Quem sonha em ser psicólogo tem razão de sobra para se animar com a profissão. Afinal, a carreira está em pleno crescimento e seu mercado de trabalho é dos mais promissores. Para atuar nas áreas da Psicologia, é preciso fazer graduação.

Com a diplomação e após realizar inscrição no Conselho Regional de Psicologia (CRP), o formado já pode começar a exercer suas atividades. Seu vasto leque de opções para atuação inclui consultório, clínicas, empresas, hospitais e outras possibilidades.

Ou seja, quem decide cursar Psicologia encontra diversas alternativas de realização, em vários ambientes e múltiplas práticas.

Para conhecer atividades ligadas à formação em Psicologia, suas especificidades e funções, prossiga com a leitura. Vamos lá?

Intervenção clínica

O psicólogo com atuação na área de Psicologia Clínica atua no estudo e tratamento dos transtornos de ordem mental, bem como nas suas manifestações psíquicas. A principal característica do trabalho desse psicólogo é a prática da escuta clínica.

Isso significa ouvir o paciente nas manifestações dos seus sentimentos e suas angústias, com a finalidade de mediar a solução do problema. A partir dessa ação, o psicólogo direciona o tratamento adequado ao paciente, considerando as circunstâncias dos sintomas identificados.

Dentro dessa área de atendimento psicológico, há profissionais especializados em transtornos de depressão e ligados à personalidade. Também podem trabalhar junto a pacientes com variadas compulsões, a exemplo de abuso alimentar, de drogas e de álcool, entre outras questões.

Avaliação psicológica

Esse perfil profissional atua na avaliação dos processos psicológicos do ser humano. Para isso, eles fazem uso de instrumentos previamente validados: os testes. Essas ferramentas incluem escalas, inventários, questionários e métodos projetivos/expressivos.

As funções de quem opta por essa área da Psicologia vão muito além da aplicação de avaliações: elas abarcam a interpretação das informações produzidas. Tudo com a finalidade de mapear sintomas e ter mais propriedade para apontar diagnósticos e sugerir práticas terapêuticas.

Hospital

O psicólogo hospitalar é o especialista que atua nos hospitais e nas unidades de saúde. Sua prática profissional visa promover a melhora psíquica dos pacientes. As ações desse psicólogo também podem se estender aos familiares dos pacientes.

Suas intervenções têm como base a Psicologia da Saúde, que objetiva compreender como os fatores biológicos, comportamentais e sociais influenciam na saúde e na doença.

O trabalho desse psicólogo é de extrema relevância, uma vez que ele exerce funções que vão da coordenação de equipes ao atendimento direto dos pacientes.

Em seu exercício cotidiano, ele intervém nos processos de adaptação e recuperação do paciente internado, bem como auxilia outros profissionais a lidar com as demandas desse protagonista — entre outras atribuições e outros desafios.

Recursos humanos

O psicólogo do trabalho — ou psicólogo organizacional — atua na compreensão dos problemas humanos e sociais que têm lugar nas organizações. Entre as questões de sua competência estão os conflitos de membros das equipes, o estudo e a aplicação de elementos motivacionais.

Mais trabalhos ligados a essa área da Psicologia são a elaboração e implementação de projetos de análise da satisfação no trabalho, o recrutamento e a seleção de pessoal.

O campo está em plena ascensão, motivado pelo esforço das organizações em atender às demandas psicossociais dos seus colaboradores. Um dos maiores objetivos é aumentar a aderência desses trabalhadores, assim como promover maior engajamento e menores índices de absenteísmo.

Orientação profissional

O orientador vocacional é o psicólogo especializado em dar direção à vida profissional de uma pessoa. Ele tem formação que o habilita a atuar na identificação da trajetória mais adequada à construção da carreira.

Suas funções centrais são de prestar consultoria e facilitar as escolhas de quem busca pelo caminho a seguir no âmbito do trabalho. Assim, parte da sua atuação consiste em organizar visitas a empresas e a feiras de profissões para conduzir as pessoas ao contato com as opções que o mercado oferece.

O psicólogo orientador pode trabalhar em consultorias individuais ou com turmas maiores. Nas sessões de orientação, apresenta as muitas alternativas de cursos e atividades profissionais. Também esclarece aspectos dos cursos de graduação e discorre sobre temas como áreas de atuação, cargos e possibilidades de carreiras.

Suas tarefas abrangem a criação de projetos de orientação vocacional em estabelecimentos da educação, sejam públicos, sejam particulares. Seus serviços são requisitados ainda por empresas e entidades voltadas à orientação profissional que atendem à demanda das escolas.

Escolas

O trabalho do psicólogo na educação visa a relacionar os conhecimentos da Psicologia com os saberes e as práticas educativas. Para isso, ele necessita compreender a temática educacional, o que implica entender como a escola se articula para cumprir seu papel institucional.

Com base nesses pontos, o psicólogo escolar desenvolve trabalhos junto aos alunos e professores. Essas atividades são de orientação e esclarecimento sobre o desenvolvimento humano no âmbito escolar.

Assim, o profissional lida com os aspectos socioemocionais das interações no ambiente educativo e desenvolve práticas de prevenção ao uso de drogas e outras substâncias. Atua em muitas outras ações: apoiar o desenvolvimento acadêmico dos estudantes e participar na construção do projeto político pedagógico das escolas são algumas delas.

Neuropsicologia

O neuropsicólogo estuda as relações entre as funções cerebrais e o comportamento humano. O foco de suas práticas é entender como as patologias, lesões e alterações genéticas provocam perdas cognitivas e afetam o comportamento do paciente.

A atuação do especialista em neuropsicologia se dá de forma integrada a médicos e outros profissionais da saúde. No seu dia a dia, ele também pode trabalhar com professores e psicopedagogos, na promoção de abordagens multidisciplinares.

Uma das principais atividades que exerce no seu cotidiano profissional é a avaliação neuropsicológica. Essa investigação busca reconhecer o nível das funções cognitivas — o que abarca as partes sensorial, motora e social — do paciente, com o intuito de perceber a existência de comprometimentos e identificar as áreas preservadas.

Estabelecer intervenções para cada caso e desenvolver planejamento com vistas à reabilitação são mais tarefas dessa área.

Além das áreas da Psicologia acima elencadas, há possíveis atuações para o graduado. Ele pode trabalhar com emergências ou ênfase no social, de acordo com a trajetória escolhida. Vale destacar que, para ter sucesso como psicólogo, é indispensável buscar formação de qualidade.

Todas as áreas da Psicologia requerem capacitação de alto nível. Nesse sentido, quem cursa uma faculdade conceituada tem muito mais chances de construir carreira sólida e alcançar reconhecimento profissional.

Gostou do tema deste artigo? Então assine a nossa newsletter e fique sempre atualizado sobre os mais recentes conteúdos ligados à educação e carreira!

Facebook Comments