Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

Fazer trabalho em grupo é uma ótima ideia para dividir tarefas e ninguém ficar sobrecarregado. Acontece que essa situação também pode ser motivo de muitos desentendimentos e até brigas que prejudicam o resultado final do projeto.

Você já passou por isso? Na verdade, o ideal é ter cuidado na hora de formar equipes e estabelecer algumas regras para que tudo funcione da melhor maneira possível.

Para descobrir dicas práticas de como contornar as dificuldades e vencer esse desafio, continue acompanhando o post a seguir!

1. Aprenda a ouvir e conviver com opiniões diferentes

Não dá para negar que uma das maiores razões dos embates é ter personalidades tão distintas em um mesmo grupo — e isso nem sempre depende da quantidade de integrantes, pois mesmo em times pequenos as diferenças podem ser acentuadas.

Nesse caso, o exercício é aprender a conviver com ideias e comportamentos diferentes de você. Provavelmente as discordâncias vão acontecer, mas é importante que todos saibam ouvir uns aos outros com respeito.

Inclusive, essa é uma oportunidade para abrir um pouco a cabeça e enxergar as coisas considerando outros pontos de vista. Nem sempre a nossa opinião está certa ou é a melhor opção. Cada um é capaz de contribuir com perspectivas variadas até que se chegue a um consenso.

2. Tenha cuidado com a forma de falar

A liberdade de expressão certamente é algo valioso. Poder expor os seus pensamentos é uma forma de participar e cooperar com o grupo. Contudo, tudo isso deve acontecer de uma maneira muito cuidadosa.

Os mal-entendidos costumam ser o primeiro passo para um conflito maior. Logo, uma regra para a boa convivência é ter sensibilidade na hora de falar e lidar com os outros.

O tom de voz, palavras inadequadas e até brincadeiras em momentos impróprios podem ocasionar situações bem desagradáveis. As pessoas interpretam as mesmas frases de um modo particular e isso causa reações específicas.

Ficar atento a essa questão no dia a dia é muito significativo para prevenir brigas e chateações. Procure sempre falar com tranquilidade, respeito e humildade. Ainda que seja uma crítica ou um contraponto, faça com delicadeza.

3. Tente manter a comunicação aberta

As falhas de comunicação causam problemas nos mais diversos tipos de ambientes, seja em um trabalho em grupo, seja na convivência familiar. O medo de dizer alguma coisa ou a pressuposição de que o outro está pensando da mesma forma que você são bons exemplos disso.

Portanto, é bom que as conversas fluam com clareza e objetividade. Nenhuma dúvida ou dificuldade deve impedir que os objetivos sejam cumpridos. Para tanto, vale estabelecer um acordo com os colegas de que o diálogo será sempre um fator importante para a “sobrevivência” do grupo.

Como já foi falado, é claro que algumas divergências são inevitáveis, o que faz toda a diferença é que as discussões sejam feitas de uma forma gentil — principalmente prezando a argumentação e não ataques gratuitos.

4. Pratique a paciência

Não tem jeito, a paciência é mesmo uma sabedoria para lidar com todas as ocorrências do dia a dia. Desde uma pequena confusão no trânsito até lidar com o trabalho em grupo, ser paciente é fundamental para não acabar ficando louco ou vivendo estressado.

Sendo assim, é preciso praticar essa habilidade todos os dias para desenvolver maior tolerância aos fatos cotidianos que não são tão legais. Uma dica para ter bons resultados nessa busca é apostar em técnicas como a meditação. Respire fundo e pense em coisas positivas para ser mais resiliente.

5. Estabeleça um planejamento

Ter um plano bem definido é um dos segredos para alcançar uma meta com sucesso. Logo, se o seu grupo tem um projeto em mente ou precisa se unir para cumprir determinada tarefa, vale a pena se organizar para isso.

Em primeiro lugar, combinem quais serão as regras de funcionamento do time. Que tipos de atitudes serão aceitas e quais serão imperdoáveis? Qual a função de cada um? Como as entregas devem ser feitas? Os prazos poderão ser estendidos?

Pensem em conjunto para criar um “combinado” que satisfaça todos (ou, pelo menos, a maioria). Com essa sintonia será muito mais fácil evitar os conflitos, até porque existe um acordo maior que deve ser cumprido.

6. Confie no trabalho do outro e saiba dividir

Muitas pessoas não gostam de trabalhar em grupo pela dificuldade de dividir as tarefas e dar liberdade para que as outras realizem as suas partes. Inclusive, há quem não se importe de pegar toda a responsabilidade para si, simplesmente pelo medo de confiar na contribuição do outro.

Só que isso é ruim para todos os lados. Cada integrante deve ser valorizado e estimulado a desempenhar a sua obrigação, até mesmo para que ele desenvolva o seu conhecimento e competências.

Por sua vez, a pessoa sobrecarregada até é capaz de dar conta de tudo, mas não vai vencer a barreira de conviver em equipe — o que também é um aspecto considerável e que pode fazer falta no futuro.

O compartilhamento das atribuições é o verdadeiro sentido de formar um grupo. Diante disso, é necessário repartir as tarefas aproveitando os talentos individuais de cada um para que eles se complementem ao final.

7. Use a tecnologia a seu favor

Por fim, algo que pode facilitar muito a rotina do grupo: a tecnologia. Atualmente, existem milhares de ferramentas úteis para ajudar em cada etapa. Os aplicativos de troca de mensagens — como o WhatsApp — são evidentemente um grande auxílio para a comunicação, certo?

Porém, ainda existem outras opções que podem ser exploradas. As agendas virtuais são ótimas para organizar os eventos programados e fazer com que os prazos fiquem claros para todos os membros.

Já os gerenciadores de tarefas juntam diversas funcionalidades em uma só plataforma. Basta encontrar aquele com o qual a equipe se adapta melhor — Evernote e Trello são dois exemplos que merecem atenção.

Outra facilidade é fazer chamadas de vídeo para encurtar as distâncias e manter as reuniões em dia. Enfim, são muitos os recursos tecnológicos interessantes e fazer uma pesquisa para conhecê-los é uma boa dica!

O mais importante é tentar ao máximo fazer do trabalho em grupo uma experiência proveitosa e de muito aprendizado. Imprevistos e pequenos problemas são naturais do caminho, mas para tudo existe uma solução quando há vontade de fazer dar certo!

E aí, gostou do post? Para continuar acompanhando nossas novidades e outras publicações como esta, não deixe de assinar a nossa newsletter!

 

Facebook Comments