Esforçar-se para ajudar o outro faz muito bem para a alma e, acredite, para sua carreira profissional. Afinal, o trabalho comunitário é uma via de mão dupla. Além de ensinar algo de novo, também é possível aprimorar suas habilidades sociais e profissionais.

Uma ação como essa, inclusive, chama bastante atenção de empresas e organizações que estão realizando processos seletivos. Afinal, ter essa postura em relação à sociedade é um diferencial excelente porque mostra boa vontade e competência por parte do candidato — além de ser uma atividade muito nobre.

Sendo assim, que tal ser aquela pessoa que impulsiona e encoraja os outros? Em primeiro lugar, vamos mostrar aqui algumas alternativas de trabalhos voluntários que você pode fazer e, depois, como eles podem alavancar sua carreira. Vamos lá?

5 tipos de trabalho comunitário que você pode exercer

1. Amparar animais em situações de risco

Atualmente, existem diversas oportunidades para quem deseja cuidar desses “amiguinhos” e garantir a eles uma vida digna. É possível auxiliar projetos que resgatam cães de rua, por exemplo, assim como também é viável levar o seu próprio bichinho para alegrar pacientes em hospitais e casas de apoio.

O importante é procurar por organizações que têm a ver com você. Pode variar desde um voluntariado em zoológicos até um estágio não remunerado em clínicas veterinárias, por exemplo. Todos esses são igualmente capazes de deixar seu currículo ainda mais interessante!

2. Distribuir alimentos, agasalhos e utensílios a moradores de rua

Uma excelente forma de fazer o bem é ajudar pessoas desamparadas e isoladas socialmente. Pode ser por meio de distribuição de alimentos, doações de itens básicos de sobrevivência e até mesmo assistência psicológica. Procure projetos que acreditam nas mesmas causas que você e coloque a mão na massa.

Logo, se você sabe cozinhar, que tal se juntar a uma ONG que serve almoço durante alguns dias da semana aos necessitados? Ou então: se você é bom em administrar eventos, por exemplo, que tal ajudar a organizar uma pequena festa beneficente? Pode apostar que qualquer experiência bem-feita é bem-vinda a qualquer currículo.

3. Participar de projetos esportivos em comunidades carentes

Se você estuda ou pensa em estudar educação física ou apenas gosta muito de esportes, que tal se tornar voluntário e dar aulas a crianças e adolescentes que se encontram em situações de risco? Isso ajudará a integrá-los na sociedade e dará a eles oportunidade de vivenciar diversas práticas saudáveis.

Para isso, basta entrar em contato com alguma escola ou projeto social que cuida dessa área. Promover o desenvolvimento humano por meio do esporte é essencial para todos os jovens. Além disso, ainda adiciona ao seu currículo uma experiência de ensino, liderança e comunicação.

4. Ajudar crianças e idosos

Muitos idosos moram em casas de repouso, abrigos ou asilos para receber toda assistência necessária, mas se sentem abandonados e ociosos, afinal, estão longe de casa. Bem, é aí que você entra.

Existem várias atividades que podem ser feitas, como: leituras, oficinas, entretenimento teatral e musical, ginásticas etc. Basta explorar quais habilidades suas podem ser passadas para frente! Ao aprenderem coisas novas e receberem carinho e atenção, os idosos vão se sentir mais bem-dispostos.

5. Desenvolver trabalho comunitário com a faculdade

Diversas instituições de ensino superior procuram alunos voluntários para desenvolver atividades comunitárias. Além disso, se você não sabe se seu curso promove algum tipo de boa ação, que tal sugeri-la? Assim, você terá a oportunidade de ajudar outras pessoas, aprender com essa experiência e ainda promover mais divulgação para a faculdade.

Um exemplo disso é a UCEFF, que objetiva colher conhecimentos de alunos de diferentes áreas e aplicá-los na comunidade. Ela desenvolve programas como o Be Happy, em que estudantes voluntários do curso de Odontologia orientam moradores de bairros periféricos sobre higiene bucal.

Existem, também, projetos como a Campanha do Agasalho e o Trote Solidário (no qual a faculdade monta uma parceria com casas noturnas da cidade e libera a entrada de alunos por 1 kg de alimento entregue à instituição). O que importa aqui é entender que a união faz a força. Se cada graduando compartilhar seus conhecimentos com os demais, a sociedade será bem mais inclusiva e capacitada. Pense nisso!

Se você ainda não está convencido de como esse tipo de atividade voluntária pode agregar ao seu currículo, não se preocupe. Acompanhe o próximo tópico!

5 motivos pelos quais o trabalho comunitário pode ajudar na sua carreira

1. Obtenção de experiência dentro da sua área de atuação

Vários estudantes que ainda não têm capacidade de conseguir um estágio remunerado podem recorrer ao trabalho voluntário para se capacitar. Afinal, até mesmo alguns processos seletivos para primeiro emprego exigem experiências prévias.

Sendo assim, busque projetos que estejam dentro da sua área de atuação. Lembre-se de colocar em prática os conceitos aprendidos durante as aulas e veja como toda essa experiência será bastante importante para seu desenvolvimento profissional.

2. Melhora em sua rede de contatos

Qualquer trabalho que envolva pessoas tem capacidade de aumentar seu networking, ainda mais se a atividade for voluntária — em que você lida com pessoas de diversas áreas e influências por um só objetivo: ajudar o outro.

Sendo assim, aproveite de toda a estrutura que o trabalho comunitário pode oferecer e faça novos amigos. Ao final, além de aumentar sua rede de contatos, você conhecerá várias pessoas que terão ainda mais boa vontade em ajudar você no futuro.

3. Maior desenvolvimento de sensibilidade e empatia

Quando fazemos algo pelo bem do outro, começamos a ver o mundo com outros olhos. Entendemos as dores e lutas dos próximos e, com isso, desenvolvemos mais sensibilidade e empatia, dois sentimentos muito importantes para quem quer se tornar um profissional de sucesso.

4. Aprimoramento dos seus conhecimentos e experiências em outras áreas

Como já dissemos, o trabalho voluntário é uma ótima oportunidade para aumentar sua rede de contatos. Isso acontece porque lidamos com várias pessoas de diversas áreas que, assim como você, estão lá por uma causa maior. Sendo assim, qualquer pessoa com boa vontade para aprender e ajudar consegue adquirir um pouco de experiência em outros setores que não o seu, aprimorando ainda mais o currículo. Aliás, isso nos leva ao próximo ponto.

5. Saída de sua zona de conforto

Ajudar o outro costuma tirar as pessoas de suas zonas de conforto. Afinal, quem é que não prefere ficar em casa assistindo à televisão em vez de ir até uma biblioteca ler para cegos? Ok, mas o que você pode ganhar com isso? Bem, que patrão aprecia um funcionário que não é proativo e acha ruim quando é desafiado a lidar com um projeto novo? Nenhum, não é mesmo?

Sair do comum pode ser uma aventura para a maioria das pessoas. Basta conseguir enxergar as oportunidades que essa experiência é capaz de fornecer.

Viu que fazer um trabalho comunitário pode trazer vários benefícios? E o melhor: encontrar pessoas que precisam de ajuda não é nem um pouco difícil — basta olhar fora da caixinha! Sendo assim, comece sua vida profissional com o pé direito, se voluntarie mais e tenha em mãos um currículo qualificado!

Agora que você sabe quais são as vantagens de fazer um trabalho voluntário, que tal compartilhar este post em suas redes sociais para que todos os seus amigos também possam conhecer essas oportunidades?

Facebook Comments