Os mercados estão cada vez mais complexos, o que naturalmente aumenta os desafios da gestão empresarial, não é verdade? Em meio a esse contexto, a preparação do gestor é um ingrediente essencial para o sucesso da empresa.

O profissional que não se dá conta disso pode reduzir sua eficácia ou até mesmo perdendo espaço. Mas de que tipos de desafios estamos falando? Para ficar por dentro do assunto, não deixe de conferir o conteúdo a seguir.

1. Melhoria da tomada de decisões

Certamente um dos pensamentos que mais passam pela cabeça dos gestores é: como ser mais assertivo? De que maneira posso melhorar o meu processo de tomada de decisões? Como tentar reduzir as chances de erro?

Afinal, administrar um negócio ou um setor específico envolve fazer muitas escolhas no dia a dia. A partir disso, é natural que surja uma certa insegurança, já que uma decisão errada pode desencadear uma série de outros problemas.

Acontece que as expectativas em cima de um gestor costumam ser bem altas, pois espera-se que ele esteja preparado para analisar cada situação e saiba decidir pela melhor alternativa.

Portanto, ainda que não exista uma fórmula pronta para ser sempre certeiro ou evitar deslizes, uma dica é buscar meios de embasar as decisões tomadas. Pode até ser que a intuição seja outro fator diferencial, mas apoiar-se em dados e informações relevantes é uma boa maneira de visualizar o cenário antes de decidir entre uma opção e outra.

2. Fortalecimento da cultura organizacional

Atualmente, ter uma estrutura de valores bem definida e um propósito forte é praticamente uma obrigação para toda organização que deseja se consolidar no mercado. Muitas vezes, isso pode até valer mais do que um produto sensacional.

A imagem que a empresa consegue passar quando possui uma cultura organizacional forte é algo muito significativo. Não por acaso, conseguir essa façanha nem sempre é uma tarefa fácil, constituindo uma grande desafio.

Para começar, muitas instituições nem se preocupam com isso. Então, antes mesmo do fortalecimento é preciso atuar na criação de uma cultura. Isso deve servir como referência para todos os colaboradores, conferindo coerência e credibilidade para a empresa.

3. Desenvolvimento de uma visão sistêmica

Um recepcionista é contratado para recepcionar, um programador para desenvolver programas, um padeiro para fazer pães e assim por diante. Por sua vez, a função do gestor é administrar ou coordenar todas as partes que estão sob o seu domínio — seja um setor, uma pequena empresa, uma grande corporação ou o que for.

Consequentemente, ter uma visão sobre o todo é imprescindível, porque em diversas ocasiões o gestor precisa conectar essas partes para tomar suas decisões. Embora a pessoa que trabalhe na recepção possa não ter conhecimento sobre o que se passa no financeiro, por exemplo, o responsável pela gestão precisa saber.

Sendo assim, é extremamente importante desenvolver uma visão sistêmica (também conhecida como holística), que seja capaz de reconhecer todo o ambiente e elaborar estratégias para que a interação dentro e fora dele ocorra da melhor maneira possível.

4. Motivação da equipe

Uma equipe superprodutiva é um dos sonhos de todo administrador, pois indica a otimização dos recursos — sinal de que a gestão está indo bem e que as chances de sucesso são grandes.

O detalhe é que, para manter a produtividade em alta, não basta contratar ótimos funcionários. A maior dificuldade é conseguir motivá-los dia após dia, fazendo com que a satisfação de cada um se traduza em um bom rendimento geral.

Além disso, a tarefa não é apenas recrutar e desenvolver esses talentos, mas ser capaz de retê-los para formar um time de alto potencial. Para tanto, o gestor também deve entender um pouco de Recursos Humanos, sobretudo no que diz respeito à valorização do bem-estar de cada colaborador.

Quando a empresa se preocupa em manter sua equipe motivada e satisfeita, dificilmente ela não será produtiva. Só que isso requer todo um planejamento de ações estratégicas para, como diz aquela velha expressão, “não deixar a peteca cair” — e uma boa liderança faz toda a diferença nesse sentido.

5. Necessidade constante de inovação

Reinventar-se é o segredo em um mundo onde as coisas acontecem cada vez mais rápido. Produtos se tornam obsoletos, ideias ficam ultrapassadas e os serviços de antigamente podem já não ser tão interessantes assim.

As necessidades e as preferências do público também mudam rapidamente. É preciso ficar atento a isso e reavaliar constantemente as metas da empresa para não permanecer sempre no mesmo lugar ou correr o risco de perder a relevância.

O mercado demanda inovação de todas as formas, seja na comunicação, no produto, na embalagem, na logística etc. Ser competitivo implica em não ficar parado, esperando que as coisas melhorem sem tomar nenhuma atitude para se destacar no mercado.

Contudo, ser inovador, dinâmico e criativo é realmente uma missão para poucos. É quase como ser um mágico na rotina de trabalho, sendo capaz de propor soluções diferentes e valiosas a todo momento.

Enfim, pode parecer um pouco assustador se deparar com todos esses desafios da gestão empresarial de repente. Ao mesmo tempo, é certo que os bons gestores são movidos a esse tipo de estímulo, já que é da sua natureza enfrentar adversidades e ir em busca de oportunidades melhores.

O sucesso é uma construção que requer um novo tijolo por vez, mas conseguir colocá-los no lugar certo demanda sabedoria. Por isso, a melhor forma de um gestor se preparar para superar tudo isso é investindo na sua capacitação.

Desafios complexos precisam de profissionais renovados e preparados para vencê-los. Aqueles que estão parados no tempo, conformados com o diploma do ensino superior (que é, sim, uma grande conquista, mas precisa ser atualizado) ou acreditando que somente a experiência prática é o suficiente, possivelmente encontrarão maiores dificuldades.

O ideal é apostar em uma especialização e aproveitar essa chance de adquirir conhecimento, desenvolver novas habilidades, fazer networking, trocar ideias e obter outras referências.

Por que não aproveitar essa oportunidade, não é mesmo? Então, para você que tem interesse em vencer os desafios da gestão empresarial, aproveite para saber mais sobre o curso de MBA em gestão empresarial. Garantimos que não vai se arrepender!

 

Facebook Comments