Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

Começar uma carreira e saber qual direção dar a ela é também o momento certo de levantar questionamentos. Afinal, trata-se de escolher metas, além de saber como percorrer a trajetória no sentido dos objetivos profissionais. Para tanto, é necessário buscar autoconhecimento, a fim de conjugar interesses e habilidades à evolução no trabalho. Estabelecer conquistas passíveis de realização, baseadas em respostas conscientes e realistas faz parte desse processo.

Continue a leitura e saiba quais perguntas se fazer para planejar o ponto alto da sua evolução profissional!

Gosto do que faço atualmente ou pretendo mudar de área?

É comum precisar ingressar em um trabalho simplesmente por ele atender às necessidades de determinado momento da vida. Por isso, ao pensar em qual rumo dar à carreira, é importante analisar o quanto gosta de trabalhar na função já assumida.

Ao perceber que faz aquilo que aprecia, seu próximo passo deve ser conhecer como se dá a evolução nessa carreira. Porém, se ainda não se encontrou na atual função, sua vida profissional precisa seguir outra direção, com a qual você sinta maior afinidade. Nessa situação, dirigir uma pesquisa a outras áreas de atuação vai propiciar a necessária mudança.

Quais são as minhas principais áreas de interesse?

Já pensou quais são as áreas que despertam a sua atenção, nas quais você mais gostaria de atuar? Procurar essa clareza é uma excelente maneira de começar a definir seu objetivo profissional. Concentre-se nas grandes áreas e em sua afinidade com elas.

Você sente maior conexão com os trabalhos ligados às ciências Humanas ou Exatas? As atividades desenvolvidas em Saúde parecem atrativas? Dentro dessas opções, quais carreiras mais atendem às suas expectativas?

Essas perguntas servirão para você fazer um recorte das possibilidades de atuação. Com isso definido, fica mais simples seguir uma determinada carreira e dar a ela a direção desejada.

Recapitulando: você primeiro decide pela área na qual vai construir sua vida profissional, para logo após focar nas diferentes escolhas possíveis dentro do setor.

Onde quero estar daqui a 10 anos?

Lance seu olhar para o futuro e busque enxergar como e onde você quer estar daqui a 10 anos, por exemplo. Pense que, ao refletir sobre onde pretende estar daqui a uma década, você vai perceber as etapas a cumprir para chegar lá.

Para se ter uma ideia: você se vê como um alto executivo de uma empresa multinacional, liderando processos e equipes. Então, sua meta de longo prazo é chegar a um cargo de gerência ou diretoria na área de Administração de Empresas.

Ao traçar o plano para atingir esse objetivo, você verá que é preciso fazer faculdade, depois pós-graduação, além de adquirir conhecimentos em um segundo idioma. Ou seja, a meta de longo prazo serviu para direcionar as suas ações agora.

Quanto estou disposto a investir para chegar onde pretendo?

Mais uma parte essencial de estabelecer um objetivo profissional é analisar o quanto você está disposto a investir para atingi-lo. Essa compreensão está ligada à reflexão sobre o que será preciso deixar de lado, no intuito de conquistar a posição pretendida.

Não basta projetar um futuro brilhante e verificar qual caminho leva a esse ponto; é preciso antecipar também o esforço exigido a chegar lá. Assim, perceber do que você pode — e quer — abrir mão para atingir as metas que conduzem ao lugar almejado.

Para exemplificar, vamos retomar o exemplo do alto executivo, que, para chegar a líder, optou por cursar faculdade, especialização e aprender idiomas. Claro que esse percurso demandou grande dedicação por parte dele.

Seu esforço provavelmente incluiu várias horas de lazer trocadas por estudos, muitas vezes tendo até mesmo de conciliar a faculdade e o emprego. E você, diante de tal contexto, seria capaz de se empenhar o bastante?

Diante dessa pergunta, busque saber se está pronto a encarar todos os esforços ligados a um objetivo profissional, antes de escolhê-lo. Caso contrário, existe o risco de não conseguir atingir o que ficou estabelecido em seu plano inicial.

Como será o resultado financeiro da minha escolha?

Em um questionamento realista acerca dos seus objetivos profissionais, a importância do aspecto financeiro deve ser avaliada. Inclusive, estabelecer um ponto alto para a carreira está ligado à recompensa material que se pode obter ao chegar lá.

Aqui, cabe a você ver o salário médio de cada fase da carreira escolhida e verificar se esse ganho corresponde à sua expectativa de remuneração. Fazer essa análise é uma ação complementar àquela na qual você vislumbrou a si mesmo daqui a alguns anos. Pense em como deseja encaminhar sua vida pessoal até o final do período estabelecido.

Desse jeito, vai ser mais fácil visualizar a quantidade de recursos financeiros que você vai precisar para executar seus planos. Lembre-se de que, se você colocou como objetivo profissional um cargo de liderança, a continuidade dos seus estudos, na pós-graduação, deve ser incluída no planejamento financeiro.

Terei realização pessoal na minha área de interesse?

Considerando que o trabalho ocupa uma parte para lá de significativa na vida de toda pessoa, pense no nível de satisfação que terá ao alcançar determinado patamar na carreira. Afinal, você vai comprometer tempo, dedicação e recursos financeiros para alcançar esse objetivo.

Por isso tudo, a meta de obter realização com o que se faz deve estar alinhada às demais. Esse requisito é essencial ao sucesso de qualquer profissional, basta dar uma olhada nos perfis de sucesso da atualidade.

Nessa busca, dificilmente você vai se deparar com alguém que não encontrou satisfação no que faz, ou que trabalha sem acreditar no valor da sua prática profissional.

Logo, procure saber qual nível de satisfação é possível obter nos vários caminhos que você tem como alternativa. A resposta a essa questão vai aproximá-lo de estabelecer um objetivo profissional com grandes chances de agregar satisfação ao seu trabalho.

O quanto de estabilidade é essencial para mim?

Mais uma questão relevante a levantar para si mesmo, ao estabelecer seu objetivo profissional, é o quanto de estabilidade você considera essencial. Se a possibilidade de se fixar e evoluir em um mesmo ambiente corporativo, ao longo dos anos, parece indispensável, o ideal é criar um plano de carreira que abranja atingir essa meta.

É o caso da evolução profissional de um cargo público, por exemplo. Se essa for a sua finalidade, há muitos concursos que requerem ter o Ensino Superior completo, alguns com formação específica, outros apenas exigindo diploma de graduação.

Agora que você concluiu a leitura, acreditamos estar mais próximo de perceber seus objetivos profissionais. Alinhar essa meta ao que se pretende para a vida é essencial. Portanto, todo empenho deve ser empregado na escolha e execução do seu plano de carreira.

Considere, ainda, fazer correções na sua rota profissional, quando forem necessárias. Ter essa flexibilidade é indispensável em tempos nos quais as mudanças ocorrem com grande rapidez.

Quer continuar por dentro dos mais importantes temas ligados à profissão e carreira? Siga-nos no Facebook e LinkedIn e visualize, em primeira mão, nossos novos conteúdos!

 

Facebook Comments