Conquistar uma profissão valorizada e encontrar trabalho ao se formar são as metas centrais de quem estuda com vistas a progredir na vida. Para esses estudantes, todo incentivo é valioso. Desse modo, ter bem clara a conexão existente entre ensino superior e empregabilidade serve para reforçar ainda mais a decisão de se esforçar nos estudos.

Prossiga a leitura e saiba os motivos que diferenciam um profissional bem formado dos demais!

O que é empregabilidade?

Os conhecimentos do profissional, aliados a outras competências úteis a organizações e empreendimentos, determinam sua empregabilidade. Mas você sabe o que esse termo tão utilizado atualmente significa?

Pois bem, a palavra é comumente associada à facilidade de encontrar um posto de trabalho ou representa o quanto de chance uma pessoa tem de conseguir um emprego.

Essas concepções sobre o significado da referida palavra estão certas, porém não abrangem a totalidade dos seus sentidos.

Empregabilidade, de forma mais ampla, significa a capacidade de o indivíduo manter-se ou recolocar-se no mercado de trabalho, abrangendo todos as qualidades que ele possui e que o capacitam para competir por uma vaga.

Isso posto, é importante destacar que quanto melhor formado está o concorrente a um posto de trabalho, mais alta a sua empregabilidade.

Veja que uma das maneiras de comprovar conhecimentos para o exercício de um cargo é o diploma de nível superior. Afinal, no vasto universo de alternativas que as empresas têm ao selecionar pessoal, a escolha recai sobre os mais preparados.

Em resumo: empregabilidade é a soma do valor que você demonstra com habilidades profissionais, agregado a sua formação, equação que resulta em oportunidades — maiores ou menores — de conseguir um emprego promissor.

Por que as empresas buscam pessoal altamente qualificado?

Os avanços tecnológicos e a ampliação do acesso à educação estreitam ainda mais a ligação entre ensino superior e empregabilidade. Esse fato se dá em razão de as empresas estarem cada vez mais exigentes na hora de contratar.

Até mesmo para exercer funções simples, as organizações têm preferido profissionais com curso superior em andamento, ou já graduados.

Cada currículo é profundamente analisado, sendo o curso superior um diferencial de peso nos processos seletivos.

Diante dessa realidade, quanto maior for a capacitação do candidato a um emprego, mais chances ele tem de encontrar uma colocação no mercado.

O lado bom disso tudo é que a geração de novos talentos produzida pelas faculdades do país tem sido alvo das empresas de variados setores.

A justificativa para essa demanda por mão de obra altamente capacitada é a necessidade dessas organizações alcançarem suas metas e aumentarem resultados de forma rápida e eficiente. O mercado, portanto, está atento a quem se preparou bem para exercer a profissão que escolheu.

Outro ponto dessa questão que vale considerar é em relação ao nível salarial, como você verá a seguir!

Um diploma de nível superior eleva a faixa salarial?

Um levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) revela todo o valor da formação de nível superior.

Segundo análise do Instituto, é muito acentuada a diferença entre a renda média de quem possui um diploma de curso superior daqueles que não continuaram os estudos. A pesquisa aponta que diplomados em cursos superiores chegam a ganhar até 152% mais do que profissionais que têm apenas o nível médio.

E não é só esse estudo que indica a estreita relação entre estudos e salários.

A Fundação Getúlio Vargas (FGV), a partir das informações obtidas na pesquisa intitulada “Você no Mercado de Trabalho”, concluiu que quanto maior a escolaridade, mais alta a renda do profissional.

O número de anos de estudo impacta ainda — diretamente — a probabilidade de encontrar trabalho, já que a futura taxa de ocupação dos estudantes aumenta 3,8% a cada ano passado em sala de aula, conforme verificado na sondagem.

Quais são os fatores que destacam o profissional no mercado?

Com tantas — e tão altas — exigências feitas aos profissionais que saem em busca de um emprego, é importante saber quais são as habilidades mais valorizadas na atualidade.

Para auxiliá-lo, elencamos, abaixo, 5 competências profissionais nas quais vale investir. Confira:

1. Capacidade de gestão

Estar apto a liderar e ter conhecimentos que capacitem o profissional a enfrentar as dificuldades inerentes a uma área ou profissão — essa é a competência que as empresas mais buscam identificar em candidatos a uma vaga.

2. Saberes e habilidades específicos

Os saberes e habilidades específicos ao desempenho de uma atividade, obtidos em um curso de graduação, são muito valorizados no meio organizacional. Claro que essas aptidões devem ser demonstradas na prática.

Portanto, faculdades que simulam situações cotidianas do futuro profissional são as mais indicadas para capacitar seus alunos para o momento de “colocar a mão na massa”.

3. Visão estratégica da área de atuação

Ter uma visão estratégica em determinada área é ser capaz de compreender em que sentido caminham os esforços empreendidos no ambiente organizacional, bem como entender os fatores que jogam contra o negócio.

Essa qualidade equivale ao popular “jogo de cintura” e tem relação com a atenção e com a capacidade de perceber oportunidades e saber aproveitá-las no momento oportuno.

4. Independência e talento para inovar

Por mais que as empresas sigam métodos e processos bem definidos, elas procuram por colaboradores capazes de pensar “fora da caixa”.

Isso não significa virar tudo de pernas para o ar, mas sim ter a capacidade de pensar com a própria cabeça, encontrando meios de otimizar as tarefas, mas sem comprometer os fluxos do trabalho.

5. Alto nível de especialização

Para além da graduação, há estudos complementares que são capazes de dar uma “turbinada” definitiva na carreira. E uma dessas opções são as pós-graduações (lato e stricto sensu), como MBAs, mestrados e doutorados.

Como adquirir as competências valorizadas pelo mercado?

Cursar uma graduação é o ponto de partida certo para você alcançar os saberes, habilidades e competências mais desejados e valorizados pelas empresas brasileiras.

Mais do que isso: a formação superior é feita na medida para todo tipo de carreira, inclusive para quem pretende iniciar o próprio negócio.

Isso se dá porque no ambiente acadêmico você tem acesso à formação necessária para fazer do seu talento uma profissão.

Na faculdade, tudo contribui para aprimorar os conhecimentos que você já possui, agregar novas informações e capacitá-lo à carreira escolhida.

Coloque talento e força de vontade a serviço do seu futuro, dedicando-se a fazer uma graduação. Motivos para isso não faltam. Afinal, como você viu até aqui, ensino superior e empregabilidade estão fortemente conectados. E mais: na era da informação, quem não se mantém atualizado fica para trás e perde oportunidades que talvez jamais vão se repetir.

Agora que você está por dentro da importância de fazer faculdade, compartilhe este conhecimento com seus amigos no Facebook e ajude-os a entender a importância de se continuar os estudos!

Facebook Comments