A maioria dos profissionais compartilha do mesmo desejo: crescer na empresa em que trabalha, alcançando cargos importantes que tragam não só mais responsabilidades, como também maior reconhecimento social e um bom retorno financeiro. No entanto, muitos deles não sabem ao certo o que fazer, o que dizer ou quais atitudes tomar para ser promovido e garantir essa trajetória ascendente. Com isso, acabam se frustrando e vendo a própria carreira estagnada.

Pensando nisso, nós compilamos, neste post, as principais dicas que você deve seguir para se destacar no ambiente de trabalho, estar devidamente qualificado para novos ofícios, conseguir abordar os seus superiores para falar sobre o assunto e entender como funcionam as etapas de uma promoção dentro da companhia na qual atua. Acompanhe com atenção e tenha uma boa leitura!

Conheça o plano de carreira da empresa em que trabalha

Para começar, é importante que você conheça a fundo o funcionamento das políticas que o departamento de recursos humanos adota na empresa em que você trabalha. Isso porque é ele que estabelece as regras de processos de seleção externa e interna quando há vagas disponíveis e, em especial, define as promoções de funcionários já ativos na organização mediante avaliação dos gestores.

Por isso, não se acanhe e marque uma reunião com os profissionais do RH para ficar por dentro de todos esses detalhes. Dessa forma, você saberá quais cargos pode obter futuramente, se é possível ser alocado em outro setor e se há, ou não, plano de carreira para os colaboradores (com aumento salarial, ampliação de benefícios, bonificações, oferta de convênios etc.).

Defina seus objetivos de longo prazo

Após passar pelo setor de recursos humanos é hora de sentar e avaliar como está a sua carreira hoje (e o seu grau de satisfação com ela). A partir disso, será o momento de estabelecer para qual caminho você quer direcioná-la. 

Pode parecer óbvio falar disso, mas acredite: muitas pessoas fazem de tudo para ser promovidas sem saber o que realmente desejam fazer no futuro ou se almejam permanecer na mesma companhia com o passar dos anos. Por essa razão, é indispensável definir os seus objetivos a longo prazo para não se frustrar e nem deixar a empresa desfalcada quando ela mais precisa de você.

Uma boa forma de traçar esses objetivos é imaginar onde você estará daqui a 10 anos. Será atuando em território nacional ou internacional? Em uma empresa regional ou multinacional? Em qual área de atuação será o seu trabalho? Em qual cargo? Exercendo que funções? Uma vez respondidas essas perguntas, crie metas de curto, médio e longo prazo que o direcionem continuamente ao seu objetivo.

Para tanto, foque em conquistar capacitação profissional, ganho de experiência, atualização da formação acadêmica e aprimoramento de competências. Feito isso, tenha disciplina e faça um acompanhamento periódico para revisar o que já foi atingido e garantir que o seu plano de carreira continue sendo seguido à risca.

Invista na sua capacitação

Agora que você já está por dentro dos detalhes dos planos de carreira da sua empresa e tem bem claros e definidos os seus objetivos, é hora de investir na sua capacitação. 

Um profissional sem uma formação adequada — e, acima de tudo continuada — dificilmente conseguirá assumir cargos mais relevantes e que envolvam controle sobre projetos, finanças, franquias, contas comerciais e outros funcionários. Portanto, fique por dentro das nossas dicas para ter uma qualificação melhor!

Aprenda outros idiomas

A primeira delas é bem simples: aprenda outros idiomas. Tenha em mente que o mercado cada vez mais precisa de profissionais com domínio em outras línguas. Afinal, se tornou comum para muitas organizações fechar parcerias internacionais, ter clientes estrangeiros e, em especial, expandir a atuação e a comercialização de produtos/serviços para outros países.

Logo, nada mais natural que os colaboradores dela estejam aptos a atender essas novas demandas e a facilitar o crescimento da empresa. Por isso, estude e aprenda o máximo que você puder. Opções de idiomas não faltam, a começar por aqueles do velho continente, como o inglês, o espanhol, o francês, o italiano, alemão e o holandês.

Participe de treinamentos e workshops na área

A segunda dica é aproveitar os treinamentos e workshops que ocorrem na sua cidade e estão conectados à sua profissão para desenvolver habilidade e sanar carências profissionais. Muitos deles promovem atividades práticas para comunicação em público, uso de equipamentos digitais, conversação em outras línguas, técnicas de negociação, marketing pessoal, gestão de tempo etc.

De quebra, esses eventos permitem que você conheça outras pessoas do mercado (de analistas a diretores), estabeleça vínculos e tenha um networking que pode ser muito útil no seu futuro.

Faça uma segunda graduação

Quando se graduam, muitas pessoas assumem que já tem a formação acadêmica necessária para atuar profissionalmente e, por isso, param de estudar. Por essa razão, colocam na cabeça que ter uma segunda graduação é algo viável apenas quando se deseja mudar de carreira. No entanto, esse tipo de pensamento é um grande engano!

Realizar um segundo curso pode ser extremamente proveitoso para você que quer crescer dentro da empresa em que trabalha, especialmente quando eles são de áreas que têm atividades próximas e até similares, como é o caso da Pedagogia e da Psicologia.

O motivo disso é que, além de duplicar suas possibilidades de atuação, você pode adquirir um conhecimento extra que o permitirá ocupar cargos estratégicos e assumir a gerência de setores.

Tenha uma pós-graduação

Uma quarta dica é ter uma pós-graduação, seja ela um MBA, seja ela uma especialização. A razão disso é que os dois cursos são voltados para capacitá-lo para o mercado. Para tanto, eles aprofundam o seu nível de conhecimento, o atualizam sobre antigas metodologias de trabalho, o tornam expert em nichos de atuação profissional e contribuem para o aprimoramento de habilidades que fazem a diferença no ambiente corporativo.

Para exemplificar, imagine que você se formou no curso de Administração. Nesse caso, é possível ter uma especialização em Controladoria e Finanças Corporativas ou um MBA em Gestão Estratégica de Custos e Negócios.

Realize cursos de extensão

Por último, aproveite os cursos de extensão que a sua faculdade oferece. Tenha em mente que eles são ótimas ferramentas para expandir o que foi visto em sala de aula, ampliar o seu domínio sobre determinados assuntos, desenvolver novas competências e atualizar o seu currículo. Como opções para o universo de gestão e negócios, podemos citar:

  • Análise e Previsão de Dados; 

  • Estratégicas em Atendimento; 

  • Comunicação e Expressão; 

  • Curso de Microsoft Excel; 

  • Curso de Gestão Empresarial; 

  • Treinamento de Oratória (níveis básico e avançado).

Além disso, fique atento para saber a sua instituição de ensino não disponibiliza cursos gratuitos de aperfeiçoamento profissional. Na UCEFF, por exemplo, são oferecidos nada mais, nada menos que 16 alternativas (todas online). Separamos alguns exemplos abaixo:

  • Empreendedorismo;

  • Coaching;

  • Competências Profissionais Essenciais;

  • Compreendendo o Mundo do Trabalho;

  • Pensando na Sua Carreira;

  • Uso de Office Mix para produção de apresentações interativas.

Tenha um diferencial para se destacar

Há pouco, falamos da sua formação e o peso que ela tem para o crescimento da sua carreira. Porém, não acaba aí. Além de um currículo robusto e cheio de informações que provam por A + B que você é capacitado para ter um papel de mais destaque na empresa, é preciso também ter características de um bom profissional.

Isto é, aquele que é valorizado e desejado pelas companhias devido à postura que adota no ambiente corporativo. Acompanhe abaixo quais ações são enaltecidas:

Seja proativo no ambiente de trabalho 

Ser proativo no seu local de trabalho é indispensável para chamar a atenção e deixar claro que você está comprometido com os objetivos da organização. Para tanto, cumpra sempre com os seus prazos, não seja negligente com os seus horários de bater ponto, evite refações nas suas atividades e entregue resultados com antecedência aos seus superiores.

Mas não só isso. Mostre que você tem iniciativa de assumir novas tarefas, de entrar em projetos-piloto e participar de ações externas e internas da empresa. Envolva-se com o local de trabalho e se faça presente no máximo possível de ocasiões. Tenha em mente que, dessa maneira, você será lembrado e deixará sua marca.

Adote uma postura flexível quanto às suas atividades e funções

Uma segunda dica essencial é adotar uma postura flexível em relação ao trabalho que você desempenha. Isso porque, ao longo da sua jornada na empresa, haverá momentos em que seus colegas e, em especial, os seus superiores, vão precisar que você desempenhe algumas atividades que não são da sua alçada — às vezes de forma temporária, às vezes por tempo indeterminado.

Logo, se mostrar acessível e disponível a ajudar com essas funções, ainda mais em períodos de sobrecarga do setor, faz toda a diferença na forma em como você é visto e, principalmente, lembrado. Isso mostra o seu interesse em contribuir com o time, o seu desejo em manter um bom clima organizacional e o apoio dado à companhia. Ou seja, pequenos gestos que o fazem se sobressair entre os demais.

Construa um bom relacionamento interpessoal com os colegas

Outra sugestão — que, inclusive, está bem relacionada com a anterior — é ter um bom relacionamento interpessoal com os seus colegas. Dessa forma, a convivência no seu departamento de trabalho será sempre agradável e produtiva para todos.

Isto é, sem disputas internas, fofocas, atritos pessoais e condutas inapropriadas que dificultem desde a comunicação de uns com os outros até a realização das tarefas cotidianas e o trabalho em equipe, o que pode afetar todo o setor.

Para tanto, é preciso entender que esse processo de construir laços positivos com eles é algo contínuo e que exige dedicação da sua parte e, acima de tudo, empatia com o próximo. Portanto, esteja disposto a auxiliar quem precisa, seja sempre educado, evite prejulgamentos sobre terceiros e não participe das famosas “panelinhas” responsáveis por gerar intrigas e disse-me-disse.

Saiba liderar outros profissionais

Um dos diferenciais mais buscados pelo mercado entre os profissionais é a capacidade de liderar. Porém, somente poucos mostram que são capazes disso. Isso porque a capacidade de liderança não é a mesma coisa que capacidade de chefiar. Enquanto esta última significa dar ordens, não ser questionado e dividir tarefas entre os subordinados, a primeira representa a influência de alguém sobre os demais.

A liderança é uma força que surge por palavras e ações cotidianas que fazem com que as pessoas ao redor se dediquem às atividades que exercem, queiram cumprir prazos e melhorar o ambiente de trabalho não porque têm medo de serem repreendidas ou mesmo demitidas, mas sim porque estão engajadas com o sucesso da empresa.

Profissionais assim são os mais visados para se tornar gerentes, coordenadores, supervisores e até mesmo diretores das companhias, pois são indivíduos que inspiram, atraem a atenção e geram motivação. 

Tenha um perfil criativo e inovador

Ter um perfil criativo e inovador é uma característica que faz a diferença para um profissional. Afinal de contas, você consegue ver os problemas que surgem não como obstáculos, mas como oportunidades de comprovar a sua capacidade e o seu talento e, assim, mostrar por que você é indispensável para a organização.

Não é à toa que quem tem esse perfil sempre está um passo à frente, pensando em soluções diferenciadas que os demais não são capazes de sugerir ou sequer cogitar. Isso é ainda mais útil para quem deseja assumir cargos que trabalham sob constante pressão, tem responsabilidade direta sobre o capital da companhia ou lidam com o controle geral de funcionários, por exemplo.

Aprenda a ser competitivo e seja capaz de se automotivar

Quando se fala a respeito de competitividade, muita gente logo pensa em aspectos negativos. Porém, esse é um equívoco dos grandes! Isso porque um colaborador competitivo não é aquele que rivaliza com os colegas de trabalho e está tentando se dar bem a qualquer custo, mesmo que para isso tenha que passar por cima dos outros.

Ao contrário, ter essa característica significa que você tem ambição de crescer profissionalmente e busca dar sempre o máximo de si para alcançar esse objetivo. Para completar, esse aspecto está muito ligado à motivação pessoal, aumentando-a e elevando, assim, a sua autoconfiança nas habilidades e nas competências que tem.

Não se incomode em aprender e rever velhos conhecimentos

Com o avanço da tecnologia e os processos de reformulação que acontecem em todas as áreas de atuação é natural que em algum momento a sua profissão não seja ou represente a mesma coisa que era quando você se formou. Portanto, é de suma importância que você encare essas mudanças no mercado como algo normal e esteja disposto a acompanhá-las e se atualizar a respeito delas.

Caso negativo, você será alguém na contramão da evolução e se recusa a aprender novos conhecimentos, a utilizar novos equipamentos e a adotar novas técnicas para realizar tarefas. Esse tipo de comportamento no ambiente de trabalho é extremamente malvisto e pode contribuir para deixá-lo estagnado na carreira ou levá-lo a ser desligado.

Saiba o que fazer na hora de conversar com seu chefe

Para encerrar nosso post, listamos algumas dicas do que deve, ou não, ser feito antes e durante a conversa com o seu chefe a respeito da promoção — para, assim, conseguir crescer na empresa. São medidas simples e práticas, mas que podem evitar mal-entendidos e, em especial, desgastes desnecessários na sua relação com o seu superior. Por isso, fique atento a elas!

O que você deve fazer

Apresente dados sobre o seu desempenho 

A primeira coisa a ser feita é reunir o máximo de dados possíveis sobre o seu bom desempenho na companhia. Pegue documentos, planilhas, ofícios e afins que tragam indicadores dos resultados positivos que foram alcançados graças à sua atuação e às mudanças que você proporcionou no departamento. Além disso, mostre como sua chegada impactou o clima organizacional, qual é a satisfação dos clientes com o seu atendimento e por aí em diante.

Todas essas informações servirão para sustentar e embasar o seu discurso de que está na hora de dar o próximo passo na sua carreira e crescer na empresa. Afinal, como diz o ditado, contra fatos não há argumentos!

Escolha o momento certo para ter a conversa sobre promoção

Saiba escolher o melhor momento para abordar o seu supervisor e conversar sobre ser promovido. Por mais ansioso e preparado que você esteja — inclusive, com diversos dados que mostram o quão exemplar é o seu trabalho —, um mau momento pode deixar a situação complicada e colocar tudo a perder.

Por isso, se informe antecipadamente se ele está com algum problema pessoal, se está em período de reuniões com a diretoria da organização ou se o setor está passando por momentos delicados por não bater metas. Caso, alguma dessas ocasiões se confirme, adie a reunião para um período menos turbulento.

Demonstre respeito pelo seu chefe

Além do que já foi dito sobre o que você deve fazer, busque manter um bom relacionamento com o seu chefe e demonstrar respeito por ele. Muitos indivíduos que estão em cargos de chefia apreciam quando são vistos como uma figura a ser seguida e que são consultadas em momentos decisivos da carreira dos subordinados, servindo, dessa maneira, como uma espécie de mentor.

Ou seja, vale a pena explorar esse tipo de conexão, mas sem confundir isso com bajulação, ok? Tecer mil elogios fora de hora e ficar no pé da pessoa 24 horas por dia é péssimo e compromete a sua imagem profissional.

O que você não deve fazer

Pedir muitas coisas ao mesmo tempo

Ao decidir que chegou o momento de se reunir com o seu chefe para falar sobre as suas possibilidades de crescer na empresa, evite abordar assuntos aleatórios e pedir diversas coisas ao mesmo tempo, como aumento salarial, mais benefícios, mudança na jornada de trabalho e por aí vai. O ideal é manter o foco no seu objetivo central.

Do contrário, a conversa pode tomar outros rumos e você corre o risco de ser mal interpretado pelo seu gestor — que verá os seus pedidos como exigências ou mesmo imposições sem fundamento.

Levar em conta apenas o tempo em que trabalha empresa para pedir uma promoção

Por mais que você atue há um tempo significativo na empresa e isso seja algo importante, pois mostra que você se adaptou bem às diretrizes da organização, não use o seu tempo de casa como uma cartada para ser promovido. Entenda que é a capacitação e os diferenciais do profissional no ambiente de trabalho que levam o funcionário a ter outra posição na hierarquia corporativa.

É justamente por isso que é comum ver colaboradores recém-contratados sendo alocados em outros departamentos, tomando a frente de novos projetos e passando de assistentes para analistas e de analistas para gerentes.

Ameaçar se desligar da empresa caso receba um “não”

A última dica é evitar ameaçar se desligar da empresa caso o seu chefe não conceda a promoção desejada. Tenha em mente que esse resultado não significa necessariamente que ele o considera incapaz de assumir novas funções, que está perseguindo você ou que não reconhece o seu valor dentro da organização. 

Em muitos casos, o “não” surge por outros motivos, como cortes internos, reestruturação de setores, reajuste financeiro da empresa etc. Portanto, não encare a situação como um ataque pessoal, pois esse tipo de postura pode colocar por terra toda a qualificação que você tem para crescer na carreira, levar a companhia a repreendê-lo e o pior: deixá-lo conhecido no mercado como alguém sem maturidade emocional.

Como você viu, o processo de crescer na empresa em que se trabalha não é algo automático ou que ocorre do dia para noite. Ao contrário, é preciso conhecer as políticas internas da organização, ter um mapeamento de carreira para saber onde você está e aonde quer chegar, se capacitar continuamente, desenvolver habilidades que vão destacá-lo em qualquer ambiente de trabalho e, por fim, ter uma boa relação interpessoal com os seus superiores.

Gostou de se informar sobre o assunto? Pois aproveite para curtir a nossa página no Facebook, acompanhar outros conteúdos sobre carreira e educação superior e interagir com outros leitores!

 

Facebook Comments