Caso você esteja em dúvida entre Engenharia Civil ou Arquitetura, saiba que é normal ficar indeciso quanto à escolha do curso de graduação. Essas duas profissões costumam ser confundidas, pois ambas estão relacionadas ao mundo da construção civil.

Porém, os estudantes de Arquitetura ou Engenharia cursam matérias distintas, e cada graduação tem sua própria matriz curricular. Então, quem acredita que os dois cursos oferecem uma formação muito parecida acaba se surpreendendo ao entrar na faculdade. Isso porque, embora próximas, as carreiras de Engenharia Civil e Arquitetura são bastante distintas.

Acompanhe este post para acabar com as incertezas e acertar na sua escolha! Confira!

As principais diferenças

Enquanto a Engenharia Civil é um curso com foco nas Ciências Exatas, a Arquitetura e Urbanismo é mais voltada para as Ciências Humanas, área do conhecimento fundamental para a atuação do arquiteto. Há diferenças importantes nas atividades de engenheiros civis e arquitetos. A mais destacada dessas distinções está na maneira como cada um dos profissionais se relaciona com a obra.

Assim, o engenheiro civil se apresenta como uma figura ativa na construção, lidando com a infraestrutura do projeto. É esse o profissional que está ligado à execução das obras, cuidando também de seu gerenciamento.

Suas ações abrangem desde a fase inicial, com a análise do terreno, até a definição de como será a sua fundação. Entre suas muitas responsabilidades, estão as de especificar as redes de instalação elétrica e hidráulica da construção, bem como supervisionar questões como custos, segurança e qualidade.

Já o arquiteto tem participação voltada à parte criativa do empreendimento, envolvendo-se com o planejamento do edifício. Ele projeta espaços, considerando elementos como a estética e a funcionalidade do ambiente, em diferentes tipos de construções e reformas.

As matérias estudadas em cada graduação

Conhecer o direcionamento dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura, bem como algumas das matérias que compõem suas respectivas grades curriculares, é indispensável.

Tal informação permite checar qual graduação inspira maior afinidade, além de conduzir a uma visão abrangente quanto aos desafios a enfrentar. Por essas razões, listamos para você uma síntese dos conhecimentos relacionados às disciplinas de Engenharia Civil e Arquitetura. Acompanhe!

Graduação em Engenharia Civil

Por se tratar de um curso voltado para as Ciências Exatas, a Engenharia Civil exige habilidade para lidar com a Matemática — recorrente nas diferentes matérias do curso.

Ao se matricular em um curso de Engenharia Civil, o estudante tem uma grade concentrada em Matemática e Física, o que dá a ele conhecimentos sólidos em cálculos estruturais e sobre o comportamento dos materiais envolvidos na construção.

Como acontece nas outras áreas de formação em Engenharia, há um foco muito grande nos cálculos ao longo de toda a graduação.

Algumas matérias da graduação em Engenharia Civil são:

  • Cálculo Aplicado;

  • Física Geral e Experimental;

  • Mecânica Geral Aplicada;

  • Materiais de Construção Civil;

  • Resistência dos Materiais;

  • Hidráulica e Saneamento;

  • Teoria das Estruturas.

Graduação em Arquitetura

Na Arquitetura, existe uma mescla entre elementos que envolvem o projeto arquitetônico e matérias de Ciências Humanas. Com essa formação, o futuro profissional adquire conhecimentos para fazer o desenho da obra, no qual estarão a planta baixa, as elevações, os cortes, as perspectivas, entre outros elementos.

Isso é o que chamamos de projeto arquitetônico — estudado detalhadamente durante a graduação. Algumas matérias da graduação em Arquitetura e Urbanismo são:

  • Desenho Arquitetônico;

  • Expressão Gráfica;

  • Técnicas Tridimensionais;

  • Processos Criativos;

  • Sustentabilidade e Tecnologia na Arquitetura;

  • História da Arte, da Arquitetura e da Cidade;

  • Modelagem 3D.

Com essas amostras de ambas as matrizes curriculares, você tem uma ideia das matérias integrantes das graduações. Tais disciplinas são ministradas em um ou mais semestres, sendo que tanto a jornada formativa em Engenharia Civil quanto a formação em Arquitetura têm duração estimada de 5 anos.

Possibilidades de atuação

Depois de concluir uma graduação, cursar uma especialização é o jeito certeiro de dar aquela turbinada na carreira. Com isso, além de aprofundar conhecimentos em um determinado ramo da profissão, multiplicam-se as possibilidades de sucesso profissional — e de se alcançar os mais elevados patamares salariais.

Então, desde o ingresso na faculdade, é bom pensar nas opções de pós-graduação que ela oferece. Vamos, então, às especializações em evidência nas áreas da Engenharia Civil e Arquitetura!

Arquitetura e Urbanismo

A Arquitetura oferece diferentes possibilidades de especialização para o graduado. Entre as áreas mais difundidas, estão as seguintes.

Planejamento urbano

Essa pós-graduação ocupa posição de destaque entre as especializações em Arquitetura. O foco do trabalho desse profissional é a concepção dos espaços urbanos, ou seja, das características de uma região.

Assim, é missão do arquiteto urbanista realizar o planejamento de bairros e até de cidades inteiras, com vistas à qualidade de vida dos moradores. Essa carreira está em plena ascensão, em função da crescente necessidade de se promover o crescimento ordenado dos espaços urbanos.

Restauro de edifícios

Para o arquiteto que decide se especializar em restaurações, o campo da História passa a integrar as atividades cotidianas. Essa pós-graduação ensina a trabalhar com o restauro de edifícios, embora não restrinja a atuação do profissional às construções.

A formação permite também desenvolver atividades de restauração de documentos e agir na recuperação das características originais de objetos e produções de caráter artístico.

Acompanhamento de administração de obras

O especialista formado nessa área tem a responsabilidade de acompanhar a obra depois de concluído seu projeto executivo. Entre as suas atribuições, está a fiscalização do cumprimento das normas e prazos da construção.

Essa competência para atuar nas diferentes fases do projeto representa um diferencial de peso para o arquiteto, que ganha ainda mais visibilidade no mercado.

Paisagismo

O arquiteto paisagista aplica suas habilidades na criação de espaços propícios à interação harmoniosa entre o elemento humano e o ambiente. Sua atuação consiste em projetar paisagens naturais e urbanas, com práticas que vão da análise topográfica do local à coordenação do projeto.

Isso é feito com a aplicação de conhecimentos ambientais, artísticos, históricos e técnicos, que conferem competência para o profissional desenvolver intervenções paisagísticas.

O profissional formado em Arquitetura e Urbanismo pode se especializar também em áreas menos difundidas — mas que apresentam um bom potencial no mercado. Entre elas, podemos citar Arquitetura Hospitalar e Arquitetura Corporativa, além de cursos voltados à revitalização de áreas degradadas.

Engenharia Civil

No caso do Engenheiro Civil, também são diversas as especializações que permitem ao profissional aprofundar uma área de conhecimento, tornando-se um especialista. Veja as que mais se destacam e têm maior demanda na atualidade!

Engenharia de Segurança no Trabalho

especialidade desse engenheiro é desenvolver a segurança nos projetos, parte essencial para o andamento dos processos construtivos. Nessa área, o profissional adquire conhecimentos para atuar na prevenção dos acidentes.

Sua atuação abarca da escolha dos equipamentos de segurança à identificação e controle de riscos no ambiente laboral.

Gestão de Projetos na Construção Civil

A especialização em gestão de projetos habilita o profissional a conduzir as diferentes etapas de um projeto, atuando desde o planejamento até a entrega da construção. Tudo isso a partir da eficiente destinação de recursos disponíveis, da organização com vista ao cumprimento de prazos e do emprego de diversas outras ações relacionadas à gestão.

Engenharia de Estruturas

A especialização nessa área habilita o engenheiro a dimensionar estruturas construtivas, a exemplo de vigas e pilares. É desse especialista a responsabilidade de projetar estruturas com condições de permanecerem íntegras mesmo sob grande estresse.

Por meio de cálculos avançados, o engenheiro estrutural assegura que a construção terá a necessária resistência para se manter em pé. A capacitação desenvolve ainda competências relacionadas ao emprego de materiais na construção. Isso tudo tem estreita ligação com a segurança da obra, no curto e longo prazo.

Engenharia Rural

Os especialistas em Engenharia Rural têm qualificação para atuar com sistemas produtivos rurais. A formação prepara o profissional para aplicar seus conhecimentos na melhoria da qualidade do ambiente e obter o melhor proveito dos seus recursos.

Entre os saberes aprendidos no curso, estão a física e fertilidade dos solos, tecnologia de colheita e processamento de produtos agrícolas. Esses saberes, somados a muitos outros, fazem a atuação do especialista ter extrema relevância para o agronegócio.

Possibilidades de especialização em Arquitetura

Especialista em BIM

Com o desenvolvimento das novas tecnologias, surgem novas oportunidades em todos os mercados, e na Arquitetura não é diferente. A tecnologia BIM (Building Information Modeling ou Modelagem de Informação da Construção) é voltada para a construção e facilita o trabalho dos profissionais da área. Ela possibilita atingir um alto nível de detalhamento nos projetos planejados.

Luminotécnica

Uma especialização em Arquitetura que é muito importante para os projetos é a Luminotécnica. Também chamada de light design (design de luz), essa área é destinada ao desenvolvimento da iluminação em diversos ambientes e tem como foco tanto a parte estética quanto funcional. Com a análise do ambiente e o cálculo luminotécnico, o profissional proporciona mais conforto e beleza ao lugar.

Arquitetura Comercial

A Arquitetura Comercial vai muito além da decoração de um ambiente. Essa especialização influencia diretamente na produtividade de profissionais. A área é responsável por transmitir ensinamentos capazes de fazer as pessoas constatarem a viabilidade das intervenções e o gerenciamento prático da implantação dos projetos planejados.

Arquitetura Paisagística

Essa área é responsável por capacitar profissionais para realizar a Arquitetura Paisagística e o desenvolvimento de projetos e intervenções em ambientes naturais. Fazer a ordenação de paisagens é um trabalho que requer muito estudo e conhecimento. Esse setor da Arquitetura permite que as pessoas executem ações de levantamento, estudos e planejamentos para modificar o espaço natural.

Possibilidades de especialização em Engenharia Civil

Cálculo estrutural

Cálculo é uma das matérias mais conhecidas dos cursos de Engenharia. Mas você sabia que tem como fazer uma especialização nessa área? O Cálculo Estrutural é responsável por fazer o profissional garantir que as construções vão aguentar os esforços necessários para ficar em pé e suportar as estruturas. Ou seja, é uma área de grande importância para a segurança da obra.

Geralmente, esse profissional trabalha mais em escritórios do que propriamente em obras. Ele atua bastante com softwares e programas de computador fazendo contas e planilhas importantes para dimensionar todas as estruturas. Além disso, uma pessoa que trabalha com Cálculo Estrutural também tem a função de dar opinião sobre os materiais que serão usados nas obras.

Transporte e Infraestrutura

Um especialista em Transporte e Infraestrutura é responsável por obras de grande porte, geralmente. Construções de pontes, estradas, viadutos, túneis, portos e aeroportos estão entre os exemplos de trabalhos que esses profissionais ficam encarregados. Os setores de mobilidade urbana e aprimoramento dos sistemas viários também são alguns serviços que o engenheiro dessa área participa.

Engenharia de Materiais

A área de Engenharia de Materiais é muito valorizada pelas empresas de ponta, atualmente. Essa especialização é responsável por trazer ensinamentos aos profissionais sobre o aperfeiçoamento dos materiais de construção. Em uma época em que a questão da sustentabilidade é bastante debatida, esse setor ganhar ainda mais importância durante a escolha dos materiais utilizados nas obras.

Engenharia Ambiental

A Engenharia Civil ainda é uma das áreas que mais descarta resíduos no meio ambiente. Por isso, a especialização em Engenharia Ambiental chegar com força no mercado justamente para auxiliar a redução desse descarte e minimizar os impactos prejudiciais à natureza. O profissional atua para avaliar as condições do ar, do solo e da água para depois traçar as melhores estratégias.

Atividades ligadas à Engenharia Civil

O engenheiro civil deve saber lidar com os cálculos envolvidos no projeto. Assim, elementos como colunas e vigas serão bem definidos e a distribuição de cargas — além da escolha dos materiais utilizados na obra — será adequada para uma execução bem-feita e segura do empreendimento.

O engenheiro civil também pode atuar em atividades de planejamento do transporte urbano, em construções pesadas, como rodovias e portos, e na análise do dimensionamento de tubulações e estações sanitárias.

Atividades ligadas à Arquitetura e Urbanismo

O arquiteto atua na criação da planta com a definição dos espaços internos e da fachada. Durante a graduação, ele desenvolve competências para criar projetos arquitetônicos completos, o que prevê desde os estudos preliminares da planta até a preparação do projeto executivo.

Sua função é assegurar que a obra siga os rumos planejados e saia exatamente conforme foi concebida. Para esse resultado, o profissional agrega elementos de funcionalidade a ideais estéticos, de modo a produzir trabalhos que gerem conforto e bem-estar — com o menor impacto possível ao meio ambiente.

O mercado de trabalho

Entender as perspectivas relacionadas ao futuro profissional faz parte da escolha consciente de uma carreira. Para essa clareza, é fundamental reunir o máximo possível de informações acerca do mercado de trabalho da graduação pretendida.

Tendo em vista que, aqui, tratamos de Engenharia Civil e Arquitetura, elencamos suas possibilidades de atuação e médias salariais logo abaixo. Confira!

Mercado de trabalho para arquiteto

O mercado de trabalho do arquiteto não se resume apenas à parte construtiva dos espaços, indo muito além. Isso porque o profissional sai da faculdade com uma visão diferenciada em relação à cidade e à maneira de ela se organizar.

Esse olhar “aguçado” é fruto dos seus múltiplos conhecimentos, em grande parte, assimilados nas matérias de Ciências Humanas. Requisitado em entidades como ONGs ligadas ao transporte, bem como em projetos públicos de revitalização, o arquiteto tem vastas possibilidades de atuação.

É preciso destacar também a viabilidade desse profissional montar seu próprio negócio, que pode ser um escritório ou consultoria, algo comum entre os arquitetos formados. A média salarial nacional do graduado em Arquitetura e Urbanismo é de R$ 4.446,43, conforme o Guia de Profissões.

Mercado de trabalho para engenheiro civil

O investimento público em infraestrutura costuma ser a alavanca para o aumento do número das oportunidades do engenheiro civil. E, com a economia em recuperação, a tendência é de que sejam construídos prédios, estradas, shoppings, entre outras obras, fazendo com que a demanda por esse tipo de profissional aumente.

Mas isso não significa que o engenheiro civil fique sem mercado em momentos de instabilidade econômica. Veja que, mesmo em épocas de crise, há demanda por esse profissional nas construtoras, indústrias e escritórios de Engenharia.

A remuneração média do profissional de Engenharia Civil é de R$ 7.334,46, de acordo com o estudo publicado pelo Guia de Profissões.

A profissão ideal

Como a questão da formação ideal está ligada ao perfil pessoal, a escolha vai depender de aspectos relacionados às suas habilidades e expectativas.

Assim, se você se considera mais voltado à parte prática dos processos, é grande a chance de o seu melhor caminho estar na graduação em Engenharia Civil. Afinal, é com ela que você poderá se fazer presente no dia a dia da obra e ver a construção ganhar vida.

Já se o seu perfil é mais ligado ao planejamento e ao desenvolvimento de projetos, provavelmente a Arquitetura é mais indicada para você. Entretanto, por se tratar de uma escolha muito subjetiva, a dica é procurar profissionais das duas áreas e conversar com eles. Dessa maneira, você poderá perguntar sobre o nível de satisfação que encontram nas suas carreiras.

Também é válido indagar sobre questões práticas, como o que fazem no dia a dia e quais são os desafios que encontram no mercado. Outra sugestão é realizar testes e acompanhamento vocacional, para aumentar as suas chances de acertar na escolha.

De qualquer forma, as áreas de Engenharia Civil e Arquitetura estão sempre em alta e conduzem a promissoras carreiras. Então, ao decidir cursar uma delas, você inicia uma trajetória acadêmica que vai resultar em excelentes oportunidades de realização profissional.

E então, já decidiu em qual área vai investir? Arquitetura ou Engenharia? Se ainda tem dúvidas sobre a primeira carreira, baixe o nosso e-book e informe-se sobre a profissão de arquiteto!

 

Facebook Comments