejam curiosos, metódicos e organizados para trabalhar de acordo com o método científico, sem admitir verdades absolutas. Além dessas habilidades, existem outras competências importantes a serem desenvolvidas para exercer a carreira com excelência, como:

  • saber trabalhar bem em equipe;
  • ter concentração e dedicação;
  • ser observador;
  • ser meticuloso e atencioso;
  • ter paciência;
  • desenvolver habilidade motora;
  • ter acuidade visual;
  • se atualizar constantemente;
  • ser flexível.

Outro importante conhecimento que diferencia um bom biomédico é seu nível de Inglês. Como grande parte das publicações, estudos e pesquisas da área de saúde são feitas nessa língua, é imprescindível ter domínio do idioma, inclusive para escrever os próprios artigos internacionais e, com isso, atingir maior competitividade no mercado de trabalho.

Além disso, desenvolver a empatia e a compaixão são fatores fundamentais para dar uma boa assistência aos pacientes. Até porque um dos maiores objetivos da profissão é, justamente, contribuir para a manutenção da saúde e da qualidade de vida de toda a comunidade, considerando as circunstâncias éticas, políticas, sociais, econômicas, ambientais e biológicas.

Como está o mercado de trabalho na Biomedicina?

A Biomedicina é uma das áreas mais promissoras e com maiores chances de desenvolvimento e crescimento constante no mercado de trabalho. Existem mais de 40 especializações já reconhecidas pelo Conselho Federal de Biomedicina (CFBM) em que os biomédicos podem investir para a carreira.

Um dos setores mais em alta, por exemplo, é o que lida com a reprodução humana e a pesquisa genética, principalmente os estudos relacionados à manipulação de células-tronco. No entanto, um dos nichos que mais contrata biomédicos ainda é o de análises clínicas e diagnóstico por imagem.

Mesmo assim, as expectativas para o futuro dos recém-formados e profissionais biomédicos é bastante positiva, principalmente para quem se dedicar em pesquisas relacionadas à cura das doenças e patologias mais modernas.

Mas para garantir estabilidade e um bom cargo é fundamental apresentar diferencial e investir na formação mesmo após a conclusão da graduação, de preferência realizando cursos de especialização, como mestrado e doutorado.

Quais são as oportunidades para o profissional?

Atualmente, os profissionais formados em Biomedicina encontram diversas oportunidades de trabalho em hospitais, clínicas e laboratórios de análises clínicas e diagnóstico por imagem. Também é possível seguir carreira acadêmica e atuar como docente em faculdades, contribuindo diretamente para a área da saúde com pesquisa e ensino.

No entanto, a atuação do biomédico não se restringe apenas a tais setores. O Conselho Federal de Biomedicina, por exemplo, lista uma série de habilitações e funções possíveis de serem desenvolvidas após a graduação, como:

  • Patologia Clínica;
  • Parasitologia;
  • Microbiologia;
  • Hematologia;
  • Bioquímica;
  • Imunologia;
  • Radiologia;
  • Citologia;
  • Análise Ambiental;
  • Acupuntura;
  • Sanitarista;
  • Toxicologia.

O recém-formado, portanto, pode optar por se especializar em uma das diversas áreas do conhecimento ligadas à saúde e que demandam biomédicos no dia a dia de trabalho. Mas para conquistar bons cargos e ter uma boa renda salarial, será preciso se dedicar e apresentar diferenciais para os empregadores do setor, que buscam cada vez mais profissionais qualificados e à altura das oportunidades.

Quais são as áreas de atuação?

Assim como qualquer outra área da saúde, a Biomedicina está em plena expansão no mercado de trabalho, possibilitando que os biomédicos possam optar por um setor de atuação, de acordo com suas especializações. Além de oferecer meios para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, por meio de pesquisas de novos produtos e remédios, o profissional pode exercer outras atividades ao longo da carreira.

Com um segmento de atuação tão vasto e variado, as oportunidades estão relacionadas, sobretudo, ao acompanhamento da evolução das práticas e procedimentos de saúde e bem-estar das pessoas atendidas. Mesmo assim, as funções podem variar bastante de cargo para cargo, por isso é tão importante decidir, no momento em que estiver na faculdade, qual especialização você deseja fazer.

A seguir, veja quais são as principais vertentes e áreas possíveis que os biomédicos podem atuar após a graduação.

Análise Ambiental

O setor de análise ambiental está ligado aos campos de saneamento, segurança alimentar, dentre outros. Nesse caso, o profissional deve realizar análises microbiológicas, químicas e físicas, perícias e laudos técnicos sobre os mais variados tipos de ambientes, auxiliando, por exemplo, no tratamento de água e efluentes.

Auditoria

Quem se capacita para realizar auditorias em Biomedicina deve estar apto a analisar, identificar, sugerir e implementar melhorias nos procedimentos de estabelecimentos de saúde. O objetivo, com isso, é verificar se as atividades estão sendo feitas com segurança e, também, a fim de aprimorar o trabalho das diferentes unidades para que tenham resultados mais consistentes e eficazes.

Genética

Já o campo da genética permite que o biomédico atue em laboratórios de exames genéticos, na indústria farmacêutica e em empresas agropecuárias, realizando pesquisas, exames de citogenética humana, emissão de laudos, entre outros. A área está em constante crescimento, o que exige que os profissionais apresentem especializações para acompanhar a evolução do mercado.

Estética

Outro setor bastante em alta, sobretudo no Brasil, é o de procedimentos estéticos ligado à indústria da beleza e dos cosméticos. Nesse caso, o biomédico atua como um agente de pesquisas para a descoberta de novas técnicas, avaliando pacientes e realizando o direcionamento dos tratamentos indicados para cada caso.

Pesquisa

No ramo da pesquisa científica, o biomédico deve se dedicar à descoberta de remédios, vacinas e tratamentos para os mais variados tipos de doenças, principalmente os relacionados a vírus e bactérias que passam por constantes mutações, ameaçando a vida humana. Dessa maneira, o profissional é responsável pela realização de testes e análises, contribuindo diretamente para o desenvolvimento da Biomedicina no mercado.

Laboratório

A atuação do biomédico nos laboratórios garante que as análises e os resultados dos procedimentos sejam cada vez mais confiáveis. Sendo assim, o profissional pode assinar laudos diagnósticos e realizar exames clínicos para auxiliar na descoberta de alguma patologia, anomalia ou problema de saúde nos pacientes.

Perícia Criminal

Quem pretende seguir carreira pública como biomédico pode se candidatar ao cargo de perito criminal. O profissional especializado nesse setor atua diretamente com a perícia em locais onde houve morte criminosa e violenta, em laboratórios de toxicologia, com exames de DNA e, também, na área de perícia ambiental.

Reprodução Humana

Nesse segmento, o profissional tem como objetivo viabilizar a gestação em mulheres com dificuldades de engravidar. Portanto, o biomédico pode atuar na identificação e classificação embrionária, com processamento seminal, espermograma, biópsia embrionária, dentre outras especializações.

Quais especializações podem ser feitas?

Fazer uma especialização em Biomedicina é um dos passos mais importantes para adquirir maior destaque na carreira. Além de atingir melhores oportunidades de função e salário, optar por um segmento específico é imprescindível para se manter atualizado e, também, para ganhar maior experiência profissional.

Nesse sentido, é possível encontrar diversas opções de cursos e áreas de especialização para atuar. Você deve ter em mente que essa escolha deve ser feita ainda no período da graduação, a fim de facilitar o direcionamento dos seus estudos enquanto estiver na faculdade.

A seguir, confira quais são as principais especializações reconhecidas pelo Conselho Federal de Biomedicina e que oferecem inúmeras possibilidades de atuação para os biomédicos.

Farmacologia

Em Farmacologia, os profissionais devem realizar pesquisas e estudos sobre os efeitos dos fármacos no organismo humano e suas interações com outras substâncias, principalmente por meio de suas propriedades físicas, químicas e bioquímicas. O intuito, com isso, é aperfeiçoar o campo de desenvolvimento de novos medicamentos e remédios na indústria farmacêutica.

Bioquímica

Já a habilitação em Bioquímica instrui o biomédico a realizar análises biológicas e químicas de organismos vivos, auxiliando diretamente em pesquisas de biotecnologia, produção de enzimas e desenvolvimento de biocombustíveis, por exemplo.

Banco de Sangue

Quem tem uma especialização em Banco de Sangue pode atuar assessorando e executando trabalhos relacionados ao processamento industrial de sangue e correlatos.

O biomédico deve realizar procedimentos técnicos, como transfusão e infusão de sangue, hemocomponentes e hemoderivados, além de fazer análises hematológicas pré e pós-transfusionais, sendo o principal responsável por hemoterapia ou hematologia nos bancos de sangue.

Acupuntura

A Acupuntura é uma habilitação que une a Biomedicina à técnica milenar chinesa. A especialização permite que o profissional realize atendimentos a pacientes por meio de diferentes procedimentos, como hidroterapia, auriculoterapia, fitoterapia, moxabustão, quiroacupuntura, entre outros.

Além disso, o biomédico é capacitado a desenvolver práticas energéticas que conseguem identificar situações em que o indivíduo pode vir a precisar de acompanhamento e tratamento médico.

Docência e Pesquisa

Já a habilitação em Docência e Pesquisa permite que o profissional exerça atividades em instituições de ensino superior em disciplinas nas quais tenha sido capacitado. Sendo assim, o biomédico se torna responsável por pesquisas em sua área de habilitação e, também, em pesquisas clínicas em hospitais e em faculdades.

As principais especializações que podem ser desenvolvidas são em Biofísica, Virologia, Fisiologia, Embriologia, Patologia, entre outras.

Imunologia

A Imunologia é uma área da saúde que estuda todos os aspectos do sistema imune, considerando o funcionamento fisiológico e as desordens imunológicas em pacientes. Quem se dedica a estudar Imunologia é capacitado a realizar análises do sistema de defesa do organismo humano, com o intuito de identificar e classificar os agentes patológicos para estudo, desenvolvimento e aperfeiçoamento de vacinas.

Parasitologia

A habilitação em Parasitologia permite que o biomédico identifique os parasitas para diagnóstico clínico, fornecendo auxílio em programas governamentais de educação sanitária e saneamento para a erradicação de doenças.

Um dos maiores campos da Parasitologia é o que lida com os parasitas que infectam seres humanos, animais e plantas, que podem prejudicar o organismo hospedeiro e representar riscos à integridade física e biológica.

Radiologia

A Radiologia é uma área da saúde que realiza exames de imagem com as mais variadas técnicas e procedimentos. O biomédico com especialização em Radiologia atua operando equipamentos, desenvolvendo protocolos de estudo, coordenando equipes laboratoriais, aplicando produtos em pacientes, dentre outras funções.

A Radiologia é, sem dúvidas, um dos campos mais buscados pelos recém-formados, justamente por apresentar uma alta demanda de profissionais capacitados no mercado de trabalho.

Toxicologia

A Toxicologia é a ciência que estuda os efeitos adversos das substâncias químicas sobre os diferentes organismos.

Quem se habilita nesse ramo pode realizar diagnóstico laboratorial de intoxicações em seres humanos e animais, atuar na dosagem de metais pesados e drogas, elaborar planos e gerenciar atividades relacionadas à Toxicologia. Além disso, estará apto a avaliar os processos de qualidade exigidos pelos órgãos oficiais de fiscalização — o Inmetro e a Anvisa, por exemplo.

Como é o curso de Biomedicina oferecido pela UCEFF?

Buscar por uma faculdade de excelência para dar início aos estudos na Biomedicina é essencial para adquirir experiência e qualificação adequada às funções da carreira. Na UCEFF, oferecemos a graduação no formato de ensino semipresencial híbrido, em que o estudante tem maior flexibilidade para cumprir com as diretrizes da grade curricular do curso.

Ou seja, nessa modalidade as aulas de conteúdo teórico são disponibilizadas como videoaulas para o aluno ter a possibilidade de assisti-las em horários mais convenientes para a sua rotina. Já as aulas práticas, experimentais e as avaliações semestrais são agendadas para serem ministradas presencialmente em laboratório no polo de ensino da UCEFF.

O formato é extremamente vantajoso, pois permite que o discente tenha maior autonomia para organizar os estudos, de acordo com suas necessidades educacionais. Outro ponto positivo é a possibilidade de integração com os colegas de curso, favorecendo o convívio social, acadêmico e, também, contribuindo para a construção de relacionamentos profissionais interessantes para quem deseja realizar networking.

Portanto, na modalidade de ensino semipresencial híbrido, é possível preservar as atividades práticas e integrativas, que são indispensáveis para uma boa qualificação profissional na Biomedicina. Antes de se matricular na faculdade, é fundamental verificar a avaliação do curso no MEC, analisando se a instituição de ensino oferece, de fato, excelência nas atividades da graduação.

Apresentar uma formação acadêmica de qualidade no currículo pode fazer com que você se destaque diante dos empregadores e conquiste rapidamente um bom cargo e salário. Certamente, a qualificação é um passo imprescindível para atender às atuais demandas do mercado e, também, para apresentar melhores resultados na carreira.

O curso de Biomedicina é uma área fundamental para o setor de saúde, não é mesmo? No entanto, para tomar a decisão certa para o seu futuro, será preciso escolher uma faculdade de renome e que ofereça diferenciais para os estudantes. Com um diploma reconhecido, você terá muito mais chances de ter acesso a boas oportunidades e, sobretudo, de se destacar entre os concorrentes.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite a visita e conheça mais sobre os cursos ofertados pela UCEFF! Entre em contato com a nossa equipe e tire todas as suas dúvidas agora mesmo!

Facebook Comments