O avanço da tecnologia trouxe muitas vantagens para aqueles que querem obter um diploma de nível superior. Atualmente, não é preciso frequentar uma faculdade presencial para isso, pois existe a possibilidade de fazer um curso online de graduação e assistir às aulas quando e onde quiser.

Você provavelmente já deve saber que a graduação de nível superior é uma das maiores exigências do mercado de trabalho. Para alcançar uma carreira de sucesso e se destacar em meio a competitividade desse cenário, é preciso investir na educação.

O problema é que muitas pessoas não têm tempo ou disponibilidade para estudar por não conseguirem conciliar o trabalho com a faculdade. E é justamente por isso que a graduação online oferece tantas vantagens, ampliando o acesso à educação a muitos estudantes que possuem uma rotina apertada.

Se você ainda não sabe como funciona essa modalidade de ensino, não se preocupe. Continue lendo o post de hoje para esclarecer todas as dúvidas sobre o assunto!

Quais são as modalidades de ensino?

Durante muito tempo, o ensino presencial se manteve como a única opção para os estudantes que queriam entrar na faculdade. Aqueles que não tinham condições de frequentar as aulas nos horários determinados pela instituição não tinham outra escolha senão desistir do sonho de obter o seu diploma.

Porém, como já mencionamos, o avanço tecnológico dos meios de comunicação apresentou uma solução para esse problema, permitindo que os cursos superiores sejam transmitidos por meio de plataformas online, ampliando assim o acesso à educação.

Hoje em dia, existem três principais modalidades de ensino: presencial, online e híbrida. Para diferenciá-las, vamos listar a seguir as suas principais características. Confira!

Curso presencial

Os cursos presenciais continuam seguindo o mesmo padrão de sempre. Estudantes devem ser aprovados no vestibular — ou Enem — para poderem se matricular em uma instituição de ensino e começar a graduação.

Nos cursos presenciais, as aulas são todas ministradas em horários específicos, dentro da própria faculdade. Os estudantes devem escolher o turno de sua preferência — manhã, tarde ou noite — e obedecer o que estiver disposto na grade curricular.

A presença em sala de aula é verificada por meio de uma chamada feita pelos professores. Ao acumular muitas faltas, o estudante pode acabar sendo reprovado e precisará cursar aquela disciplina novamente no próximo período.

Apesar de o tema das aulas estar disposto na grade curricular do curso, o aluno que não estiver presente não conseguirá obter por outros meios o conteúdo passado pelo professor. Será necessário pedir as anotações de um colega ou correr atrás de explicações para recuperar o que foi perdido.

Por fim, para serem aprovados no final do semestre, os estudantes precisam alcançar uma pontuação mínima, que é distribuída por meio de provas e trabalhos aplicados pelos professores. As avaliações são sempre presenciais e devem ser feitas em datas e horários determinados pela instituição.

Em resumo, os cursos presenciais não oferecem muita flexibilidade ao aluno, exigindo que ele siga exatamente o que é imposto pela faculdade para frequentar as aulas e ser aprovado.

Curso online

Os cursos online ainda são vistos como uma novidade no mercado. Apesar de a educação a distância já existir há algum tempo (antigamente era feita por meio de correspondências), foi apenas com o advento da internet que o uso de plataformas online para transmitir aulas se tornou popular.

A cada ano que se passa, a busca por cursos online aumenta. Parte disso se deve ao fato de que essa modalidade de ensino permitiu que muitos profissionais sem uma graduação de nível superior pudessem voltar a estudar sem a necessidade de abandonar seus empregos.

Ao contrário dos cursos presenciais, aqui, os alunos têm muito mais flexibilidade para estudar, pois as aulas não possuem horários fixos e nem exigem a presença física em sala de aula. Ou seja, o estudante tem a liberdade de estabelecer a sua própria rotina, podendo frequentar o curso sem nem mesmo sair de casa.

Para acessar as aulas, basta ter um computador, tablet ou celular com acesso à internet. Elas ficam disponibilizadas na plataforma da instituição de ensino, podendo ser acessadas a qualquer momento. Além disso, existem fóruns de discussão para que alunos e professores possam interagir entre si.

Uma das maiores vantagens dessa tecnologia é a possibilidade de rever as aulas quantas vezes o estudante quiser. Mesmo depois de assisti-las pela primeira vez, elas continuam disponíveis durante todo o semestre, podendo ser acessadas posteriormente para reforçar ou relembrar o conteúdo.

Não existe chamada nos cursos online. A presença, nesse caso, é contabilizada por meio de trabalhos aplicados pelos professores. Os alunos possuem um prazo específico para entregá-los e podem acabar sendo reprovados caso se atrasem.

Por fim, vale ressaltar que não existe um curso de graduação 100% online, pois o MEC exige que certas atividades sejam realizadas nos polos presenciais da faculdade. Um exemplo disso são as provas finais de cada semestre. Essa exigência visa evitar fraudes, garantindo que os estudantes façam a prova sem consultar nenhum material na internet.

Curso híbrido

Para finalizar, o ensino híbrido é aquele que mistura as características das duas modalidades anteriores, aproveitando suas vantagens e descartando as desvantagens.

Em um curso híbrido, parte das atividades é feita por meio da plataforma online da faculdade e o restante exige a presença física do aluno na instituição. Geralmente, a maior parte do curso é presencial, enquanto cerca de 20% do conteúdo é ministrado a distância.

Com isso, os estudantes não perdem o contato físico com professores e colegas — uma das maiores vantagens dos cursos presenciais — e ainda possuem certa flexibilidade em sua rotina para assistir aos conteúdos online.

A presença, nesse caso, continua sendo contabilizada em sala de aula. Ou seja, o aluno que acumular muitas faltas na parcela presencial do curso pode acabar sendo reprovado. Os trabalhos e atividades online servem como um reforço daquilo que foi transmitido em sala de aula e também devem ser cumpridos dentro do prazo determinado.

Existem, porém, modalidades de ensino híbrido que são focadas mais no curso online que o presencial. Nesses casos, a maior parte do conteúdo é ministrada a distância, exigindo a reunião de alunos e professores esporadicamente para reforçar o aprendizado e executar atividades que incentivem a interação.

Esses casos prezam muito mais pela flexibilidade do curso, sem deixar de lado a importância dos encontros pessoais. Para facilitar a vida dos estudantes que moram em cidades distantes, algumas faculdades fazem a transmissão ao vivo das aulas nos polos de apoio da faculdade, evitando assim deslocamentos muito longos, porém sem impedir a interação direta entre alunos e professores.

Como ingressar em um curso online de graduação?

A matrícula em um curso online segue basicamente as mesmas regras do presencial. A maioria das faculdades aceita a nota do Enem e o cadastro no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) como forma principal de ingresso. Existem, porém, alternativas do próprio ensino online ou para alunos que já cursaram — ou estão cursando — outra graduação.

Confira a seguir as principais formas de entrar em um curso online de graduação.

1. Vestibular

O vestibular, durante muito tempo, foi a forma mais tradicional de ingresso nas faculdades brasileiras. Trata-se de uma prova realizada pela própria instituição de ensino com o objetivo de avaliar os candidatos que desejam ingressar em um determinado curso.

As notas obtidas no vestibular formam um ranking de classificação para determinar quais estudantes vão ocupar as vagas oferecidas pela faculdade. Aqueles que estiverem mais bem colocados serão selecionados e os outros serão desclassificados.

A data, horário, local e regras da prova são determinadas pela própria instituição de ensino, não podendo ser alteradas pelo candidato.

2. Vestibular online ou agendado

Nos cursos online, existem algumas variações do vestibular tradicional, cujo objetivo é facilitar o processo para as pessoas que residem em lugares distantes e não podem se deslocar até o local determinado pela instituição para realizar a prova.

O vestibular online, como o próprio nome diz, trata-se de uma avaliação feita a distância. Nesse caso, o estudante deve acessar a prova ou atividade pelo computador e resolvê-la dentro do prazo determinado pela instituição.

Já o vestibular agendado, apesar de ser presencial, tem a vantagem de poder ser realizado em uma data estipulada pelo próprio candidato. Basta que ele entre em contato com a faculdade e agende um dia específico para fazer a prova.

3. Transferência

O estudante que foi aprovado em outro vestibular — ou Enem — e já está matriculado em um curso superior pode pedir transferência para outra instituição de ensino sem necessidade de refazer a prova de vestibular.

Nesse caso, é preciso observar apenas se há vagas disponíveis. No caso dos cursos online, isso não costuma ser um problema. Basta verificar quais documentos precisam ser apresentados — como histórico escolar, grade curricular do curso atual, documentos pessoais etc. — e se matricular.

A maior vantagem do ingresso por meio de transferência está no fato de que o estudante poderá eliminar as disciplinas que já foram cumpridas no curso anterior, acelerando, assim, a sua graduação.

4. Obtenção de novo título

O profissional que já possui um diploma de nível superior também não precisa fazer vestibular novamente para ingressar em um curso online. Basta apresentar o comprovante de conclusão ou diploma do curso anterior junto com os documentos necessários para fazer a matrícula.

É preciso, porém, ficar atento às normas da instituição de ensino, pois não são todas que aceitam a obtenção de novo título como forma de ingresso. Em alguns casos, será preciso refazer o vestibular ou Enem para isso, ou passar por uma avaliação pessoal.

5. ProUni

O ProUni é um programa do governo que oferece bolsas parciais ou integrais para estudantes que cumprirem determinados requisitos — que inclui um limite de renda familiar e desempenho mínimo no Enem —, permitindo, assim, que eles ingressem em instituições de ensino particulares.

O estudante que for selecionado no ProUni e conseguir uma bolsa não precisa fazer outro vestibular, pois o programa já usa a nota do Enem como critério de seleção. Dessa forma, basta ele se matricular em uma das opções escolhidas no momento do seu cadastro.

6. Histórico escolar

Por fim, algumas faculdades que oferecem a modalidade de ensino online não exigem que o estudante faça vestibular ou Enem para ingressar no curso. Basta apresentar o seu histórico escolar junto com o comprovante de conclusão do ensino médio e preencher um formulário de inscrição.

Feito isso, todos os seus documentos pessoais deverão ser encaminhados para a instituição e sua matrícula será efetivada. Em alguns casos, é necessário que o estudante compareça pessoalmente no polo da faculdade para entregar os documentos e preencher o cadastro.

Existem, ainda, instituições que exigem uma pequena entrevista — que pode ser online ou pessoal — para avaliar o perfil do candidato.

O diploma online tem a mesma validade que o presencial?

Por se tratar de uma modalidade de ensino relativamente nova, o curso online ainda gera muitos questionamentos entre estudantes. Existe, por exemplo, uma ideia equivocada de que o ensino online não possui a mesma qualidade que o presencial, ou que o diploma obtido nele não tem validade no mercado de trabalho.

Esses boatos acabam fazendo com que diversas pessoas fiquem em dúvida na hora de escolher entre a faculdade presencial ou online, mesmo não tendo disponibilidade para frequentar um curso presencial. Por isso, é preciso esclarecer todas essas dúvidas de uma vez por todas.

Respondendo de forma direta: o diploma online tem exatamente a mesma validade que o presencial. O que deve ser avaliado na hora de escolher a faculdade ou o curso do seu interesse não é a modalidade, e sim a qualidade do ensino.

Para isso, a primeira coisa que deve ser feita é uma pesquisa no site do e-MEC para saber se a instituição de ensino superior (IES) ou o curso escolhido são credenciados e reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).

Se uma IES — seja ela online ou presencial — não for autorizada a oferecer cursos de graduação, então os diplomas emitidos por ela não possuem nenhuma validade e a sua mera existência é fraudulenta. O mesmo é válido para os cursos superiores que não forem credenciados pelo MEC, ainda que oferecidos por instituições autorizadas. Por isso, essa pesquisa é tão importante.

Nesse mesmo site, o estudante pode verificar os conceitos da faculdade e dos cursos oferecidos por ela. Esses conceitos são baseados em supervisões feitas pelo MEC e nas notas obtidas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Apesar de essa nota não influenciar na validade do diploma emitido pela IES, ela é útil para avaliar a qualidade do curso e da faculdade. Em geral, os conceitos variam entre notas de 1 a 5, sendo que 1 e 2 são consideradas “insatisfatórias”.

É interessante observar que, nos últimos anos, muitos cursos online alcançaram notas superiores aos presenciais, comprovando que a modalidade de ensino não influencia absolutamente nada na qualidade do aprendizado.

Com isso, resta evidente que o diploma de um curso online tem a mesma validade que o presencial. Vale mencionar que esse documento não indica nem mesmo em qual modalidade a graduação foi concluída, pois isso é irrelevante.

Como fazer o TCC em um curso online?

Um dos maiores desafios da vida universitária é a elaboração do trabalho de conclusão de curso (TCC), atividade exigida pelo MEC como um dos requisitos para a obtenção do diploma.

O TCC geralmente é apresentado como uma monografia dissertativa sobre um tema escolhido pelo próprio aluno. Sua pesquisa é orientada por um professor, responsável por avaliar seu projeto e indicar meios de pesquisa que tenham a ver com o assunto abordado.

Ao final, o trabalho deverá ser entregue na forma escrita, seguindo as normas da ABNT, e o aluno ainda terá que defendê-lo perante uma banca de examinadores, composta por outros dois professores convidados e o seu próprio orientador. Caso seja aprovado, o estudante poderá concluir o curso e obter o diploma de graduação.

No curso online, o TCC segue praticamente o mesmo roteiro descrito acima. A diferença é que a maior parte das orientações ocorre por meio do ambiente virtual. O professor orientador e o aluno trocam e-mails entre si e utilizam a plataforma digital da faculdade para conversarem sobre o projeto.

Assim que a monografia fica pronta, é preciso agendar uma data para defendê-la perante a banca examinadora em um dos polos presenciais da faculdade. O trabalho de conclusão é uma das atividades presenciais exigidas pelo MEC, não sendo possível fazer a sua apresentação online. Nesse caso, o estudante terá que se deslocar até a faculdade, assim como acontece nas provas finais de cada semestre.

Em alguns casos, como nos cursos híbridos, a orientação também pode ser presencial, desde que o aluno e o professor combinem o seu encontro com antecedência. Porém, na maioria dos casos, o TCC é feito inteiramente a distância, e somente a sua apresentação exige a presença física do estudante.

Quais são as vantagens do ensino online?

Agora que você já compreende como funciona um curso online e quais são as suas principais diferenças em relação ao presencial, é provável que esteja se perguntando: mas quais são os benefícios dessa modalidade de ensino?

A verdade é que existem muitas respostas para essa pergunta. Por isso, vamos listar nos seguintes tópicos as maiores vantagens proporcionadas por uma faculdade online. Confira!

1. Flexibilidade

Como mencionamos no início deste texto, a flexibilidade oferecida pelos cursos online é o principal motivo pelo qual muitos estudantes optam por essa modalidade de ensino, principalmente aqueles que já estão inseridos no mercado de trabalho e contam com uma rotina apertada.

O simples fato de ser possível estabelecer seu próprio cronograma de estudos, sem ficar preso aos horários fixos pela instituição de ensino, atrai muitas pessoas. Poder estudar quando e onde quiser, dentro do seu próprio ritmo, é o sonho de qualquer estudante, pois permite que eles adaptem os estudos à sua rotina diária, e não o contrário.

2. Autonomia

A liberdade de poder assistir às aulas quando e onde quiser é uma via de mão dupla. Por um lado, permite que os estudantes estabeleçam sua própria rotina, mas, por outro, exige muita disciplina e organização para manter os estudos em dia.

Como não existem horários fixos, é comum pensar que o aluno vai acabar ficando desleixado, deixando de assistir às aulas e não levando o curso a sério. Mas o que acontece é exatamente o oposto. Estudantes de cursos online acabam desenvolvendo uma autonomia não muito comum no ensino presencial.

Isso acontece porque, se o curso não for levado a sério, eles serão reprovados e, com isso, perderão tempo e dinheiro. A liberdade oferecida pelo ensino online exige muita maturidade e autossuficiência dos seus alunos, pois eles se tornam os principais responsáveis por seu desempenho.

3. Reconhecimento no mercado

As características desenvolvidas em um curso online — como disciplina, autonomia, organização e proatividade — são muito visadas no mercado de trabalho. Isso faz com que os estudantes dessa modalidade tenham uma grande vantagem na disputa por uma vaga no mercado de trabalho.

Quem pensava que o ensino online era inferior ao presencial não poderia estar mais enganado. A verdade é que muitos empregadores atualmente preferem profissionais formados nessa modalidade justamente por possuírem características tão atrativas.

4. Economia

Um curso online gera dezenas de economias diferentes, e essa talvez seja a sua segunda maior vantagem.

Primeiramente, o estudante não precisará se deslocar até uma faculdade para assistir às aulas. Com isso, ele vai economizar dinheiro com transporte público ou gasolina, e também poupará tempo, já que não será preciso ficar parado no trânsito da cidade durante esses deslocamentos.

Em segundo lugar, ao poder assistir às aulas em qualquer lugar, é possível usar os momentos livres do cotidiano para deixar o conteúdo do curso em dia, aproveitando ao máximo o seu tempo.

Por fim, os cursos online costumam ter um preço muito mais acessível, já que não exigem tanta infraestrutura — como salas de aulas e funcionários — quanto os presenciais. Sua mensalidade pode ser até 40% mais barata, gerando ainda mais economia aos estudantes.

5. Interação

Para finalizar, precisamos deixar claro que, apesar de não haver contato pessoal entre os alunos e professores de um curso online, isso não quer dizer que não haja interação entre eles.

A plataforma digital das faculdades que oferecem essa modalidade de ensino incentiva ao máximo a interação entre os estudantes por meio dos fóruns de discussão, trabalhos em grupo e outras atividades online.

Com isso, os cursos oferecem uma grande vantagem para alunos mais tímidos, que normalmente não teriam coragem de se apresentar perante os outros em uma sala de aula. Todos os recursos oferecidos pela instituição permitem que os estudantes e professores troquem conhecimentos entre si, esclareçam dúvidas e, é claro, formem uma rede de contatos valiosa para o futuro.

Diante de tudo que mencionamos aqui, fica claro que um curso online muitas vezes é a melhor opção para quem deseja investir na educação, porém não tem disponibilidade para frequentar um curso presencial. Além de ter a mesma validade que as outras modalidades de ensino, ele ainda oferece inúmeras vantagens aos alunos, garantindo um aprendizado eficaz!

Agora que você já entende como funciona um curso online de graduação, aproveite para conhecer o nosso e-book sobre as 5 questões que devem ser levadas em consideração na hora de escolher uma graduação!

 

Facebook Comments