Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

Qualquer área de trabalho envolve adversidades que devem ser superadas dia após dia, sempre com foco no sucesso do negócio. Da mesma forma, lidar com os desafios da gestão de pessoas também é uma tarefa que exige dedicação e competência.

Quando o valor disso é reconhecido, os recursos humanos se tornam um ponto forte e estratégico. Consequentemente, a produtividade da empresa é capaz de alcançar níveis surpreendentes.

Mas do que exatamente estamos falando? Que tipo de situações o gestor de pessoas têm que lidar? Confira a seguir os nossos destaques!

1. Recrutar bons candidatos

O desafio começa desde o princípio. O processo seletivo é um ponto crítico para formar um time potencial, sendo que a capacidade do gestor nesse momento deve ser identificar os bons candidatos antes de contratá-los.

Muitas vezes, a pessoa nem chega tão preparada na entrevista de emprego, mas o bom profissional consegue perceber que ela tem habilidades diferenciadas que podem ser desenvolvidas ao longo do tempo.

Então, um dos segredos é investir na seleção de colaboradores, dedicando bastante atenção a essa etapa. As empresas que fazem isso de qualquer jeito certamente sentem mais tarde o peso de não terem realizado um processo seletivo cuidadoso.

Uma das questões que devem ser pensadas nesse caso é: será que a descrição da vaga está realmente apropriada? Existe uma cultura organizacional bem definida? A dinâmica de seleção é interessante? Tudo isso pode ajudar na identificação de bons funcionários.

2. Qualificar a equipe

Com a competitividade dos mercados, as empresas que permanecem sempre no mesmo lugar correm o grande risco de perder espaço e relevância. Isso significa que toda a equipe precisa se manter em movimento para que o negócio como um todo se destaque.

Na prática, a realidade é que ter um funcionário que não se desenvolve, não apresenta soluções diferentes ou não é capaz de contribuir com esse processo de evolução perde a sua eficiência.

Contudo, isso não é apenas um compromisso pessoal para cada um. Ainda que cada colaborador tenha que se preocupar em adquirir mais conhecimento e experiência, a própria empresa também deve facilitar esse processo.

A capacitação dos seus profissionais é um dos melhores investimentos que ela pode fazer. Para tanto, diversas ações devem ser promovidas como o oferecimento de treinamentos, parcerias com instituições de ensino, auxílio para a realização de cursos, entre outras.

O importante é que todos sejam estimulados a melhorar sua qualificação, o que contribui tanto para o desenvolvimento pessoal quanto profissional.

3. Reter talentos

Não basta identificar e contratar ótimas pessoas se você não for capaz de atuar na retenção desses talentos. Imagine que você contrate um ótimo vendedor e se orgulhe disso, mas que em pouco tempo outra empresa consiga “tirá-lo” de você. Ruim, não é?!

A grande questão nisso tudo é que ele não está errado ou deixou de ter consideração por você. As pessoas permanecem em seus empregos por diversas razões, enquanto percebem que a empresa está suprindo suas necessidades e que, portanto, ficar ali é um bom negócio.

Nesse sentido, o erro de muitos gestores é achar que isso envolve apenas dinheiro. Nem sempre oferecendo um salário maior o funcionário resolve permanecer. O desafio é justamente perceber que tipos de vantagens podem ser oferecidas para que os talentos sejam retidos — e isso é o que vai determinar as suas estratégias.

Fatores como a flexibilidade da rotina de trabalho, a possibilidade de promoções internas no plano de carreira e o investimento em capacitação são exemplos de benefícios que não estão necessariamente ligados à questão salarial, mas que importam para muitas pessoas.

Saber trabalhar com essas necessidades particulares é algo que deve ser pensado nos dias de hoje.

4. Gerenciar conflitos

É difícil negar que um ambiente corporativo — seja ele composto por dez ou cem pessoas — vai apresentar conflitos em um momento ou outro. Por mais que a integração da equipe seja boa e que os problemas não sejam recorrentes, provavelmente eles vão ocorrer.

Nessa hora, o papel do gestor é fundamental para entender a dimensão humana das relações e saber tirar o melhor de cada situação. Ainda que o interesse da empresa seja manter a produtividade em alta e não permitir que nada afete isso, sabemos que as divergências acontecem.

Só que quando elas não são bem resolvidas, abre-se um espaço para que o ambiente fique pesado e contaminado por aquele contexto. Por exemplo, um embate bastante comum costuma ser entre pessoas de gerações diferentes.

Logo, saber conviver com a diversidade é essencial, além de reconhecer e valorizar a contribuição que cada um oferece. Ao preocupar-se com a satisfação e o bem-estar dos colaboradores, dificilmente o clima organizacional será prejudicado.

5. Trabalhar a motivação diariamente

Trabalhadores motivados são mais comprometidos e eficientes, o que é o sonho de todo gestor. O grande desafio está no que fazer diariamente para engajá-los e não deixar que percam o foco.

Possivelmente a resposta está no desenvolvimento humano do time, ou seja, considerá-los como pessoas e não apenas como profissionais. Esse tipo de atitude (que deve envolver diversas outras) é como um caminho para o sucesso.

Em todo caso, é válido ressaltar que as lideranças exercem um papel extremamente significativo nesse caso. Os gestores devem servir de exemplo de conduta para suas equipes, muito mais do que simplesmente cobrar resultados ou exigir processos.

E que tipos de práticas ajudam a estimular o time? Isso pode variar muito de acordo com as propostas de cada empresa, mas algumas dicas são:

  • aposte na política de feedbacks constantes;

  • envolva as pessoas nas metas da empresa e esteja sempre aberto para ouvi-las;

  • corrija os erros, mas não se esqueça de reconhecer os acertos;

  • valorize as habilidades de cada um;

  • ofereça pequenas recompensas;

  • incentive o trabalho em conjunto;

  • apresente casos de sucesso ou traga profissionais especializados para trabalhar a motivação.

Depois de conhecer todos esses desafios da gestão de pessoas, talvez você fique um pouco assustado ou apreensivo de como fazer para lidar com todos eles. Então, o conselho final é: não se preocupe! Se você investir na sua capacitação como gestor, não haverá motivos para isso.

É claro que os desafios não deixam de existir, mas o seu preparo é o que fará a diferença para superá-los. Portanto, não perca a oportunidade de conhecer o curso de MBA na área de gestão de pessoas e se tornar um profissional ainda mais completo!

 

Facebook Comments
50% de desconto na matrícula usando nota do ENEMPowered by Rock Convert