O nome pode não parecer muito convidativo, mas, na verdade, ser um aluno irregular oferece muitas vantagens para o estudante da graduação. Essa é uma maneira alternativa de entrar na faculdade e começar a estudar um assunto do seu interesse.

Sem se matricular efetivamente em um curso, você pode experimentar algumas matérias e ganhar familiaridade com o ambiente do Ensino Superior. Assim, a transição para a vida adulta se dá de forma gradual e você tem mais condições de decidir sua futura profissão.

Pareceu interessante? Então acompanhe as informações que trouxemos neste post. Vamos falar tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

O que significa ser um aluno irregular?

Os alunos irregulares podem ser chamados também de ouvintes ou alunos especiais. Os termos se referem ao estudante que assiste às aulas de uma disciplina sem necessariamente ter vínculo com o curso. Ou seja, as faculdades possibilitam que você se matricule em algumas matérias sem fazer a opção pelo curso todo.

Essa modalidade é muito comum nos cursos de pós-graduação — principalmente em mestrados e doutorados. Nesses casos, a opção é dada para os candidatos que foram aprovados na seleção, mas não se classificaram nas vagas.

Os estudantes de pós têm o direito de se matricular em uma ou mais matérias do curso e aproveitar os créditos no futuro, caso seja classificado nas próximas seleções. Atualmente, essa opção se estendeu aos cursos de graduação e o aluno pode até mesmo frequentar as aulas depois que o semestre já iniciou.

Quais são as vantagens de ser um aluno irregular?

Flexibilidade

O aluno irregular tem a liberdade de frequentar apenas as aulas de seu interesse. Assim, consegue maior flexibilidade de horário e, em alguns casos, até mesmo de condições de estudo — como aluno ouvinte, sem a possibilidade de aproveitar os créditos, você não está submetido aos processos avaliativos dos demais estudantes.

Também há a oportunidade de se inscrever em disciplinas de cursos diferentes. Como você está se matriculando em matérias isoladas — e não em um curso completo —, tem autonomia para montar o próprio currículo. É possível, por exemplo, estudar um assunto no curso de Engenharia Civil e outro na área de Administração.

Essa flexibilidade é muito útil para quem está conciliando a faculdade com o trabalho ou com outros planos. Quem pretende iniciar uma segunda graduação, mas não tem muitos horários disponíveis agora, por exemplo, pode se beneficiar da liberdade dessa matrícula.

Economia

Ser aluno irregular também é interessante para quem está se organizando financeiramente antes de entrar no Ensino Superior. Sabemos que as faculdades privadas oferecem diversas vantagens para o estudante. Entretanto, muitos brasileiros ainda têm dificuldades para custear os estudos na graduação.

Matricular-se em poucas disciplinas pode ser a solução para pagar menos e não abrir mão do sonho de entrar em uma faculdade. Enquanto você estuda como aluno ouvinte, pode pesquisar as opções de bolsas estudantis ou financiamentos oferecidos pelo Governo e pela própria instituição de ensino.

Possibilidade de conhecer o curso

Temos de concordar que não é nada fácil escolher tão cedo a profissão que você vai seguir. Uma das grandes angústias da juventude é conseguir tomar essa decisão com segurança. Por mais que você pesquise as diversas opções e identifique os cursos mais interessantes, não há nada como poder experimentar na prática.

Imagine ser fazer uma espécie de test drive antes de se matricular? É exatamente isso que a condição de aluno irregular permite! Você vai frequentar as aulas, conhecer colegas e professores e se ver naquela profissão. Melhor: pode até mesmo se inscrever em mais de um curso. Assim, fica mais fácil decidir entre eles.

Muitas pessoas sentem que estão perdendo tempo enquanto adiam o início da graduação por não conseguirem escolher um curso. Outras acabam optando por uma profissão sem muita segurança e, ao longo dos semestres, também têm a sensação de tempo perdido por não fazerem o que gostam. A opção de ser aluno ouvinte diminuiu bastante essas angústias.

Diversidade de conhecimentos

Tornar-se aluno irregular também é uma opção válida para quem já tem certeza do curso que deseja seguir. Afinal, os seus interesses não se limitam à sua área profissional. Em outros países, os currículos do Ensino Superior são diversificados e permitem que os estudantes passeiem por diferentes áreas. Aos poucos, as faculdades aqui no Brasil também estão se abrindo para isso.

Um estudante que não tem dúvidas sobre seu amor pelo curso de Agronomia, por exemplo, pode se interessar também por conhecimentos do Marketing ou das Ciências Contábeis. Que lugar melhor do que a faculdade para aprender sobre esses assuntos?

Junto com as disciplinas do curso, esse aluno pode se inscrever em matérias das outras áreas. Assim, é possível aproveitar todas as vantagens que a graduação pode oferecer. Um currículo com experiências diversas se torna ainda mais atrativo para o mercado de trabalho.

Possibilidade de trocar de faculdade

Muitos estudantes não terminam o curso na mesma faculdade em que começaram. Eles podem preferir mudar para uma instituição que tenha mais estrutura, apresente maior nota do MEC ou conte com um corpo docente mais qualificado, por exemplo. Mesmo assim, é comum ter dúvidas se realmente vale a pena fazer a mudança.

Ao ser aluno irregular da faculdade, é possível avaliar as diferenças reais. Assim, é mais fácil definir se as vantagens são maiores na outra instituição. Essa opção oferece mais segurança na hora de decidir algo tão importante!

Como se inscrever como aluno irregular?

Cada instituição define as próprias regras para a matrícula nesses casos. Algumas optam por realizar um processo seletivo separado e outras oferecem a inscrição já no início do semestre. Já em alguns locais, as vagas para aluno ouvinte só são oferecidas depois que a turma regular é fechada.

Assim, para verificar a disponibilidade, você precisa consultar a faculdade. A secretaria da instituição vai saber passar todas as informações importantes sobre isso. Lembre-se de esclarecer qualquer dúvida antes de se matricular — principalmente em relação à possibilidade de aproveitar os créditos cursados. É muito importante conhecer todas as condições.

Agora você já sabe o que é e como se tornar um aluno irregular. Essa novidade pode trazer muitos benefícios para os estudantes brasileiros, além de ser uma grande ajuda na fase da escolha profissional. Vale a pena se informar sobre isso e aproveitar as vantagens!

E então, o que achou do post? Quer ficar sempre por dentro das novidades sobre o Ensino Superior e mercado de trabalho? Siga nossos perfis nas redes sociais: Facebook e Linkedin!

Facebook Comments