Motivos não faltam para que cursar faculdade depois dos 30 anos seja muito compensador. Ter maior empregabilidade, dar aquele salto na carreira e realizar o sonho de exercer determinada profissão são alguns exemplos do universo de possibilidades que um curso universitário descortina.

Quer saber mais? Confira, no post abaixo, como essa escolha pode somar à sua vida!

Por que fazer faculdade depois dos 30?

Maior empregabilidade

Ter um curso superior na bagagem é diferencial competitivo na hora de conseguir um emprego. A justificativa para essa afirmativa está no fato de que mais anos de estudo equivalem a um menor risco de sofrer com o desemprego.

Isso conforme concluído em levantamento divulgado com base nos dados coletados pela RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), instrumento do Ministério do Trabalho.

Outra pesquisa, realizada pelo INEP (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), mostra o nível salarial de quem tem faculdade no currículo: até 152% acima do recebido pelo trabalhador com estudos de nível médio.

Aquela turbinada na carreira

Em tempos nos quais as mudanças ocorrem a uma velocidade impressionante, estudar constantemente é fundamental para ser reconhecido no mercado de trabalho. Assim, para fazer a carreira decolar, é obrigatório ampliar os conhecimentos.

Existem várias alternativas para agregar valor ao seu perfil profissional. Mas uma graduação superior, por representar o mais alto dos níveis educativos, pode dar um novo rumo à sua trajetória.

Uma nova profissão

Você decidiu por uma área de atuação quando ainda era muito jovem, não está satisfeito com ela, mas não sabe como sair dessa situação? Pois bem, voltar aos bancos da faculdade depois dos 30 tem tudo para ser a solução ideal!

Nesse caso, é importante ter foco no objetivo de mudar a vida profissional, para ficar firme e concluir com sucesso o seu projeto. O primeiro passo é determinar qual curso atende às suas expectativas, além, é claro, de se encaixar na sua rotina.

Depois dos vinte e poucos anos, a maior parte das pessoas já assumiu compromissos que tomam grande parte do tempo. Uma opção para retornar aos estudos, portanto, é apostar no ensino híbrido (que integra aulas presenciais e online). A possibilidade de cursar uma boa parte da graduação na modalidade EAD (Educação a Distância) pode ser a oportunidade que você esperava para voltar a estudar.

Isso permite conjugar trabalho e estudos com mais facilidade, sem deixar a correria do dia a dia atrapalhar sua meta de conquistar um diploma.

O diploma que você sempre sonhou

Já tem um emprego que remunera você razoavelmente, está contente com a profissão escolhida, mas sente falta de concretizar o sonho de cursar uma faculdade? Ou deseja ir fundo e adquirir conhecimentos em determinada área como forma de realização pessoal?

Então, tenha a certeza de que um curso universitário (ou uma segunda graduação) vai agregar muito para a sua vida! Os ganhos com esse investimento são seguros e constantes: em primeiro lugar, tirar da gaveta um plano resulta, automaticamente, em satisfação pessoal.

Depois, você vai perceber que estudar — em qualquer fase da vida — significa ser apresentado a novos saberes e desenvolver potencialidades antes só imaginadas.

A escolha pelo conhecimento — por continuar aprendendo — tem os resultados práticos mostrados até aqui e mais outros, como os 5 elencados a seguir!

Quais os benefícios de fazer faculdade depois dos 30?

Ampliar o círculo de relacionamentos

O ambiente acadêmico é um lugar propício para conhecer pessoas de diversas idades e estilos, já que acolhe todos, tanto quem acabou de concluir o Ensino Médio quanto os que estão distantes da sala de aula há muito tempo.

Essa diversidade é benéfica e produtiva para todos, porque nela estão inseridos sujeitos com diferentes formas de enxergar o mundo, unidos em torno de um mesmo objetivo.

Então, se sua grande preocupação em voltar a estudar depois dos 30 anos consiste em interagir somente com colegas recém-saídos da adolescência, pode desconstruir esse conceito: o pessoal com mais bagagem de vida vem assumindo espaço nas faculdades do país.

Mudar o foco cotidiano

Um curso universitário vai transformar a sua rotina de tal modo que nada mais será como antes. Claro que vão aparecer dificuldades, como conseguir equilibrar o tempo dedicado ao trabalho, família, aulas e atividades extraclasse.

Esses obstáculos exigem a superação dos limites e tendem a mudar o foco, por vezes dirigido aos problemas de sempre. Essa mudança, muitas vezes árdua, é também benéfica, pois demanda sair do rotineiro para encaixar o inovador.

Elevar a autoestima

Sair da mesmice, ampliar os conhecimentos, ter contato com gente de mente aberta, estar em um ambiente enriquecedor: tudo isso serve para aumentar a autoestima.

Se esse resultado é ótimo em qualquer época, depois dos 30 anos funciona até como gatilho para outros avanços importantes.

Investir no futuro

Matricular-se em um curso superior é fazer um bom investimento, com retorno em um futuro bastante próximo.

A maioria das graduações leva de três a quatro anos para ser concluída. Após isso, você estará habilitado a iniciar as atividades na carreira escolhida.

Caso o orçamento esteja apertado e não comporte gastos com a educação, nada de desanimar. Financiamentos estudantis públicos, junto à própria faculdade, além de bolsas de estudo, são recursos viáveis para ajudá-lo com seu propósito.

Ter uma visão de mundo sempre atualizada

Ainda não está convencido de que fazer faculdade depois dos 30 é um excelente negócio? Vai aqui mais uma razão para você tomar logo uma atitude e decidir pelo curso que melhor atende às suas necessidades: estudar é o melhor caminho para ficar atualizado.

Tudo o que acontece no mundo, seja dentro ou fora do meio estudantil, vira assunto na faculdade. Afinal, em um meio que privilegia o saber e o conhecimento, a informação tem enorme valor.

Assim, quem faz graduação aproveita não só as disciplinas que compõem o seu curso, como participa de proveitosas discussões sobre a sociedade e os assuntos do momento.

Já se convenceu de que fazer faculdade depois dos 30 é uma ótima ideia, mas acha que ainda precisa de algumas dicas para colocá-la efetivamente em prática? Então, continue a leitura.

Como adequar trabalho e estudo?

Crie um cronograma de atividades

Quando se trabalha e estuda, o tempo é precioso e foge rapidamente. Organização, assim, é a melhor alternativa para assegurar que ele seja bem aproveitado.

Ao criar um cronograma de estudos, você consegue estipular espaços para se dedicar a cada uma das disciplinas, revisá-las em casa, fazer as leituras solicitadas pelo professor, assistir a videoaulas e complementar todo o conhecimento adquirido, o que permite também que as horas investidas no trabalho sejam proveitosas.

Estabeleça prioridades

Ainda que a organização do tempo permita que você faça muito mais coisas, uma hora ou outra vai ser necessário colocar mais energia em algo.

Se estiver estudando Ciências Contábeis, por exemplo, e tiver dificuldade com Matemática para Gestão e Negócios, pode ser necessário dedicar mais tempo a essa matéria do que a Gestão de Pessoas.

Tudo varia de acordo com suas forças e fraquezas, descobertas antes, ao longo da vida profissional, e depois, com as novas experiências proporcionadas pela faculdade.

Aproxime-se de seus colegas de classe e conte com o apoio deles

Ao dar início a um novo curso de graduação depois dos 30, você naturalmente estará em contato com alunos mais jovens, que dispõem de mais tempo para se dedicar aos estudos. Afinal, devido ao fato de muitos ainda não trabalharem, o contato deles com a instituição de ensino é mais próximo, possibilitando que você peça orientações quando necessário.

Assim, você acompanha com mais facilidade prazos para a execução de trabalhos, entende melhor qual é o perfil de cada professor, encontra colegas dedicados com os quais formar grupos e torna a nova experiência da faculdade muito menos solitária.

Converse e busque apoio do seu chefe

Ao decidir fazer uma nova faculdade, na visão da empresa em que você trabalha a busca por novos conhecimentos prova que é um profissional dedicado e atualizado, com as competências necessárias para também auxiliar a desenvolver o negócio, independentemente de seu segmento.

Dessa forma, não hesite ao conversar abertamente com seu chefe sobre a decisão, até mesmo para que organize seu cronograma e precise sair mais cedo, por exemplo, em um dia de prova.

Não negligencie seus momentos de lazer

Trabalhar e estudar é cansativo, mas rende ótimos resultados. Ainda que a rotina fique mais corrida, entretanto, e seja difícil encontrar um período vago para se dedicar ao entretenimento, não desista dele.

O descanso, afinal, evita o estresse e assegura que seu corpo e sua mente estejam aptos para dar a dar início novamente à rotina.

Assista a filmes, vá ao cinema, leia, pratique atividades físicas, viaje, vá a um restaurante cuja comida você adora… Sozinho ou acompanhado de quem ama, o tempo de lazer, bem desfrutado, faz toda a diferença.

Seja para direcionar sua carreira ao topo, receber ofertas de trabalho ou investir em novos conhecimentos, fazer uma faculdade depois dos 30 é apostar no agora para evoluir amanhã. Por isso, trazemos aqui uma dica valiosa: busque sua graduação em uma instituição de ensino superior que invista no aluno. Afinal, quando se trata de garantir os estudos, é indispensável contar com todo apoio possível!

E por falar em apoio, que tal conhecer meios de financiar o seu curso e pagar só depois de formado? Conheça mais sobre Prouni e FIES e entenda as diferenças entre os programas do governo!

 

Facebook Comments