Um dos desafios do estudante durante a preparação para o Enem e outros vestibulares é memorizar todo o conteúdo aprendido. Logo, uma boa dica para isso é prestar atenção nos alimentos bons para memória.

Se você ainda não sabe, cuidar da alimentação é uma maneira de favorecer seu desempenho na hora das provas. Afinal, não adianta perder boa parte do seu tempo estudando se não conseguir absorver todo esse conhecimento — e, infelizmente, isso acontece com muitas pessoas que não se cuidam bem.

Pensando nisso, listamos 10 sugestões de alimentos que você deve incluir na sua rotina o quanto antes. Confira quais são eles!

1. Peixes

Especialmente os peixes de águas frias são ótimos aliados na preservação da memória. Isso acontece porque eles são ricos em ômega 3, um tipo de ácido graxo que estimula a comunicação entre as células nervosas, mantendo-as em pleno funcionamento.

Assim, o desempenho do cérebro e a capacidade de gravar informações são favorecidos. Sabe aquela sensação de “dar branco” na hora da prova? É justamente o que o ômega 3 ajuda a evitar.

Portanto, quem não tem o costume de comer peixes com frequência deve adicionar esse item no cardápio — nesse caso, boas indicações são salmão, atum e sardinha.

2. Oleaginosas

Embora esse nome não seja conhecido por muitas pessoas, as oleaginosas são comuns no Brasil, já que vivemos em um país que tem uma grande variedade de plantas.

Suas frutas e sementes são ricas em óleos e gorduras como o ômega 3. Outra vantagem é que elas são boas fontes de minerais e vitaminas, que também contribuem para a manutenção do sistema nervoso.

Uma maneira fácil de encontrá-las é em casas de grãos e empórios que vendem a granel, além dos supermercados. Para não perder de vista quais são as oleaginosas, anote: nozes, castanhas, amêndoas e avelãs.

Uma boa dica é montar um mix de algumas delas e carregar na bolsa para comer nos intervalos durante o dia. Uma alternativa de lanche prática e nutritiva!

3. Morango

O nutriente mais importante do morango para a memória é a fisetina. Tal substância é conhecida por sua atuação nas células nervosas, estabelecendo melhores conexões com os neurônios. Isso ajuda as pessoas a apresentarem um bom desempenho cognitivo e, consequentemente, a afastarem o esquecimento.

Para complementar, as frutas vermelhas ainda são fontes de antioxidantes, que combatem o envelhecimento celular e protegem as funções cerebrais. Ou seja, há muitos motivos para comer alguns morangos durante a semana.

4. Uva

As uvas arroxeadas são as melhores amigas para os esquecidos — ou para aqueles que não querem adquirir essa característica. Além da fisetina, elas apresentam flavonoides, um componente que é capaz de agir na regeneração dos neurônios e preservar o sistema nervoso.

5. Ovo

Quem torce o nariz para comer gema de ovo deve repensar esse hábito — sobretudo se você quer manter sua saúde mental e a memória em dia.

A gema é a parte mais rica em colina, uma substância que protege as células cerebrais e atua no hipocampo (estrutura do cérebro que está ligada à memorização). A gema também apresenta o ômega 3, sendo mais uma razão para você não deixá-la de lado ao preparar uma salada ou outra receita com ovos.

6. Chá verde

Outra fonte de flavonoides, o chá verde oferece benefícios semelhantes aos da uva. Ainda que o seu efeito termogênico seja o mais comentado, ele tem o poder de combater o esquecimento quando consumido regularmente.

Para prepará-lo, basta adicionar cerca de 2 colheres de sopa da erva em 1 litro de água fervente. Vale ressaltar que algumas pessoas preferem colocar apenas 1 colher do chá para não ficar tão forte.

O segredo é não deixar a planta ferver junto da água, apagando sempre o fogo antes de misturar os ingredientes para não conferir um sabor amargo. Depois é só deixar abafado por alguns minutos, coar e está pronto para beber (quente ou gelado, o que fica a critério de cada um).

7. Aveia

Um exemplo de cereal completo, a aveia é um alimento maravilhoso e versátil, que pode ser consumido cotidianamente de diferentes formas. Ela possui diversas vitaminas, minerais e ainda é rica em fibras.

Esses componentes, como a vitamina B1 e o fósforo, auxiliam na formação do sistema nervoso, além de renovar os tecidos de conexão do nosso cérebro. Como resultado, a memorização também é beneficiada.

8. Frutas cítricas

Laranja, acerola, abacaxi, limão, tangerina, kiwi, maracujá e tantas outras fazem parte do grupo das frutas cítricas. Como não poderia deixar de ser, elas são repletas de nutrientes que fazem bem para a saúde.

Sua maior fama se dá pelo alto potencial antioxidante, já que constituem uma das principais fontes de vitamina C. Isso quer dizer que elas favorecem a eliminação dos radicais livres, que normalmente atrapalham os neurotransmissores e as funções cerebrais.

9. Leite

Não só para fornecer proteínas e cálcio serve o leite. A performance do cérebro é outra beneficiada com a sua ingestão frequente, ajudando os neurônios a formar suas redes ou sinapses.

Uma possibilidade para quem não gosta de tomar leite no dia a dia é apostar nos iogurtes, principalmente os mais naturais. Para quem quiser se aventurar um pouco mais, existem pessoas que indicam o “soro da memória”, que promove melhorias perceptíveis com o tempo.

O soro é como a água do leite, e para fazê-lo é preciso misturar um litro de leite (de preferência o de saquinho) com o suco de um limão. A mistura deve ficar descansando entre 4 a 12 horas até coagular. Depois, é só coar para retirar a parte sólida e ingerir cerca de meio copo do líquido toda noite.

10. Tomate

Assim como o morango, o tomate é uma boa fonte de fisetina. A presença característica do licopeno ajuda ainda a combater o envelhecimento precoce e outros males, como o câncer.

Todos esses alimentos são fáceis de encontrar e de incluir na alimentação. Mesmo que você tenha algumas restrições, entre tantas alternativas não é tão difícil escolher algumas delas para consumir, certo?

Aliás, o mais importante é fazer disso um hábito, já que consumi-los de vez em quando não causará os efeitos esperados. Contudo, variando as receitas e dando prioridade aos alimentos bons para memória, certamente você conseguirá um bom resultado nas provas — é claro que, para isso, também deve estudar muito!

Gostou das nossas sugestões? Então que tal compartilhar este post nas redes sociais e contribuir para a boa alimentação dos seus amigos? Ajude todo mundo a ficar menos esquecido!

 

Facebook Comments