Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

Quando se trata do mundo corporativo e do que é preciso para se destacar nele, a grande maioria das pessoas logo pensa em uma vasta experiência profissional, uma qualificação contínua (com MBA e/ou especialização), um networking sólido, uma grande afinidade com as tecnologias e um perfil empreendedor arrojado — o que não está errado. Porém, além de tudo isso, há outro fator decisivo para que você construa uma trajetória de sucesso nesse meio: o seu comportamento no ambiente de trabalho.

Afinal, as empresas estão cada vez mais atentas para identificar os profissionais que estão alinhados com os objetivos, os interesses e os valores dela, assim como aqueles que destoam da equipe, não se engajam para alcançar as metas traçadas e são capazes de comprometer a imagem da companhia no mercado. Justamente por isso, reunimos 5 exemplos do que fazer e do que não fazer durante a sua rotina laboral. Acompanhe!

O que fazer no ambiente de trabalho

Para começar, nós reunimos algumas ações que devem ser colocadas em prática por você dentro da organização. O motivo disso é que elas configuram uma postura exemplar e que, consequentemente, o colocarão como referência entre os colaboradores. Veja!

Adotar uma postura proativa

Tenha sempre uma postura proativa no local em que atua sem esperar por reconhecimento ou algum tipo de gratificação do seu chefe. Isto é, esteja disposto a encontrar soluções para problemas e eventuais dificuldades, tenha a iniciativa de ajudar colegas a concluir os afazeres deles, se envolva com os projetos do setor, proponha ideias para melhorar o ambiente interno da empresa etc.

Cuidar da sua imagem profissional

Tenha sempre em mente que, ao trabalhar para uma organização, você não só presta serviços para ela. Ao contrário, você se torna uma extensão dela e, consequentemente, passa a representá-la frente ao mercado. Por isso, é de suma importância ter atenção à sua imagem profissional.

Em outras palavras, não use roupas inadequadas ou acessórios extravagantes, tenha uma comunicação sem gírias e coloquialismos, cuide da sua aparência, refine os seus modos em público e invista em inteligência emocional (para ter a capacidade de lidar com pressão, cobranças e críticas sem descontroles emocionais).

Ser organizado e disciplinado

Além da proatividade, é de bom tom ser um profissional organizado e disciplinado, pois isso aumenta a produtividade, beneficia o cumprimento de ações planejadas pela companhia, promove melhor ordenação e aproveitamento do espaço no qual se trabalha etc.

Ter a pontualidade como um hábito

Outro exemplo válido é ser pontual e respeitar a jornada de trabalho não apenas em dias de reuniões e defesas de projetos, mas durante toda a rotina. Fazer disso um hábito mostra comprometimento e, principalmente, respeito com a organização — algo que é bastante valorizado no meio corporativo.

Respeitar os níveis hierárquicos

Por último, saber identificar e respeitar os níveis hierárquicos estabelecidos dentro da instituição é um grande diferencial. Isso porque não só demonstra que você tem consideração pelos seus superiores, mas que também entende que aqueles com mais tempo de casa contam com um conhecimento e uma experiência grandes (e extremamente úteis).

Ou seja, que eles podem passar ensinamentos para você que ajudarão a aperfeiçoar o seu desempenho e o seu aprendizado sobre gestão, liderança, comportamento estratégico e muito mais.

O que não fazer no ambiente de trabalho

Há pouco você conferiu alguns exemplos que são bem-vistos dentro da empresa e contribuem para mostrar a sua competência, o seu engajamento e o seu interesse com o sucesso dela. Agora nós vamos apresentar alguns atos que devem ser evitados para não prejudicar a sua carreira. Confira!

Desperdiçar tempo com atividades avulsas

A sua jornada de trabalho, como o próprio nome diz, é para ser dedicada às suas atividades laborais. Portanto, não perca tempo com coisas avulsas a elas e que só favorecem a desorganização, a procrastinação e o atraso de demandas importantes para a companhia. Um exemplo disso é passar boa parte do dia checando as redes sociais em vez de cumprir com as próprias obrigações.

Envolver-se em fofocas

Não participe de fofocas, não faça comentários maldosos sobre outros funcionários, não critique seus superiores pelas costas e não tome partido em conflitos anteriores a sua chegada na empresa. Tudo isso é extremamente malvisto no ambiente corporativo e apenas serve para duas coisas.

A primeira é demonstrar uma postura antiética e pouco profissional. Já a segunda, por sua vez, é deixar claro que você não agrega em nada à equipe. Ao contrário, só gera falhas de comunicação, intrigas e desavenças dentro do setor.

Competir com os próprios colegas

Encarar os colegas não como parceiros, mas sim como adversários é mais um ato que deve ser evitado. Afinal, não há porque ter ou estimular qualquer tipo de competição com aqueles que trabalham com você e tem, em tese, o seu mesmo objetivo: trazer resultados positivos para a companhia.

Coloque na cabeça que desprezar profissionais em posições inferiores à sua, não ter empatia, ser mal-educado e não ajudar os outros deliberadamente quando eles mais precisam, por exemplo, são atitudes que dificultam qualquer convivência harmônica dentro de uma organização.

Não admitir nem reconhecer erros

Um quarto exemplo do que não fazer no ambiente de trabalho é não ter a iniciativa nem mesmo a capacidade de reconhecer que errou ou admitir que estava enganado. Isso só serve para passar uma imagem negativa ao seu respeito de soberba, arrogância, excesso de orgulho e falta de capacidade de aprender e evoluir com as próprias falhas.

Reclamar do trabalho

Por fim, não reclame do trabalho que você exerce pelo fato de realizar atividades que não sejam da sua alçada, pela suposta monotonia de uma determinada função, por fazer hora extra, por ter que integrar projeto A e não projeto B e por aí vai.

Tenha em mente que esse comportamento mostra que você não está disposto a ajudar os colegas, não respeita as ordens dos seus superiores — tratando-os como iguais — e que claramente está insatisfeito com o cargo que ocupa, o que pode ser a deixa perfeita para um desligamento.

Como você viu, o comportamento no ambiente de trabalho pode ser um fator decisivo não só para garantir o seu emprego, como também o sucesso da sua carreira. Por isso, evite posturas inadequadas e adote uma postura que respeita e contribui para o sucesso do clima organizacional.

Gostou do post? Pois aproveite e assine a nossa newsletter para receber mais dicas sobre o mundo corporativo e o que o mercado de trabalho espera dos profissionais!

 

Facebook Comments
50% de desconto na matrícula usando nota do ENEMPowered by Rock Convert