Durante a pandemia do coronavírus, o trabalho remoto foi uma das alternativas encontradas pelas empresas para seguirem com as atividades. Para os profissionais, por sua vez, tornou-se uma oportunidade para conciliar afazeres, como home office e estudos. Aqui no Brasil, esse formato de atuação foi adotado por 8,7 milhões de trabalhadores, segundo o IBGE.

Mesmo com o fim da quarentena, a tendência é que as empresas continuem investindo no home office –– pelo menos 30% delas têm a intenção de permanecerem com a força de trabalho atuando de casa. Os benefícios são visíveis para todas as partes dessa equação, como a redução de custos para organizações e otimização de tempo para trabalhadores.

Mas nem tudo é tão simples assim. Você já parou para pensar em como conciliar home office e estudos sem prejudicar sua rotina? É o que veremos a partir de agora. Continue a leitura para conferir as principais dicas!

Compreenda esse período

Como você pode reparar, o mundo do trabalho vive em constante movimento. O fortalecimento do home office foi somente uma consequência que, cedo ou tarde, surgiria como opção às empresas estratégicas –– principalmente se você trabalha em startup. Então, não adianta se entregar às reclamações e ao corpo mole, esperando que esse momento passe.

O ideal é se reinventar desde agora e entender que esse período difícil vai passar, mas muito do que se vive nele tende a permanecer –– como o próprio home office, as reuniões remotas, ensino semipresencial híbrido na faculdade e assim por diante.

Tenha horários para cada atividade

A organização no estudo e home office será sua principal aliada para não se prejudicar. Então, o primeiro passo mais prático é separar períodos diferentes para desempenhar cada uma dessas tarefas. Se o seu trabalho tem um horário fixo, das 8h às 18h, por exemplo, selecione as noites para se dedicar à faculdade.

É importante não extrapolar esses horários, porque essa é a maior causa de confusão ao conciliar home office e estudos. Caso haja mais flexibilidade, entenda em quais períodos você responde melhor a cada atividade e monte um cronograma com isso em mente. Assim, verá o quanto a sua produtividade cresce.

Escolha um bom local para home office e estudos

Trabalhar ou estudar em cima da cama é algo a se ficar de olho. Afinal, a tentação para tirar um cochilo a qualquer momento aumenta consideravelmente. Por isso, ter um local confortável e organizado para essas tarefas se torna essencial. Além de tudo, garanta que a iluminação e a ventilação sejam favoráveis.

Agora, se houver a possibilidade de ter um espaço para o home office e outro para os estudos, esse é o cenário mais indicado. Afinal, essa prática ajuda seu cérebro a entender o que é cada atividade e que você precisa se dedicar a ela naquele momento. Mas caso só tenha a mesa em que faz as refeições, sem problemas! O importante é adaptá-la para suas necessidades.

Faça pausas entre um compromisso e outro

No exemplo que usamos, em que seu expediente de trabalho é das 8h às 18h, você até poderia pensar que o certo é começar os estudos logo depois desse horário, não é? Mas tome muito cuidado com isso. Sua mente precisa de um descanso para se recuperar e dar a devida atenção ao compromisso seguinte.

Por isso, faça um intervalo de, pelo menos, meia hora entre home office e estudos. Nesse tempo, tente não pensar no que fez ou ainda tem para realizar. Dedique-o a você e à sua saúde. Se quiser, utilize-o até para conferir as mensagens no celular ou as notificações das redes sociais –– tomando cuidado para não extrapolar, como veremos a seguir.

Evite os vilões de produtividade

Até agora, já vimos dois grandes vilões de produtividade neste texto: os cochilos fora de hora e o celular. De fato, são atividades que tomam mais tempo do que você pode imaginar. Quem nunca dormiu 3h enquanto planejava descansar por 15 minutos? Ou ficou preso nas redes sociais sem ver as horas passarem durante uma aula?

Pense que, para se dedicar melhor ao home office e estudos, você deve depositar toda a sua atenção ali naquela atividade. Seus pensamentos e esforços precisam se direcionar a ela não só para que acabe mais rápido, mas também para priorizar a qualidade da entrega ou aprendizado. Então, desligue ou silencie o celular, não ligue a TV ou rádio e desvie das conversas paralelas em casa.

Use ferramentas de gestão de tempo

Se, em último caso, a sua dedicação ainda não for suficiente para dar conta das atividades em casa, conte com a ajuda da tecnologia. Existem aplicativos e outras ferramentas que ajudam na gestão do tempo, como:

  • método Pomodoro, em que você se dá 5 minutos de respiro a cada 25 minutos de dedicação;
  • matriz Einsenhower de priorização de atividades, entre as quais podem ser importantes ou urgentes em diferentes modalidades;
  • apps como Forest, Timely, RescueTime, Clokify e outros;
  • agendas eletrônicas e organizadores de atividades, como as funcionalidades do Google, o Trello, Todoist, entre outras.

Não se esqueça de outras atividades

Trabalhar em casa pode ser um grande desafio para deixar as atividades na hora certa. Se você não fica de olho nos horários, é capaz de ficar preso a elas muito além do fim do expediente. Somando isso à necessidade de ir direto para os estudos, acaba deixando de lado outras tarefas tão importantes da sua rotina.

As atividades físicas, por exemplo, são as que costumam ficar mais de fora desse novo cronograma. Sem academias e com a indicação para sair de casa somente quando necessário, muitas pessoas não encontram motivação para se exercitar. O aprendizado além da graduação também é deixado de lado.

Uma boa dica para incorporar essas atividades na sua rotina é separar horários para elas também –– mesmo que somente em um ou dois dias da semana. Tenha o hábito de assistir pelo menos um webinar nessa programação, que é uma forma de aprender sobre diversos assuntos sem muito esforço. Para exercícios, alongamento sempre que acordar já é um bom começo.

Ficar em casa por tanto tempo, longe de amigos, familiares e colegas de trabalho ou faculdade, não é uma situação ideal. Por isso, muito além de conciliar home office e estudos, cuide da sua saúde emocional para manter o seu bem-estar. Produtividade é mais sinônimo de qualidade do que quantidade, certo?

Agora que você está equipado com boas dicas, que tal ajudar seus contatos nessa missão também? Compartilhe o texto nas redes sociais!

Facebook Comments