A instabilidade e a grande concorrência no mercado de trabalho têm levado milhares de profissionais a buscar por qualificação. Uma prova disso é que a demanda por diversos tipos de pós-graduação tem aumentado cada vez mais.

O problema é que, frente a um cenário com tantas opções, pode ser um desafio encontrar um curso que se encaixe ao perfil e às expectativas do futuro estudante, especialmente porque a escolha não passa apenas pelo tema, mas também pelo formato.

Diante disso, a primeira etapa é compreender que as pós-graduações são divididas em dois tipos: stricto sensu — que tem caráter acadêmico, foca na produção de pesquisas e forma professores universitários por meio de cursos com carga horária extensa — e lato sensu — que tem cursos com menor durabilidade e enfoque nas exigências do mercado.

O próximo passo é saber que, enquanto as pós-graduações lato sensu abrangem cursos de especialização, MBA e aperfeiçoamento, as stricto sensu englobam mestrado — acadêmico ou profissional — e doutorado.

Pensando em ajudar você a não errar na hora de decidir por um dos tipos de pós-graduação, preparamos um roteiro para mostrar quais são as diferentes modalidades existentes atualmente. Para conferir, acompanhe a leitura!

Pós-graduação lato sensu

A pós-graduação lato sensu é voltada para especializações e pode ser ministrada presencialmente ou a distância. De acordo com o Ministério da Educação e Cultura (MEC), os cursos dessa modalidade devem ter, no mínimo, 360 horas de duração.

Esse tipo de pós é perfeito para quem deseja alavancar a carreira e está a procura de mais conhecimento aplicável ao mercado de trabalho. Isso porque esse modelo de capacitação profissional proporciona reconhecimento imediato, melhores salários e cargos de liderança.

Confira quais são as modalidades de pós-graduação lato sensu disponíveis atualmente!

Especialização

A especialização é um tipo de pós-graduação com enfoque técnico profissional; ela fornece ao discente o título de especialista no campo de estudo escolhido e tem como objetivo aprofundar os conhecimentos de um aluno na sua área de formação original, direcionando sua graduação.

Essa modalidade de pós-graduação abarca questões relacionadas ao desempenho das funções da área do estudante, têm carga horária mínima de 360 horas e, geralmente, leva de 12 a 18 meses para ser concluída.

Vale lembrar que o certificado de conclusão da especialização está condicionado à entrega de um trabalho final, semelhante ao Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) realizado ao final do curso superior.

Aperfeiçoamento

Os cursos de aperfeiçoamento são similares aos de especialização. Contudo, não cumprem os requisitos fixos dos de especialização. Para se ter ideia, esse tipo de curso não exige a entrega de uma monografia ou projeto e dura a metade do tempo mínimo de uma especialização, ou seja, 180 horas.

MBA

O Master in Business Administration (MBA) — Mestre em Administração de Negócios — é outra opção de pós-graduação Lato Sensu. Assim como os cursos de especialização, ele também é voltado para a atuação profissional.

Contudo, seu foco é a área de negócios e administração. Isso significa que o MBA pode ser entendido como uma especialização do ramo corporativo. Essa modalidade é ideal para quem já está no mercado há alguns anos e quer adquirir conhecimentos estratégicos para conquistar cargos de gestão.

A carga horária desses cursos varia: no Brasil é de, aproximadamente, 360 horas, já em outros países — como Estados Unidos — é mais extensa, ficando em torno de 480 horas.

Para concluir o MBA é fundamental apresentar um trabalho final que esteja relacionado aos temas estudados durante a pós-graduação. Por ser uma qualificação com ênfase na prática, a monografia ou projeto também devem ser feitos de acordo com a realidade das corporações, ou seja, sob uma perspectiva menos teórica e mais prática.

É importante ressaltar que as instituições de ensino superior (IES) que desejam oferecer uma pós lato sensu presencial não precisam do reconhecimento ou aprovação do MEC. Por outro lado, as organizações que pretendem disponibilizá-la a distância precisam, obrigatoriamente, ter um credenciamento que permita a oferta desse tipo de curso.

Pós-graduação stricto sensu

A pós-graduação stricto sensu está mais voltada para a área acadêmica; ela se limita aos cursos de mestrado e doutorado e, assim como na pós lato sensu, só pode ser realizada por quem já concluiu o ensino superior.

Entretanto, diferentemente do que ocorre na pós lato sensu, as instituições que oferecem cursos stricto sensu precisam se submeter à aprovação e reconhecimento do MEC. Os alunos que se formam nesse tipo de pós recebem um diploma e o título de mestres ou doutores, a depender do curso realizado.

Acompanhe como funciona cada tipo de pós-graduação stricto sensu:

Mestrado acadêmico

O mestrado acadêmico dura aproximadamente dois anos e deve ser feito com dedicação exclusiva. Isso quer dizer que, nesse tipo de pós, o estudante não pode fazer outra coisa que não seja se dedicar ao projeto do mestrado. Entende-se que o aluno que pode se preocupar apenas com o curso rende mais como discente e pesquisador.

Como você deve saber, o objetivo do mestrado acadêmico é aprofundar os conhecimentos a que se teve acesso durante a graduação e formar profissionais para trabalhar como pesquisadores ou professores em instituições de ensino superior.

Para fazer um curso como esse, é necessário ter um pré-projeto de pesquisa e passar por um processo seletivo, composto das seguintes etapas:

  • prova discursiva;

  • exame de língua estrangeira;

  • análise do currículo;

  • entrevista pessoal;

  • dissertação.

É importante destacar que, para fazer mestrado, o discente deve comprovar proficiência em outra língua, geralmente inglês ou espanhol. Para alcançar o título de mestre, o mestrando deverá preparar uma dissertação, apresentar a motivação da linha de pesquisa escolhida e defendê-la juntamente aos resultados encontrados.

Mestrado profissional

O mestrado profissional também conta com as mesmas exigências de ingresso do acadêmico e mesmo período de duração, mas ao contrário deste, foca em estudos e técnicas que forneçam um alto nível de capacitação profissional direcionada ao mercado de trabalho.

O trabalho apresentado ao término do curso pode ter vários formatos, entre eles:

  • dissertação;

  • artigo;

  • desenvolvimento de aplicativos e softwares;

  • registros de propriedade intelectual;

  • projetos de inovação tecnológica;

  • estudos de caso.

Doutorado

O doutorado visa proporcionar ao aluno um aprofundamento maior do que o mestrado em uma linha de pesquisa específica. Em algumas instituições de ensino é necessário ter o título de mestre para ingressar nesse tipo de pós. O trabalho final do curso é uma tese que deve apresentar, obrigatoriamente, um conteúdo inédito e, de certa forma, revolucionário para o campo de estudo escolhido.

Agora que você já sabe quais são os tipos de pós-graduação existentes, é só analisar qual melhor se adapta ao seu perfil e objetivos profissionais.

Agora, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e mostre aos seus amigos quais as diferenças entre os tipos de pós-graduação existentes atualmente!

 

Facebook Comments