O mercado de trabalho está buscando cada vez mais profissionais com habilidades variadas, que vão além da formação acadêmica. Nesse sentido, uma das competências em alta é saber trabalhar em equipe.

De fato, a capacidade de se relacionar com diferentes pessoas, lidar com opiniões diversas e criar uma harmonia para apresentar bons resultados deve ser reconhecida. Quando um colaborador não está disposto a passar por essa experiência e crescer com ela, suas chances de sucesso diminuem consideravelmente.

E então, quer conhecer boas dicas para desenvolver essa prática? Confira os tópicos a seguir e reflita sobre cada um deles!

1. Respeitar o outro

Uma das regras de ouro para uma boa convivência em qualquer tipo de ambiente é o respeito. Dificilmente vai existir um clima prazeroso e produtivo sem essa característica fundamental.

Quando há diversidade (de pessoas, ideias, comportamentos etc.), não tem maneira melhor de superar as pequenas diferenças do que manter uma postura respeitosa e que contribua para o bem-estar comum.

Na prática, isso significa saber aceitar o outro sem ter que concordar com ele, mas entender que tem o direito de pensar e agir de forma diferente de você.

2. Manter o controle emocional

Outro desafio para que o trabalho em equipe ocorra da melhor forma possível é exercitar o controle emocional nas situações do dia a dia. É natural que aconteçam algumas instabilidades, porém, elas devem ser contornadas para que o resultado final não seja prejudicado.

Ao reunir personalidades distintas, a chance de embates é bem grande, e é nesses momentos que a inteligência emocional faz toda a diferença. Levar para o lado pessoal as divergências profissionais não é uma boa ideia, enquanto manter a calma e o equilíbrio certamente vai ajudá-lo a encontrar as soluções necessárias.

3. Entender a importância das divergências

É fácil imaginar como um ambiente heterogêneo facilita o surgimento de divergências, certo? Só que poucas pessoas entendem que isso é importante e até favorece o processo criativo dentro de um negócio.

Se todos pensam de forma igual ou parecida, as discussões se tornam rasas e existirá uma tendência de seguir sempre a mesma linha de raciocínio. Ao contrário, as contradições aprofundam o debate e estimulam a criatividade.

Uma reunião em que todos omitem suas verdadeiras opiniões e concordam com tudo não é o cenário ideal. O interessante é ser incentivado a pensar de maneiras diferentes e sair da zona de conforto. No entanto, lembre-se de que tudo isso deve ser feito com cuidado e respeito.

4. Saber dividir e delegar tarefas

Se tem um fator que dificulta o trabalho em conjunto é a disputa de egos. Isso acontece muito quando alguns colaboradores querem se destacar e têm dificuldade de dividir as tarefas. Pior ainda quando ficam sobrecarregados e o resultado esperado não acontece.

Por isso, a divisão das atividades é essencial para que a equipe seja eficiente. Cada um tem o seu valor e uma razão para fazer parte daquele time, sendo que as suas habilidades devem ser aproveitadas.

Se você tem alguma dificuldade em delegar responsabilidades para os outros — ou, por outro lado, transfere de mais e se encarrega de menos —, saiba que está no caminho errado. A centralização e a falta de comprometimento podem ser bastante nocivas, portanto, foque o compartilhamento para ser mais produtivo.

5. Ter visão sistêmica

Pensar apenas em você e nas suas atribuições é outra coisa capaz de atrapalhar o trabalho em equipe. Toda produção em conjunto tem partes complementares que são indispensáveis para alcançar o efeito desejado.

Diante disso, a visão sistêmica é importante no sentido de conseguir visualizar o todo, identificar as melhorias necessárias e até ajudar a desenvolver pontos que não estão sob a sua responsabilidade (ou pedir ajuda para solucionar as suas próprias dúvidas).

Essas questões confirmam a relevância da formação de um bom time, em que cada parte se relaciona com as outras e deve cooperar para o todo.

6. Confiar e ser confiável

A confiança é outro ingrediente para fazer dar certo as relações profissionais de um determinado grupo. Isso não quer dizer que você precisa se tornar amigo pessoal de todos para desenvolver a confiabilidade.

Basta acreditar no outro e também cumprir com a sua parte para que ele possa confiar em você — o sentimento mútuo é extremamente importante nesse caso.

Portanto, dê o seu voto de confiança para os integrantes da equipe e faça o possível para que eles se sintam à vontade com você. Ao identificar qualquer problema, faça questão de pontuar o que deve ser corrigido, para não quebrar esse elo.

7. Ser flexível

Ainda que você esteja certo, vai perceber que é preciso flexibilidade para trabalhar com diferentes pessoas e contextos. Ter uma posição sempre rígida provavelmente vai inviabilizar a manutenção de um convívio agradável.

Erros acontecem, e você deve ter disposição para lidar com eles, até porque a sua vez também pode chegar. Logo, esteja aberto a entender o outro e fazer algumas adaptações conforme for necessário.

A paciência e uma boa comunicação são dois segredos dos times de sucesso, além da capacidade de se adaptar e de não perder o foco. Já se foi o tempo em que uma gestão inflexível era a melhor alternativa, pois a dinamicidade do mercado acaba exigindo condutas mais maleáveis.

Para finalizar as dicas, separamos quatro práticas que devem ser evitadas ao máximo para não afetar o seu trabalho:

  • não saber ouvir os colegas e dispensar a opinião alheia;

  • ficar acomodado e não contribuir para o crescimento do grupo, demonstrando pouca proatividade;

  • provocar discórdia e outros problemas entre os participantes;

  • não respeitar a diversidade e tentar impor as suas ideias.

Esses exemplos são conhecidos como atitudes que dificultam significativamente os resultados, já que a integração de todos em prol de um objetivo comum é um aspecto primordial para ter um time bem-sucedido.

E aí, o que você achou das nossas dicas para quem quer trabalhar em equipe? Aproveite o seu interesse no tema e complemente a sua leitura aprendendo mais sobre comportamento no ambiente de trabalho. Saiba o que fazer e o que não fazer para alavancar a sua carreira!

 

Facebook Comments