Saiba tudo sobre o curso de Estética e Cosmética

curso de estetica e cosmética
17 minutos para ler

A área da saúde é marcada por uma grande gama de graduações devido à diversidade de campos de atuação existentes. No entanto, a verdade é que algumas delas não ficam tanto em evidência quanto as demais, como é o caso do curso de Estética e Cosmética.

Isso acaba levando muitos vestibulandos que querem entrar nessa área, mas ainda não sabem qual carreira seguir, a desconhecerem como, afinal de contas, funciona essa formação e quais as possibilidades profissionais no futuro.

Como resultado, não faltam questionamentos, incertezas e até mesmo mitos sobre ela, viu? Por esse motivo, reunimos algumas das dúvidas mais frequentes sobre o curso para deixá-lo por dentro e esclarecer tudo o que você sempre quis saber a respeito da formação. Confira!

Quais são os números do curso de Estética e Cosmética no país?

Anualmente, o Ministério da Educação divulga um balanço estatístico dos indicadores de ingresso no Ensino Superior do país. Em 2019, por exemplo, houve uma média de 20.079.195 vestibulandos, o que resultou em 8.603.824 matrículas.

Desse número, 58.266 são do curso de Estética e Cosmética O interessante é que a esmagadora maioria desses novos alunos optaram por faculdades particulares — aproximadamente 98,74% do total, o que dá 57.528.

No entanto, apesar de ser um volume considerável de matrículas, a verdade é que a quantidade de profissionais formados no país está abaixo do necessário. Para se ter ideia, o MEC apontou que no mesmo ano apenas 10.126 estudantes finalizaram a formação e obtiveram o diploma na área. Ou seja, é uma proporção de 5,7 vezes menos gente quando comparamos com a quantidade dos que entraram.

O interessante é que, como destaca o painel digital de empresas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), há hoje no Brasil cerca de 211.311 comércios varejistas de cosméticos e 232.850 companhias de serviços de estética. Números que, inevitavelmente, crescem a cada mês.

Ou seja, existem quase meio bilhão de locais onde é possível atuar — e isso porque não incluímos também o total de companhias da indústria de cosméticos que você verá mais a frente. Portanto, esse é um setor que demanda uma maior quantidade de mão de obra, preferencialmente qualificada e com conhecimento técnico da área. Afinal de contas, é assim que o ramo pode se expandir e continuar crescendo em todo o território nacional.

Como é e como funciona o curso de Estética e Cosmética?

Quem faz o curso de Estética e Cosmética visa obter o diploma de tecnólogo. Isso porque a graduação é tecnológica — uma das três modalidades, junto com o bacharelado e a licenciatura, previstas pelo Ministério da Educação desde o parecer CNE/CES nº 436/01.

Esse tipo de formação foi proposta como uma maneira de adaptar o nível superior de educação às atividades profissionais que surgiram graças à tecnologia, às mudanças na prestação de serviço e o processo de globalização crescente no século XX.

Ou seja, novas formas de atuação, pesquisa e inovação que não eram totalmente atendidas pelas graduações já existentes e que demandavam uma capacitação e atualização mais segmentada, técnica e de acordo com as demandas dos setores do mercado (como o industrial, o de cosméticos, o da moda, o do varejo etc.).

O curso pode ser encontrado em diferentes vertentes de aulas: presencial, EAD e semipresencial. Este último formato tem ganhado destaque porque é cada vez mais comum no Ensino Superior o ingresso de pessoas que já trabalham, possuem empreendimentos, vêm de outra graduação, já formaram uma família e têm filhos ou mesmo desejam estudar a partir de cidades mais distantes.

Durante a graduação, você se qualificará como um futuro esteticista e cosmetólogo (ou apenas esteticista, como é mais comum). Isto é, um profissional habilitado para procedimentos corporais estéticos externos e invasivos, tratamentos visuais e de embelezamento e o desenvolvimento e utilização de produtos cosméticos em procedimentos clínicos visando o bem-estar dos indivíduos. Essa categoria profissional é reconhecida nacionalmente desde 2018, graças à lei nº 13.643/18.

Quanto tempo dura o curso de Estética e Cosmética?

Como se trata de uma graduação tecnológica, ele tem uma duração base de, pelo menos, dois anos. Período no qual você tem disciplinas teóricas e práticas, participa de um projeto integrador — que mescla os diferentes conteúdos da formação, promove atividades laboratoriais e trabalha estudos de caso para o desenvolvimento de habilidades técnicas — e ao final defende a sua monografia como trabalho de conclusão de curso (TCC).

O fato de ser preciso apenas quatro semestres para que você receba um diploma de nível superior é um dos grandes diferenciais aqui. Afinal, não se trata apenas de entrar mais rapidamente no mercado — embora isso seja, sem dúvidas, positivo.

É, acima de tudo, de você ter a oportunidade de complementar, aprofundar e qualificar ainda mais o seu currículo em um curto intervalo de tempo se comparado aos outros modelos de curso (o bacharelado e a licenciatura).

É possível, por exemplo, se graduar em Estética e Cosmética e já emendar uma especialização em um dos setores de atuação desse ramo ou mesmo um MBA para quem pensa em gerenciar o próprio negócio ou comandar grandes marcas.

Outra opção é adquirir mais conhecimento e ampliar as oportunidades profissionais na área da saúde. Como? É simples: realizando uma segunda graduação em algum dos cursos do setor que estão relacionados direta ou indiretamente ao trabalho do esteticista e cosmetólogo.

Graduações que vão mais além e agregam valor e expertise às atividades que você realiza — assim como as mascas de beleza, saúde e cosméticos que representa — e que podem aperfeiçoar ainda mais a relação com os seus pacientes. É o caso de Biomedicina, da Farmácia, da Nutrição e da Quiropraxia.

Qual a grade curricular de Estética e Cosmética?

Embora a grade curricular de Estética e Cosmética seja mais enxuta devido à duração de dois anos do curso, não se engane: ela não deixa a desejar. Ao contrário, reúne matérias práticas e teóricas que abordam a realidade do mercado de cosméticos, os protocolos envolvidos nos procedimentos estéticos e o principal: conteúdos o capacitam para as diversas atividades do setor.

Além disso, ela ainda traz disciplinas que exploram o empreendedorismo na área, discutem aspectos éticos na relação esteticista/cosmetólogo-paciente e fazem conexão com outros campos da saúde ao abordar aspectos biológicos e psicológicos. Ficou curioso em saber mais sobre a matriz curricular do curso? Pois veja, abaixo, algumas das principais disciplinas dele!

Fisiopatologias da Pele e Anamnese

A primeira da lista é Fisiopatologias da Pele e Anamnese, uma matéria que se concentra em dois fluxos de aprendizado. O primeiro trata das doenças que acometem a cútis, o que inclui desde o melasma e a melanose até as dermatites atópicas e seborreicas.

Já o segundo é centrado na investigação e avaliação do histórico do paciente, o estilo de vida e hábitos para o correto tratamento estético dos problemas com os quais ele sofre.

Técnicas de Maquiagem

A matéria de Técnicas de Maquiagem, por sua vez, explora produtos e técnicas para a produção e composição da face, as correções estéticas e os visuais artísticos. O foco é permitir que o estudante aprimore as habilidades ao aplicar e replicar a maquiagem em diferentes pessoas, sempre respeitando as particularidades da pele de cada indivíduo.

Microbiologia

Em Microbiologia, os estudantes aprendem sobre a taxonomia de seres microscópicos presentes tanto fora quanto dentro do nosso organismo, em especial aqueles com potencial de dano à nossa saúde, como bactérias, vírus e fungos.

Há muitas discussões e apresentação de dados científicos sobre como esses seres crescem, se reproduzem, se multiplicam e podem ser devidamente combatidos.

Imunologia e Parasitologia

Já na disciplina de Imunologia e Parasitologia, você confere os detalhes do funcionamento imunológico e como agem os mecanismos de defesa quando há a presença de algo possivelmente patológico no organismo. São discutidas também as características de diferentes patógenos e a evolução de quadros clínicos quando há contaminação confirmada.

Visagismo e Embelezamento Pessoal

Em Visagismo e Embelezamento Pessoal são estudados os princípios básicos sobre harmonia facial e estética. Você aprende, por exemplo, sobre colorimetria capilar, corte de cabelo segundo medidas do rosto, design de sobrancelhas, correção de angulação da face, adequação da pele aos produtos de maquiagem e muito mais.

Biossegurança e Primeiros Socorros

Biossegurança e Primeiros Socorros é uma disciplina muito importante, pois une os conhecimentos adquiridos em Microbiologia e Imunologia e Parasitologia.

O objetivo é simples: garantir o correto acolhimento de pacientes e a segura realização de procedimentos (invasivos ou não) em espaços clínicos estéticos, de beleza e de saúde — isso envolve, entre outras coisas, procedimentos de esterilização, higienização e manutenção de áreas compartilhadas por pacientes.

Dessa forma, busca-se não só evitar potenciais contaminações cruzadas, riscos de infecções e eventos traumáticos para os clientes, mas também assegurar que os profissionais sejam capazes de agir em situações de urgência e emergência — isto é, que apresentem risco à vida humana.

Gestão Empreendedora e Inovação

A disciplina de Gestão Empreendedora e Inovação traz estudos de caso e promove uma apresentação ampla sobre o empreendedorismo, os modelos de negócio e o cenário atual do mercado brasileiro. Tudo isso para que o estudante que deseja administrar uma marca própria possa traçar um planejamento estratégico eficiente para o lançamento dela.

Cosmetologia e Formulações Cosméticas

Em Cosmetologia e Formulações Cosméticas é estudado o processo de composição de produtos cosméticos na indústria de cosméticos para a pele (da face e do corpo) e os cabelos.

Nessa matéria, são abordadas as pesquisas feitas antes do lançamento de novos itens, os insumos mais recorrentes na produção, as ações da Anvisa para garantir o controle de qualidade e eficácia desses materiais e os aspectos de aprimoramento dos produtos.

Ética e Relações Humanas

Com Ética e Relações Humanas, você tem contato com os conceitos que envolvem o que é a moral e a ética, como elas mudam e se adaptam a diferentes contextos históricos e como são compreendidas no cenário atual. Isso influencia não só os passos da sociedade, mas as relações profissionais e os serviços que envolvem diretamente pessoas e empresas.

Anexos Cutâneos

Nas aulas de Anexos Cutâneos, o aluno se aprofunda nas questões fisiológicas e anatômicas dos componentes presentes nas camadas da pele (epiderme, derme e hipoderme), o que envolve pelos, glândulas e unhas.

Em paralelo, são estudados também os principais problemas estéticos e funcionais que afetam eles, como é caso de micoses, quadros de acne, foliculite, caspa etc.

Psicologia Aplicada

Em Psicologia Aplicada, o aluno conhece mais a respeito da mente humana e se debruça sobre como se define a autoestima, o que a afeta e como ela influencia não só a saúde mental, mas também a saúde física das pessoas.

Além disso, ele tem contato com alguns dos principais processos psicológicos que ditam o comportamento dos pacientes em busca de procedimentos estéticos e a manutenção da relação do paciente com o profissional da área.

Estética Capilar e Tricologia

Por outro lado, em Estética Capilar e Tricologia há uma imersão na fisiologia e anatomia dos cabelos. Você confere como é o ciclo de crescimento dos fios, fatores que afetam o equilíbrio do couro cabeludo, as principais doenças capilares, os procedimentos químicos para a recuperação das madeixas e muito mais.

Como é o mercado de Estética e Cosmética no Brasil?

Neste tópico, você vai conhecer um pouco mais da realidade do mercado para os profissionais de Estética e Cosmética, o que inclui não só os locais de trabalho, como também a média salarial deles. Confira!

Locais de atuação

Os locais de trabalho de alguém que escolhe esse ramo são bem diversos. Alguns são mais tradicionais e conhecidos, como é caso dos centros de estética, salões de beleza e SPAs. Há também as clínicas de estética que, geralmente, são espaços que costumam reunir não só os serviços de esteticistas e cosmetólogos, mas também os de dermatologistas.

Porém, há outros ambientes onde o profissional formado pode conseguir emprego e construir carreira, viu? É o caso de farmácias (regulares e de manipulação), laboratórios de procedimentos estéticos, unidades de repouso e retiro psicoemocional, instituições de Ensino Superior e centros de pesquisa — com foco em hábitos de consumo e tendências do mercado.

Salário

“E quanto ao salário do profissional da área?”, você pode estar se questionando. Afinal, o retorno financeiro sempre é um ponto importante no processo de escolha de uma carreira. Por isso, saiba que, segundo dados do portal Salário, a faixa de ganhos de um esteticista varia de R$ 1.488,73 a R$ 2.516,01.

Vale mencionar que, apesar dessa média, não é difícil encontrar quem atua no ramo e ganha acima desses valores. O que explica isso é o fato de que muitos profissionais trabalham em dois ou mais locais, realizam consultoria para além das atividades CLT, são autônomos e também empreendedores — lançando desde marcas de produtos até espaços completos (como SPAs, salões, clínicas) para atender ao público.

Para completar, há ainda os que seguem carreira acadêmica, o que proporciona uma estabilidade e um patamar financeiro diferenciado visto que a seleção de docentes costuma envolver concursos e processos seletivos com base na titulação dos candidatos.

Quais as possibilidades de atuação do profissional de Estética e Cosmética?

O mercado de trabalho para os profissionais de Estética e Cosmética não é diverso apenas quando se trata dos ambientes de atuação. Ao contrário, após se formar, você pode seguir diferentes segmentos profissionais que atendem demandas bem específicas dos pacientes. Abaixo, você confere alguns dos mais importantes. Veja!

Procedimentos faciais

Um dos segmentos em alta nos últimos anos é o de procedimentos faciais que buscam corrigir desde pequenas imperfeições estéticas (como manchas, acne, olheiras marcadas, flacidez) até acabar ou, pelo menos, retardar os sinais de envelhecimento.

Embora esses processos não sejam cirúrgicos, eles são invasivos, pois requerem aplicações subcutâneas e mudanças internas na estrutura e nas características anatômicas da cútis. Como exemplo, podemos citar os preenchimentos faciais, os tratamentos com lipo enzimáticas, as intervenções de microagulhamento e por aí vai.

Recursos terapêuticos

Já o campo de recursos terapêuticos diz respeito a atividades de relaxamento e renovação corporal, como esfoliação, massagem, modelação, reflexologia e ventosaterapia.

O objetivo é promover um maior bem-estar físico e mental, já que isso impacta diretamente o organismo, aumentando a liberação de cortisol, prejudicando a produção de colágeno e reduzindo as defesas naturais contra a ação dos radicais livres que são responsáveis pelo envelhecimento da pele.

Cosmetologia

A cosmetologia, por sua vez, está ligada à produção de novos cosméticos e itens de perfumaria para uso pessoal e caseiro e/ou uso profissional em espaços de saúde e beleza.

O profissional também pode atuar com pesquisas sobre reações adversas aos produtos, efeitos da aromaterapia, estudos sobre toxicidade de materiais descartados no meio ambiente, controle de qualidade em indústrias de cosméticos e o desenvolvimento de linhas específicas (sustentáveis, veganas, fitoterápicas etc.).

Visagismo

O campo do visagismo é voltado para o esteticista que tem como objetivo profissional trabalhar com a imagem pessoal de homens e mulheres, melhorando-a e corrigindo imperfeições que incomodem os clientes. É uma atividade diretamente relacionada com o universo da maquiagem.

Terapias capilares

A quinta possibilidade de atuação para o esteticista envolve as terapias capilares. Um segmento que atua com procedimentos manuais não-invasivos, aplicação de cosméticos, intervenções químicas e técnicas terapêuticas para o cuidado, a manutenção e a restauração não só da saúde, mas também da aparência dos fios e do couro cabeludo.

Esse é um serviço bastante requisitado, principalmente porque cada vez mais as pessoas pintam, descolorem, fazem alisamentos, realizam progressivas e afins — ações que afetam (e muito) os cabelos quando não há o devido cuidado pós-alteração capilar.

Quais as principais oportunidades do mercado de Estética e Cosmética?

Como aponta o relatório de 2019 da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o setor sai a frente de alas tradicionais do mercado, como a agropecuária e a indústria em geração de empregos, produtividade, tributação e retorno financeiro para a economia do nosso país — e tudo isso é possível graças às 2.794 empresas do ramo responsáveis pelo desenvolvimento de novos produtos.

Tanto é que o Brasil ocupa o segundo lugar entre as nações do Ocidente que mais consomem cosméticos e produtos afins, movimentando por ano cerca de U$ 30 bilhões. Para se ter ideia, ficamos atrás apenas dos Estados Unidos que movimentam aproximadamente U$ 89,5 bilhões.

Além de trazer esses dados que mostram como as atividades de cosmetologia estão em alta — e que vão continuar assim pelos próximos anos—, o órgão também identifica as inovações e tendências que vão modificar e gerar novas oportunidades dentro do setor.

É o caso, por exemplo, da criação dos cosméticos feitos de forma sustentável e que contam com embalagens recicláveis ou biodegradáveis. Essa direção para os negócios vem ganhando cada vez mais força por conta dos valores de responsabilidade social adotados pelas companhias no século XXI e o impacto do trabalho desenvolvido nos centros de pesquisa que investigam o comportamento do consumidor.

Inclusive, esses centros de marketing cosmetológico também despontam como uma opção vantajosa de carreira. Afinal, você se encarrega de traçar o perfil dos clientes do setor, encontrar novos nichos de mercado e identificar quais linhas de produtos devem se manter no topo das vendas.

Isso sem falar na promoção de estudos sobre matérias-primas naturais e químicas que devem passar a ser mais usadas e/ou descartadas pela indústria e como isso vai afetar o cenário mercadológico brasileiro.

Como mostrado, o curso de Estética e Cosmética é uma escolha para quem deseja não só explorar outros segmentos da área da saúde, mas construir uma carreira empreendedora e com muitas oportunidades de crescimento em um dos nichos de mercado mais promissores no Brasil e no mundo. Por isso, invista na sua formação, escolhendo uma instituição de ensino que assegure a melhor capacitação acadêmica e profissional, como a UCEFF, para garantir um currículo competitivo, atualizado e multifacetado.

E já que estamos falando sobre fazer um curso de nível superior, aproveite para conferir agora mesmo o nosso guia gratuito sobre a graduação EAD e as vantagens que ela oferece!

Facebook Comments
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This