O Agronegócio no Brasil é um dos segmentos mais promissores e abrangentes para quem deseja ter sucesso em sua trajetória profissional. Não à toa, hoje, mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) nacional está relacionado a esse mercado, de acordo com informações oficiais.

Do segmento primário à logística de processos englobados por agricultura e pecuária, é possível construir um caminho sólido, com boa remuneração e plano de carreira na área.

Quer conhecê-la detalhadamente e entender por que se especializar nesse setor de negócios para obter vantagem competitiva? Então, continue a leitura de nosso artigo

O que é Agronegócio

O Agronegócio engloba todas as atividades relacionadas às cadeias produtivas agrícola e pecuária, nas quais se incluem operações comerciais e industriais. Também é bastante conhecido pelo termo em inglês “agribusiness”.

Atualmente, há mais de 18 milhões de profissionais atuando no mercado de trabalho agropecuário brasileiro, conforme dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) sobre o setor.

O número é o maior desde 2016 e o destaque se dá a atividades como bovinocultura, na pecuária, além da produção florestal, produção de soja, lavouras de cana-de-açúcar e café.

Como se dá o ciclo do agronegócio

O ciclo do Agronegócio é compreendido por atividades à montante, negócios agropecuários e à jusante. Abaixo, detalhamos cada uma delas.

Atividades à montante ou “pré-porteira”

As atividades do setor primário, à montante, também são popularmente conhecidas como “pré-porteira”, visto que englobam tudo que antecede a etapa principal de produção agropecuária.

Entre os envolvidos, podem ser mencionados indústrias e comércios responsáveis pela produção e fornecimento de insumos necessários à produção rural, tais quais defensivos químicos, sementes, equipamentos e fertilizantes.

Ou seja, todos os itens necessários ao desenvolvimento agrícola que não se encontram no espaço da fazenda.

Negócios agropecuários ou “dentro da porteira”

Nessa divisão, encontram-se todas as atividades de produtores rurais: de pequenas, grandes e médias empresas a fazendeiros e camponeses.

O escopo é grande e envolve plantio, colheita, manejo, manutenção de todo o maquinário e tecnologia envolvidos, cuidados com insumos e mão de obra.

Atividades à jusante ou “pós-porteira”

Também conhecidas como “pós-porteira”, pertencentes à etapa final do ciclo do Agronegócio, as atividades à jusante compreendem a venda dos produtos agropecuários. Nelas, há os trabalhos de compra, logística e transporte.

Dentre os exemplos mais conhecidos, é válido citar frigoríficos e distribuidores de alimentos. As atividades “pós-porteira” são aquelas que estabelecem a relação mais próxima com o consumidor final.

Mercado de trabalho

Além de extenso, como é possível notar ao considerar a amplitude de seu ciclo, o Agronegócio tem oportunidades profissionais para trabalhadores com diferentes níveis de capacitação.

Segundo o Cepea, em 2018 houve crescimento em todos os segmentos, da agricultura à pecuária, com destaque para a área de insumos. Quem atua no mercado de Santa Catarina, por exemplo, pode encontrar boas opções na agropecuária do estado.

Abaixo, falamos um pouco sobre cada uma das principais áreas de atuação e sobre as atividades relacionadas a elas. Confira!

Administração rural

Nesse setor, a administração engloba todos os processos de gestão necessários para que a produção agrícola seja lucrativa e produtiva.

Assim, cabe ao profissional, que pode ser formado nos cursos de Administração ou Agronomia, fazer o controle, verificação e planejamento dos negócios. Além disso, ao lado de sua equipe, organiza finanças, define custos e monitora os indicadores, a fim de obter melhores desempenhos na lavoura ou na indústria.

Consultoria em agronegócio

O profissional que trabalha como consultor tem um papel notório de identificar em todas as etapas, da pré-porteira à pós-porteira, quais indicadores podem ser melhorados por meio de determinados processos.

Espera-se que a pessoa tenha experiência relevante no mercado de negócios, seja na produção primária, na indústria ou no que envolve a venda dos produtos finais.

Cultivo

As atividades, nesse caso, se relacionam às tarefas de produção e preparação do solo. Quem escolhe esse segmento se responsabiliza por gerenciar plantações de pequenos agricultores a grandes latifúndios, além de manejar animais em fazendas.

Vendas

A área de vendas está mais diretamente relacionada às transações envolvidas nos meios industriais que comercializam equipamentos e insumos necessários à agropecuária.

Entram os profissionais de atividades à jusante que atuam nas corporações voltadas à produção e à venda de biocombustíveis, como o etanol. Além disso, estão presentes em fábricas ligadas ao fornecimento de alimentos e produtos têxteis ao consumidor final.

Feitos de biomassa, também se enquadram óleo de mamona, óleo de soja e óleo de milho, dos quais o Brasil é um grande produtor.

Medicina veterinária

O Agronegócio também emprega profissionais de medicina veterinária. Cabe a eles cuidar de animais que são fontes de produção em fazendas, como bois, vacas, galinhas, porcos, búfalos e carneiros.

Após se especializarem, são aptos para medicá-los e realizar quaisquer procedimentos necessários para a manutenção de sua integridade, de modo a tornar e manter o local produtivo.

Direito do Agronegócio

Quem se forma em Direito também pode fazer parte desse mercado próspero no Brasil e no mundo, sabia? Após se especializar, a atuação do profissional engloba conhecimentos sobre temas como mercado financeiro, fornecimento de insumos, comercialização, industrialização e logística do campo, exemplos um pouco diferentes dos encontrados em áreas urbanas.

Distribuição

Aqui, envolvem-se as atividades de transporte, processamento e encaminhamento para levar os bens da agropecuária aos intermediários e a seus respectivos consumidores. Entre os principais produtos envolvidos nas empresas que se destacam estão alimentos, biocombustíveis, matérias-primas têxteis e madeira.

Formação para trabalhar no Agronegócio

Como apresentamos neste artigo, profissionais formados em diferentes cursos de graduação podem atuar no Agronegócio. Seja em Agronomia, Administração, Direito, Ciências Contábeis, Medicina Veterinária ou Engenharias. O mais importante em todos os casos é que busquem se especializar e conhecer bem a área pretendida.

Investir em cursos de pós-graduação pode ser uma caminho muito promissor. Dentre as opções, há:

Após conhecer mais sobre a área, é fácil compreender por qual motivo tantos profissionais têm buscado oportunidades no Agronegócio, certo? Diretamente relacionada à saúde econômica e ao futuro do país, e entre as maiores responsáveis pela geração de novas vagas de emprego, ela se mostra ainda mais favorável para quem busca ampliar suas habilidades com uma formação completa.

Gostou deste artigo e deseja que seus amigos também leiam as informações apresentadas? Então, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais!

 

Facebook Comments