Você concluiu a graduação e, agora, sente que chegou o momento de dar o próximo passo. Seja para ampliar os seus conhecimentos ou para conseguir novas oportunidades de sucesso no mercado de trabalho, é comum que, ao fazer a sua escolha, surjam dúvidas sobre fazer MBA ou pós-graduação.

Afinal, qual é a melhor alternativa para o seu perfil? Como elas se diferenciam? Esses são questionamentos de muitos graduandos, e entender bem como cada curso funciona é a melhor forma de tomar uma decisão que possa aprimorar o seu currículo.

Pensando nisso, neste post, vamos explicar como são as pós-graduações lato sensu e stricto sensu, quais são os tipos de MBA disponíveis, o que considerar na hora de escolher o curso e muito mais. Continue a leitura e confira!

Como funciona a pós-graduação lato sensu?

A pós-graduação lato sensu tem uma abordagem mais profissional e se divide em especialização e MBA (Master in Business Administration, ou Mestre em Administração de Negócios).

Em ambos os casos, as opções são mais adequadas para quem já tem uma rotina de trabalho bastante ocupada e que, portanto, dispõe de menos tempo para se dedicar aos estudos e a atividades como a pesquisa.

Especialização

A especialização proporciona ao indivíduo atualização profissional e aperfeiçoamento de técnicas utilizadas no dia a dia de sua carreira. Por se tratar de um curso com menor duração, pode se adaptar à rotina facilmente, sem que exija muitas horas de aula, estudos e atividades.

É uma excelente opção para quem deseja mudar para um cargo melhor ou concorrer a uma vaga em que conhecimentos específicos sejam requeridos. Nesse caso, é possível optar tanto por cursos presenciais quanto a distância.

A especialização pode durar de um a dois anos, a depender da instituição de ensino e da grade curricular. O pré-requisito comum a todos os cursos é que o aluno tenha diploma de graduação, mesmo que de uma área diferente daquela em que escolheu se especializar.

MBA

O MBA é uma opção especialmente válida para aqueles que já atuam em sua carreira em áreas relacionadas a administração e negócios. Para chegar a cargos de coordenação e gestão, tê-lo no currículo é uma notável vantagem.

Buscado por quem atua no mercado corporativo e empreendedores, ele requer domínio do inglês e, assim como a especialização, exige menor carga horária, quando comparado a uma pós-graduação stricto sensu.

Com isso, o MBA é a pós-graduação ideal para inserir em sua rotina, mesmo com as atividades do dia a dia e todo o tempo dedicado ao trabalho. Assim como a especialização, costuma durar de 12 a 24 meses.

Quais são os tipos de MBA?

Há alguns fatores que definem os diferentes cursos de MBA, como a duração, o nível acadêmico e os objetivos do estudante, além da sua própria experiência profissional. Com isso em mente, a seguir, conheça os principais tipos de MBA!

Executivo

Com o objetivo de formar profissionais para que assumam os cargos de liderança das organizações, esse MBA é o que mais se assemelha aos modelos internacionais. Por isso, tende a ser o queridinho das empresas, que costumam financiá-lo em troca da qualificação de sua mão de obra — agora por dentro de todas as tendências do mercado.

Duplo

Com duração média de 5 anos, essa é uma opção para quem tem o interesse de fazer o MBA junto de outro tipo de pós-graduação. É uma boa alternativa se seu objetivo é assumir cargos administrativos em determinadas áreas.

É o caso, por exemplo, de um estudante que queira combinar o MBA com um mestrado em Saúde. Ao escolher esse caminho, ele receberá um diploma duplo ao final do programa.

EAD

A opção a distância é a mais flexível, pois, assim como todo curso EAD, não exige a presença do aluno na instituição de ensino. Como se essa comodidade de estudar onde e quando quiser não fosse o suficiente, esse tipo de MBA também possibilita que o aluno escolha cursos oferecidos até mesmo fora do país.

Quais são as vantagens e desvantagens da pós-graduação lato sensu?

Agora que você conhece as especificidades dos cursos lato sensu, que tal saber as vantagens e desvantagens de fazer um MBA ou pós? Continue a leitura e confira esses pontos.

Vantagens

Quem decide cursar uma especialização em nível superior tem ganhos no curto, médio e longo prazo. Em primeiro lugar, é uma vantagem porque já faz toda a diferença prosseguir o percurso formativo e aprender os conteúdos pertinentes à carreira escolhida.

Outro benefício está no fato de o próprio mercado de trabalho reconhecer o pós-graduando como um profissional proativo, diferenciando-o dos demais. Veja que o fato de ir além da graduação indica a determinação em aprofundar conhecimentos. Essa característica é fortemente valorizada pelas empresas em seus esforços para identificar talentos.

Já ao concluir a pós-graduação ou o MBA, o currículo estará turbinado, pois contará com um curso amplamente reconhecido. Isso acontece tanto na pós presencial como no ensino semipresencial híbrido, já que a certificação obtida em ambas as modalidades tem a mesma validade.

Desvantagens

Os entraves de fazer uma pós-graduação ou MBA são, basicamente, relacionados a não serem certificações direcionadas à carreira docente — embora haja especializações que ofereçam variadas possibilidades de aplicação para os graduados em licenciaturas. Ainda assim, o mestrado é o caminho indicado para quem pretende dar aulas no ensino superior, por exemplo.

Como funciona a pós-graduação stricto sensu?

A pós-graduação stricto sensu é aquela voltada à produção de conhecimento científico e à pesquisa. Representada por opções como mestrados e doutorados, demanda o desenvolvimento de uma tese, o que envolve dedicação praticamente integral aos estudos, às leituras e às participações em eventos científicos.

Congressos, palestras, produção de artigos, horas dedicadas à leitura e a se debruçar sobre os temas selecionados são itens que fazem parte da rotina de todo pós-graduando optante por um curso stricto sensu.

Feita presencialmente, em sua grande maioria, essa modalidade também costuma ser mais longa do que uma especialização ou MBA. O mestrado pode durar de 18 a 24 meses, enquanto o doutorado varia de 24 a 42 meses, de acordo com as exigências da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Quais são as vantagens e desvantagens dessa modalidade de curso?

Quem escolhe fazer uma pós-graduação stricto sensu deve considerar os benefícios e desafios envolvidos nessa decisão. Para entender quais são eles e checar o seu grau de afinidade com esses fatores, leia a seguir.

Vantagens

Ser admitido em um programa de mestrado ou doutorado é um importante passo para quem visa se destacar como pesquisador. Além disso, desenvolver com sucesso uma pesquisa acadêmica é o indicado para carreiras ligadas à investigação científica e à docência de nível superior.

Desvantagens

O investimento de tempo é uma das principais dificuldades enfrentadas por quem decide fazer uma pós-graduação stricto sensu. Essa modalidade de ensino leva de 2 a 4 anos para ser concluída, durante os quais é indispensável despender alto grau de esforço e comprometimento aos estudos.

Essa dedicação toda, muitas vezes, acaba tornando mais difícil conciliar a pós-graduação e a carreira que está em andamento — sem falar na agenda pessoal, que, nesse caso, tende a ficar em último plano.

Há, ainda, o aspecto financeiro relacionado a cursar uma pós-graduação stricto sensu. Esse tipo de estudo, até quando desenvolvido em uma instituição pública, demanda tanto esforço que pode reduzir a disponibilidade para exercer atividades remuneradas.

Por que continuar estudando depois da graduação?

Independentemente do curso escolhido, voltar a estudar após concluir a graduação, seja de forma imediata, seja depois de alguns anos de experiência no mercado, é uma maneira de se atualizar em sua área e desenvolver conhecimentos com os quais já teve contato.

Após atingir um grau mais alto de maturidade acadêmica e profissional, quem busca por uma pós-graduação se mostra preocupado com a carreira e, devido à experiência que obtém, se torna mais relevante ao mercado.

A pós-graduação, além disso, representa, em muitos casos, a oportunidade necessária para mudar de carreira. Se você é bacharel, mas deseja dar aulas em uma faculdade, é possível ingressar em um MBA para Docência no Ensino Superior e encurtar o caminho até lá com o respaldo necessário.

O que levar em conta na hora de escolher o curso?

Considerar as particularidades, os benefícios e os desafios dos diferentes tipos de pós-graduação é fundamental para escolher entre esses cursos. Afinal, trata-se de uma valiosa evolução na vida acadêmica, com forte impacto na carreira.

Portanto, tomar a decisão mais acertada é o ideal para alcançar os melhores resultados. Pensando nisso, a seguir, apresentaremos alguns fatores que devem ser considerados ao escolher qual pós-graduação fazer.

Intenção com o curso

Essa é a primeira das reflexões a fazer ao decidir qual modalidade de pós-graduação cursar. Então, analise as suas metas profissionais, pois elas serão indicadores seguros para perceber que formação é capaz de levar você até onde pretende chegar.

Quando o assunto envolve estudar, a questão da realização pessoal também não pode ser deixada de lado. Por isso, aliar as metas profissionais à satisfação com a profissão é garantir o melhor dos dois mundos.

Tempo disponível para os estudos

O caminho mais eficiente a trilhar na pós-graduação é aquele que proporciona mais condições de ser percorrido até a conclusão. Caso contrário, em vez de uma conquista, o resultado será conviver com a frustração de precisar interromper o curso.

Por isso, na hora de escolher qual pós-graduação fazer, avalie quanto tempo você tem para direcionar aos estudos.

Conhecimento atual

Como já dissemos, a pós-graduação é uma ótima forma de tornar o profissional mais capacitado em sua área de atuação. Com isso em mente, ao decidir o próximo passo, procure levar em conta o seu conhecimento atual e veja qual é a opção de curso que mais possa agregar à sua formação, de modo a ajudar você a atingir os seus objetivos de carreira.

Pré-requisitos

Talvez o principal pré-requisito para a pós-graduação, qualquer que seja o tipo escolhido, seja o diploma de ensino superior. A diferença é que algumas instituições pedem o documento no ato da matrícula, enquanto outras o exigem apenas ao final do curso, para a emissão do certificado de conclusão.

Investimento necessário

Assim como ocorre com a graduação, os valores das pós-graduações variam bastante, de acordo com o tipo de curso e a instituição de ensino, dentre outros fatores.

Por isso, antes de tomar a sua decisão, verifique os valores da matrícula e das mensalidades, assim como de eventuais taxas extras. Vale a pena se informar, também, sobre possíveis atualizações nos valores.

Quais são os benefícios da pós-graduação a distância?

Se você está considerando a possibilidade de começar uma pós-graduação a distância, mas ainda tem dúvidas sobre a questão, veja alguns dos benefícios dessa alternativa a seguir.

Carga horária reduzida

Caso não disponha de muito tempo livre em sua rotina, devido às horas dedicadas ao trabalho ou a outras atividades que realiza, uma pós-graduação a distância permitirá organizar seu próprio cronograma de estudos.

É possível, inclusive, cursá-la dedicando cerca de uma a duas horas por dia aos estudos e às atividades e, ainda assim, obter ótimos resultados.

Valor acessível

Outro fator que pode se tornar um entrave para quem considera fazer uma pós-graduação é em relação ao dinheiro investido. Porém, esse é um problema que deve ser superado quando se escolhe a opção semipresencial híbrida.

Embora os valores variem de uma instituição de ensino para outra, a pós-graduação a distância é mais barata e costuma ter, também, boas opções de financiamento e descontos para quem se interessa por essa modalidade de ensino.

Para tanto, é recomendado avaliar o orçamento disponível e fazer um planejamento financeiro com projeções para o tempo por que se envolverá com o curso.

Mais possibilidades de escolha

Quem mora longe ou deseja iniciar uma pós-graduação com alto grau de especificidade pode se limitar ao avaliar somente cursos presenciais. Além de eles restringirem as alternativas, podem demandar maior período de dedicação e investimentos em transporte ou hospedagem.

Se você não pode ou não quer arcar com isso, não hesite em escolher uma pós-graduação a distância adaptada ao seu perfil. Até mesmo a matrícula pode ser feita sem que haja a necessidade de comparecer a uma secretaria física.

Flexibilidade de horários

As pós-graduações na modalidade ensino semipresencial híbrido oferecem flexibilidade de horários. Dessa maneira, tornam mais simples conciliar os estudos com os compromissos do trabalho e a vida pessoal.

Isso promove menos estresse e correria, por permitir a otimização da agenda sem ter de abrir mão de um diferencial competitivo para a carreira.

Como são os salários de um profissional com MBA ou pós-graduação?

Com todos os conhecimentos e especializações que a pós-graduação ou MBA proporcionam, é fato que os salários de profissionais formados também tendem a aumentar. Segundo pesquisa, executivos em cargos de direção pós-graduados chegam a receber 47% a mais do que seus colegas de trabalho.

Nos casos de coordenadores e supervisores, esse índice chega a 53%. Ou seja, além de se atualizar e aprender mais sobre a sua área de atuação, você ainda poderá melhorar os seus rendimentos — e, quem sabe, direcioná-los para a realização de outras metas de relevância em sua vida.

Em resumo, escolher e dar início a um MBA ou pós-graduação tende a ser uma iniciativa importante no caminho de quem quer se destacar na carreira e aprofundar o seu aprendizado. Hoje, como apresentamos brevemente, há diversas opções que se enquadram em cada perfil e que devem ser analisadas com atenção antes da escolha final.

Gostou de saber mais sobre o tema e deseja ler mais artigos a respeito de pós-graduação, carreira e oportunidades? Então, curta a nossa página no Facebook e receba novos conteúdos diretamente em seu feed de notícias!

Facebook Comments