Vencida a preocupação de conquistar um diploma do curso superior, o próximo passo é encarar o mercado de trabalho, certo? Nesse sentido, cada segmento traz os seus desafios e, para muitos profissionais, isso significa saber como montar uma clínica veterinária.

Esse é um desejo comum a muitos graduados na área, principalmente depois de terem conhecido de perto tais funções ou mesmo estagiado em alguma clínica. Contudo, é preciso ter em mente que empreender é uma atividade séria e que exige muita dedicação.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para facilitar esse processo para você que está querendo investir no seu próprio negócio. Confira!

Faça uma pesquisa de mercado

Antes de qualquer coisa, você precisa ficar por dentro do mercado em que pretende atuar. Isso envolve tanto as noções gerais de como funciona uma clínica veterinária quanto saber como anda o setor aí na sua região.

Então, uma pesquisa profunda é mais do que necessária para entender o cenário, avaliar a concorrência, prospectar recursos, verificar fornecedores, estimar gastos, elaborar estratégias, entre outras etapas.

Essa é a melhor maneira de começar o planejamento e verificar se o negócio é viável ou não — até porque você pode acabar chegando à conclusão de que não é o momento certo para tomar essa decisão ou que o investimento precisa ser ainda maior do que o esperado.

Assim, você consegue reduzir sua margem de erros e até mesmo identificar quais são suas oportunidades. Portanto, montar um plano de negócios completo é uma boa forma de iniciar o seu projeto.

Planeje a estrutura física

Para continuar o planejamento, outra questão importante é pensar em toda a estrutura que será utilizada. A essa altura, você já deve ter em mente que tipos de serviços vai oferecer para determinar as suas necessidades.

Por exemplo: se o intuito é fazer exames e cirurgias, certamente isso envolverá uma série de equipamentos e materiais específicos, né? Além do mais, existem outros detalhes que não podem faltar, como uma sala de espera, banheiros, cozinha, sala de cirurgia e recuperação, compartimentos para resíduos, mobiliário, iluminação etc.

Sem descrever esses itens será bem mais difícil ter uma ideia de todo o custo que a clínica representa — o que é uma parte essencial, diga-se de passagem! Embora o orçamento muitas vezes fuja um pouco do previsto, ter uma noção geral é imprescindível.

Outro ponto que deve ser pensado nesse momento está relacionado ao local em que sua clínica estará. Considerar fatores como a movimentação de pessoas, a existência ou não de estacionamento ou a facilidade de acesso é capaz de ajudar a definir o espaço físico ideal.

Fique atento às exigências

Talvez não seja a parte mais interessante, mas a etapa burocrática jamais pode ser deixada de lado! Afinal, abrir um negócio envolve muitas exigências e não precisamos dizer que andar fora da lei nunca é uma boa opção, né?

Para citar apenas alguns exemplos do que precisa ser feito:

  • abrir um CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica);

  • ter um cadastro válido no CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) para o médico veterinário responsável;

  • tirar o alvará de funcionamento da Prefeitura local e da Vigilância Sanitária, assim como autorização do corpo de bombeiros.

Esses são apenas alguns dos documentos que a clínica deve ter para abrir as portas. É claro que a quantidade de itens da lista varia de acordo com cada caso, pois pode ser necessário regularizar o imóvel, fazer contrato de locação, entre outras coisas.

Diante disso, se a sua praia é realmente a Medicina Veterinária e você não entende muito do assunto, a dica é procurar um profissional especializado para ajudá-lo com essas obrigações. Um bom administrador, consultor ou advogado serão capazes de instrui-lo corretamente.

Caso não opte por esse tipo de serviço, fique muito atento para não burlar nenhuma das exigências e correr o risco de ser prejudicado — vale consultar, inclusive, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) para saber como oferecer um serviço de qualidade.

Procure facilitadores

Ainda que tudo tenha o seu preço, não descarte contar com facilitadores para montar sua clínica veterinária. Apesar de estar bem preparado, é certo que você precisará de algumas assistências para que o dia a dia do negócio funcione adequadamente.

As ferramentas tecnológicas exemplificam esse tópico muito bem. Hoje em dia, é difícil imaginar uma empresa que opere sem nenhum equipamento ou plataforma de apoio, certo?

Além do básico — como computadores, câmeras de segurança, televisão, telefones, entre outros — uma boa sugestão é investir em um software de gestão, que tornará a rotina de funcionamento da clínica bem mais prática, organizada e segura.

Invista no lado pessoal

Não adianta ter uma estrutura digna de filme se a parte humana não é boa o suficiente. Aliás, a qualidade do atendimento é sempre um dos critérios mais relevantes para os clientes em pesquisas de satisfação.

Logo, se justamente esse fator não for uma prioridade, pode ser que a sua clínica não alcance o sucesso desejado. Então, isso quer dizer que todas as pessoas que integram a equipe precisam ser preparadas e motivadas para atender da melhor forma possível.

Claro que o médico veterinário responsável deve ser bem capacitado — e, se não for você mesmo a ocupar esse cargo, seja bastante criterioso para escolher um profissional comprometido, ético e acolhedor.

Lidar com os animais de outras pessoas é algo delicado, o que muitas vezes exige características como paciência e empatia, além do conhecimento técnico.

Aposte em divulgação

Depois de tudo pronto, não se esqueça de que as pessoas precisam saber dessa novidade — no caso, da abertura da sua clínica! Por isso, investir em publicidade é mais um fator fundamental.

Contar apenas com o “boca a boca” para garantir uma boa clientela é capaz de levar um pouco mais de tempo. Hoje, o mundo virtual oferece boas oportunidades para que você divulgue o seu negócio, atraindo mais pessoas e conseguindo avaliar o seu alcance.

Seja qual for o veículo escolhido, o mais importante é trabalhar na definição do seu público-alvo para que as suas ações de marketing sejam mais certeiras. Caso contrário, o retorno pode ficar muito longe do esperado.

Enfim, seguindo essas sugestões provavelmente você conseguirá mais sucesso no seu objetivo de abrir uma clínica. O segredo é se dedicar em todas as etapas para que o projeto saia como você sempre sonhou e trabalhar muito para que ele cresça cada vez mais!

E aí, gostou das nossas dicas sobre como montar uma clínica veterinária? Se ainda tiver alguma dúvida sobre o assunto, deixe um comentário que vamos ficar felizes em respondê-la!

 

Facebook Comments