“Como será a faculdade de Pedagogia?” — essa é uma pergunta simples, mas que não sai da cabeça de muitos jovens que estão cogitando fazer essa graduação. Afinal, quando você está saindo do Ensino Médio e se preparando para o vestibular, é comum ter dúvidas sobre a rotina de um estudante universitário, o que será estudado ao longo da graduação, as matérias que compõem a grade curricular do curso etc.

Para agravar os questionamentos e aumentar as incertezas, você também começa a se perguntar como escolher a melhor instituição de ensino, o que esperar do mercado de trabalho, o que fazer depois de formado e por aí vai. É tanta coisa acontecendo que às vezes parece dar um nó nos pensamentos. Por isso, não se desespere!

Neste post, você vai encontrar as respostas para todas essas dúvidas e ainda uma série de informações extras que vão ajudá-lo a identificar se essa é a faculdade certa para fazer. Acompanhe atentamente as nossas dicas!

Licenciatura ou bacharelado em Pedagogia: quais as diferenças?

Na hora de escolher o curso que querem fazer, muitos vestibulandos veem que alguns deles são disponibilizados tanto na versão bacharelado quanto na versão licenciatura. Em seguida, se questionam sobre qual a diferença entre esses dois formatos. Por isso, vamos começar respondendo a essa questão, ok?

Bacharelado ou licenciatura

O bacharelado é um formato de curso que tem um conteúdo programático com disciplinas teóricas e práticas bastante equilibradas entre si que preparam o estudante para ingressar no mercado de trabalho e conseguir desempenhar o máximo de funções possíveis relacionadas à profissão em empresas, organizações, autarquias etc.

Por outro lado, a licenciatura é uma modalidade que tem maior carga teórica na matriz curricular, além de disciplinas que tratam de didática e práticas curriculares, visto que o foco é formar os profissionais que vão atuar com educação. Não é à toa que para lecionar no Ensino Infantil e Fundamental em escolas particulares e públicas do país é obrigatório ser licenciado.

O formato do curso de Pedagogia

Explicada as distinções entre ambos os formatos, você deve estar se questionando qual é, afinal, o formato do curso de Pedagogia. Por isso, saiba desde já que essa graduação só é ofertada como licenciatura. A razão disso é bem simples: a Pedagogia é uma formação que o prepara para ser um educador. 

Logo, o seu papel será promover educação de qualidade para crianças, jovens e, em alguns casos, até mesmo adultos que não concluíram o ensino básico no período recomendado, mas que querem corrigir essa situação — e, assim, se integrar melhor à sociedade e ter mais oportunidades na vida.

Porém, é claro, é importante dizer que você não estará limitado a trabalhar apenas em instituições de ensino. Mais à frente, vamos falar mais a respeito e colocar por terra esse mito!

Além disso, é preciso citar que o curso pode ser encontrado na modalidade presencial — com aulas ocorrendo diariamente em uma faculdade, que é o padrão ao qual todos estão acostumados desde o colegial — e também na modalidade de educação a distância — com aulas e materiais didáticos disponibilizados numa plataforma virtual de aprendizagem.

Qual o perfil do aluno de Pedagogia?

Os alunos de Pedagogia têm algumas características bem marcantes que ajudam a criar um perfil do que você encontra não só nos formandos que estão dentro da faculdade, mas também nos profissionais que estão ativos no mercado de trabalho. Por exemplo, eles são bastante comunicativos e sociais e são pessoas com um grande nível de empatia e respeito pelo próximo.

Outros aspectos relevantes deles são a paciência, o altruísmo e a grande afinidade com crianças. Os estudantes também são bons em trabalhar em equipe, algo que fazem com frequência durante as atividades acadêmicas e que levarão para toda a carreira, especialmente os que vão atuar em escolas.

Além disso, são muito interessados em aprendizado social e troca cultural. Muitos deles acabam realizando intercâmbio na graduação para expandir as próprias vivências e ter uma formação internacional.

Quais conteúdos devo esperar de um curso de Pedagogia?

Durante os oito semestres da faculdade de Pedagogia, você aprende bastante sobre didática, práticas educacionais, organização escolar e a história da evolução da educação e os impactos que ela trouxe para o desenvolvimento da sociedade. 

Uma imersão essencial para que todos os estudantes possam estar capacitados para ser excelentes educadores. Vale ressaltar ainda que há conteúdos que apresentam os alunos a outros campos do saber, como a Psicologia, o Direito, a Filosofia e a Sociologia.

Isso ocorre porque o curso busca formar profissionais com um conhecimento amplo sobre os aspectos sociais, históricos, políticos e culturais que envolvem a educação. Logo, nada mais natural que eles estudem assuntos que envolvem áreas afins e vejam como um aprendizado multifacetado pode contribuir (e muito) com a atividade profissional que vão desempenhar no futuro. 

Abaixo, nós listamos algumas das disciplinas mais relevantes da graduação para você já ter um gostinho do que o espera no ambiente acadêmico. Veja:

  • Educação e Pedagogia; 

  • Sociologia da Educação; 

  • Filosofia da Educação; 

  • Didática para o Ensino da Língua Portuguesa; 

  • Didática dos Anos Iniciais;

  • Educação Especial Inclusiva: Teorias e Práticas; 

  • Gestão e Organização Espaço-Temporal na Educação; 

  • Psicologia do Desenvolvimento humano; 

  • Práticas Educacionais na Primeira Infância;

  • Práticas de Linguagem Oral e Escrita; 

  • Psicomotricidade e Aprendizagem; 

  • Gestão Escolar; 

  • Psicologia da Adolescência da Vida Adulta;

  • Metodologias de Educação Híbrida: Espaços Formais e Informais;

  • Política Educacional e Organizacional da Educação Infantil e do Ensino Fundamental; 

  • Ensino e Aprendizagem Virtual; 

  • Legislação e Políticas Educacionais

  • Alfabetização e Letramento: Teorias e Práticas.

Vale citar ainda que, além das matérias obrigatórias citadas, você customizará o seu percurso curricular escolhendo disciplinas optativas ao final do último ano de graduação.

Como é o mercado de trabalho para Pedagogia?

Mesmo antes de se formar ou até mesmo entrar na faculdade, muitos jovens já se questionam a respeito de como é o mercado de trabalho — e isso é compreensível. 

Afinal, você tem curiosidade em saber sobre as oportunidades de emprego, a média salarial e as áreas de atuação de um pedagogo, não é verdade? Portanto, não se preocupe! Neste tópico, você vai ficar por dentro de tudo isso. Confira!

Média salarial 

Segundo informações coletadas pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e divulgadas no Boletim Radar, o pedagogo ganha por volta de R$ 2.420,73 para uma jornada aproximada de 36 horas. Isto é, seis horas por dia. 

Já aqueles que atuam em turno integral ou em mais de uma instituição de ensino, por exemplo, têm rendimentos bem acima da média. Vale comentar ainda que os educadores que se dedicam à docência em centros universitários são concursados. 

Logo, eles contam um regime de trabalho diferenciado e uma remuneração mais elevada por lecionarem para o Ensino Superior, sendo ambos os aspectos determinados por cada faculdade pública ou particular.

Nível de empregabilidade

Além do rendimento dos pedagogos, a publicação do Ipea também apontou que a taxa de ocupação dos educadores está entre as 10 mais altas do país, com cerca de 94,13% dos profissionais formados na área já empregados. Ou seja, é um mercado com constantes oportunidades de trabalho.

Áreas de atuação

Sem dúvidas, a educação infantil e a educação fundamental — em colégios, creches e escolas de idiomas — são os principais e mais conhecidos ramos de atuação de quem se forma na Pedagogia. Porém, há, sim, outros segmentos nos quais você pode trabalhar e desenvolver uma carreira duradoura como pedagogo. Saiba mais sobre alguns dos principais!

Professor universitário

Um deles, por exemplo, é atuar como professor universitário do próprio curso de Pedagogia. Nesse caso, você leciona para estudantes que também almejam seguir a mesma profissão. Além disso, você pode aproveitar o ambiente da faculdade para desenvolver pesquisas, projetos experimentais, atividades de iniciação acadêmica etc.

Produtor de material didático

Outra possibilidade é prestar serviço para editoras e plataformas virtuais de ensino, auxiliando no desenvolvimento de materiais didáticos (como livros, e-books, paradidáticos, apostilas, cadernos de atividades etc.) para diferentes níveis escolares. 

Pedagogo hospitalar

A princípio, pode parecer estranho o termo pedagogo hospitalar. No entanto, saiba que o profissional que escolhe os hospitais, casas de reabilitação e centros médicos como local de trabalho tem a importante missão de assegurar a continuidade da formação escolar de crianças e jovens que — por problemas de saúde — estão internados sob observação e não podem acompanhar regularmente as aulas nos colégios.

Pedagogo empresarial

O pedagogo empresarial, por sua vez, desenvolve atividades lúdicas que visam contribuir para o desenvolvimento e a capacitação dos funcionários de diferentes companhias, especialmente aqueles que não concluíram a educação básica.

Pedagogo do terceiro setor

Já o pedagogo do terceiro setor é aquele profissional que atua em organizações não governamentais com o objetivo de desenvolver projetos voltados para a população carente, promover ações para visibilizar as necessidades de crianças e adolescentes com necessidades especiais, desenvolver políticas públicas para apresentar ao Poder Legislativo e muito mais.

Quais as maiores dificuldades enfrentadas em um curso de Pedagogia?

Alguns dos desafios encontrados pelos estudantes no decorrer da faculdade de Pedagogia estão relacionados principalmente a dois pontos: o desenvolvimento das políticas educacionais adotadas pelo sistema de educação nacional e a capacitação para lidar com alunos que têm necessidades especiais.

No primeiro caso, você precisará se familiarizar com o processo de elaboração, debate e implementação de projetos que visam melhorar o ensino básico e que, em muitos casos, se tornam Projetos de Lei defendidos por bandeiras partidárias e campanhas políticas. Já no segundo, você deverá se preparar não só em relação à didática, mas também a abordagem em sala de aula para inserir crianças e jovens no ambiente escolar.

Para tanto, será preciso muito estudo e participação regular em cursos livres, oficinas, treinamentos, palestras, congressos e afins para aprender sobre como tornar a escola em um espaço apto a lidar com as diferenças dos alunos, como mobilidade reduzida, transtornos mentais (hiperatividade, deficit de atenção, bipolaridade, etc.) dislexia, discalculia, cegueira, surdez e por aí vai.

Quais as principais especialidades na área de Pedagogia?

Até aqui, você viu bastante coisa sobre como é a faculdade de Pedagogia e, inclusive, ficou por dentro de como está o mercado para os pedagogos. Agora, nós vamos falar das principais especialidades nas quais você pode se aprofundar. 

Afinal de contas, ao fazer uma pós-graduação do tipo especialização, é possível estudar as abordagens que elas adotam, desenvolver novas competências profissionais, aprender novas técnicas de trabalho, debater sobre casos de sucesso, revisar a bibliografia da área e muito mais. 

Com isso, você se torna apto a assumir cargos cada vez mais relevantes e a desempenhar diferentes papéis no contexto escolar. Abaixo, nós separamos três opções de cursos. Veja quais são eles!

Gestão Escolar

A especialização em Gestão Escolar (ou simplesmente Educação) prepara os profissionais para irem além da sala de aula e da interação entre educador e aluno. 

O objetivo é que sejam capazes de atuar na gestão das instituições de ensino, fazendo o planejamento pedagógico dos anos letivos, acompanhando o trabalho dos professores, investindo nas políticas de inclusão e adaptação dos espaços etc.

Educação Infantil e Anos Iniciais

Por sua vez, a pós em Educação Infantil e Anos Iniciais se volta para um nicho específico dos estudantes: aqueles na faixa etária de três a cinco anos. A razão disso é que as crianças nessas idades estão mais suscetíveis a estímulos de aprendizagem que envolvam motricidade, linguagem e cognição.

Logo, é crucial que os educadores que vão acompanhá-las nessa fase escolar estejam capacitados para aplicar as práticas pedagógicas mais adequadas a elas e também orientá-las na construção do saber.

Psicopedagogia Clínica e Institucional

A última pós-graduação da nossa lista é a Psicopedagogia Clínica e Institucional. Isso porque ela foca justamente nos processos educativos para aqueles alunos que apresentam problemas de aprendizagem e muitas vezes são negligenciados no ambiente escolar (seja ele público, seja ele privado).

Para tanto, a Psicopedagogia mescla abordagens da Pedagogia com a Psicologia para contribuir com a inclusão dessas crianças e adolescentes no sistema de ensino. Dessa forma, é possível promover medidas nos colégios que visem preparar professores e demais funcionários para lidar com estudantes com diferentes necessidades.

5 dicas para saber se esse curso é para você!

Se você leu tudo o que já abordamos, certamente, já sabe mais a respeito de como é a faculdade de Pedagogia. No entanto, sempre é possível que ainda persista aquela pulga atrás da orelha que o faz pensar: “mas será mesmo que esse é o curso para mim?”. Por isso, não se preocupe! Reunimos algumas dicas que vão ajudá-lo a avaliar se essa formação combina, de fato, com você e com os seus planos. Por isso, fique atento e se questione sobre cada uma delas! 

1. Aptidão para trabalhar com educação

A primeira delas é avaliar se você tem aptidão para se tornar um educador. Basta lembrar que a missão do pedagogo é contribuir com o aprendizado de diversos públicos, elaborando práticas e técnicas que facilitem esse processo não só em sala de aula, mas também fora dela. Ou seja, a educação será um tema não só recorrente, mas, acima de tudo, central na sua rotina profissional.

Isso vai requerer compromisso e dedicação diária da sua parte. Por essa razão, vale a pensar no quanto você deseja assumir essa responsabilidade e também no quanto deseja fazer a diferença no mundo, mudando diretamente a vida de várias pessoas.

2. Afinidade com as áreas de atuação dos pedagogos

Veja também se você tem afinidade com as áreas de atuação dos pedagogos, não só aquelas mais conhecidas, mas também os demais segmentos. Afinal, isso representa o mercado de trabalho na área e, consequentemente, as atividades que você desempenhará ao longo de toda a carreira.

Portanto, é crucial que haja um interesse por, no mínimo, uma delas. Mas cuidado: isso não significa escolher de imediato, antes mesmo de começar a faculdade, qual ramo você vai seguir. Longe disso! A ideia é saber de antemão que há campos de atuação que são do seu agrado e que podem, sim, se tornar futuras escolhas profissionais.

3. Vontade de estudar e estar em constante atualização

Desde a faculdade de Pedagogia, os alunos adotam uma rotina de muito estudo com leitura teórica e aprofundamento nos principais pilares socioeducativos. Essa é uma atividade que você levará para toda a vida, uma vez que o pedagogo precisa conhecer bem a área, fazer pós-graduação para se especializar e se manter atualizado quanto às práticas internacionais de ensino no contexto escolar.

Resumindo: é preciso ter gosto e vontade de ser um eterno aprendiz que não se cansa de reciclar velhos conhecimentos, adquirir novos saberes e estar sempre atento às novidades de um ramo que está se moldando cada vez mais à era digital.

4. Identificação com o perfil do estudante da graduação

Além das demais dicas, pare e reflita se você tem o perfil de estudante de Pedagogia. Basta comparar suas características pessoais com o padrão médio que apresentamos de quem se dedica a ser um profissional da área. Isso é algo bem simples e principalmente fácil de fazer, mas que tem grande potencial revelador para você.

Afinal de contas, muitos jovens acabam descobrindo por meio desses detalhes se realmente se encaixam no curso desejado e vão se sentir realizados ao fazê-lo.

5. Interesse na grade curricular do curso

A última dica é analisar a grade curricular do curso — aquela que citamos alguns tópicos atrás — para checar se as disciplinas que ela contém chamam a sua atenção e são do seu interesse. Isso porque a matriz curricular de uma graduação é uma boa fonte de informação para quem está curioso sobre o que estudará ao longo dos anos, muitas vezes até diariamente e em um ritmo intenso.

Logo, ela pode indicar se essa formação se adéqua ou não às suas expectativas pessoais. Portanto, faça esse processo de avaliação com muita calma, usando a internet para saber mais dados sobre cada matéria, pesquisando a ementa delas e, se possível, conversando com alunos de Pedagogia para ouvir os relatos de quem já viveu ou está vivenciando essa realidade.

Como escolher a faculdade de Pedagogia ideal para mim?

Para escolher uma boa instituição de Ensino Superior — na qual você sabe que terá uma formação completa, atual, dinâmica e voltada para as demandas da profissão — é essencial conferir alguns aspectos técnicos da faculdade. Por exemplo, veja se ela é devidamente credenciada pelo Ministério da Educação e qual a nota (numa escala de 1 a 5) o curso de Pedagogia recebeu do órgão.

Veja também os detalhes da matriz curricular (disciplinas, estágios supervisionados, atividades complementares, projeto integrador etc.), o turno em que é oferecida a graduação, a titulação e a experiência profissional dos professores que compõem o corpo docente e a infraestrutura do ambiente universitário (laboratórios, biblioteca, espaços para eventos locais e regionais etc.).

Uma sugestão extra é checar se a faculdade dispõe de programas ou ações extracurriculares para complementar o seu aprendizado, promover atividades práticas e valorizar ainda mais o seu currículo. A UCEFF é um bom exemplo disso.

Afinal, ela conta com brinquedoteca — onde os estudantes podem aplicar os ensinamentos obtidos em sala de aula —, grupos de estudo, pesquisa e extensão — como os de conflitos na escola e o de docência e desenvolvimento humano — e ainda disponibiliza cursos de extensão (sendo 16 deles gratuitos, com certificado e disponíveis online).

Como mostrado, a faculdade de Pedagogia é responsável por formar os educadores que vão promover uma educação flexível, atualizada, inclusiva e de qualidade nas escolas de todo o país, contribuindo diretamente para a formação de diversas pessoas. Por isso, é crucial se informar sobre o curso com antecedência, se graduar em uma instituição de ensino de renome e o principal: estar seguro de que essa carreira tão importante — e que impacta tanta gente — é a escolha certa para o seu futuro profissional.

Gostou de ler sobre o assunto, mas ainda sabe ao certo como vai pagar a sua graduação? Pois baixe agora o nosso manual do financiamento estudantil e veja como não faltam alternativas para que você ingresse no Ensino Superior!

 

Facebook Comments