Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

O mercado de trabalho exige que os profissionais estejam sempre se atualizando. Para fazer isso, um dos caminhos mais seguidos é o da pós-graduação. Quem atua em áreas ligadas à produção de alimentos pode se beneficiar muito do curso de MBA em gerenciamento da qualidade dos sistemas produtivos de carnes e leite.

Tornar-se especialista ajuda a desenvolver novas competências, aumentar seu reconhecimento no campo de atuação, conquistar novos postos de trabalho e melhorar as condições salariais. Tantos benefícios fazem o investimento valer a pena, não é mesmo? Não é à toa que a pós se transformou em um passo esperado depois da conclusão do Ensino Superior.

Quer saber mais sobre esse assunto? Neste post, vamos explicar detalhes sobre o curso e o que ele proporciona aos profissionais. Aproveite!

Como funciona a pós-graduação?

O curso gerenciamento da qualidade dos sistemas produtivos de carnes e leite é um MBA (do inglês Master of Business Administration), o tipo de pós-graduação mais voltado para a área de gerenciamento de negócios. Nesse caso, o foco é preparar profissionais para atuar na garantia da qualidade nos processos produtivos de carne e leite.

Essa produção envolve diversas etapas e materiais. No curso de MBA, o estudante adquire habilidades e competências para participar de diferentes elos do setor. Segundo Jackeline Karsten Kirinus, professora deste curso na UCEFF, ele tem o objetivo de “oportunizar uma visão sistêmica dos processos de produção, gestão, controle de qualidade e segurança alimentar dos principais produtos que participam dessa cadeia, desde o momento da produção (no campo) até a chegada do alimento (na mesa do consumidor)”.

Um MBA é uma ótima escolha de carreira, pois possibilita uma relação mais profunda entre teoria e prática. Assim, o profissional pode aprofundar conhecimentos e até mesmo preencher lacunas percebidas durante a graduação. Os professores oferecem diversas ferramentas e experiências que instrumentalizam os estudantes da pós para o campo de trabalho.

Por discutir temas que vão desde os processos iniciais da produção até a gestão e comercialização de alimentos, esse curso é vantajoso para todos que atuem ou desejem atuar na área. Assim, diversos profissionais podem se matricular — como administradores, agrônomos, engenheiros de alimentos, engenheiros químicos, engenheiros de produção, gastrônomos, médicos veterinários, nutricionistas, zootecnistas etc.

O que se estuda no MBA?

No curso, são abordadas técnicas para aprimorar os modelos de produção e gestão de controle de qualidade e segurança alimentar. Portanto, os profissionais saem capacitados para estabelecer mudanças necessárias na produção agroindustrial. Conheça a grade curricular do curso oferecido na UCEFF:

  • análise microbiológica e doenças transmitidas por alimentos;

  • aspectos nutricionais dos alimentos;

  • cadeia produtiva de leite e derivados: entraves e perspectivas;

  • cadeia produtiva de carnes e derivados: entraves e perspectivas;

  • coaching gerencial;

  • gestão de processos na cadeia produtiva ;

  • inspeção, tecnologia e legislação de produtos cárneos e derivados (avicultura/bovinocultura de corte/suinocultura);

  • inspeção, tecnologia e legislação de produtos lactose e derivados;

  • inteligência aplicada;

  • sistema de gestão de qualidade de carnes e derivados (avicultura/bovinocultura de corte/suinocultura);

  • sistema de gestão de qualidade de leite e derivados;

  • sistema produtivo de carnes e derivados.

Como é o mercado para especialistas nesse campo?

O mercado de trabalho na área de produção agroindustrial é bastante competitivo. Ainda segundo a professora Jackeline Karsten Kirinus, essa é uma característica marcante porque pessoas de diferentes profissões podem atuar nos cargos. Assim, quem deseja se consolidar na área, disputa com agrônomos, engenheiros, médicos veterinários e outras formações.

Logo, dar continuidade aos estudos é uma necessidade para que o profissional obtenha destaque e consiga se manter em boas condições de empregabilidade nesse campo de atuação. Ser especialista é uma ótima maneira de se diferenciar e conquistar maior retorno.

Os especialistas em gerenciamento da qualidade dos sistemas produtivos de carnes e leite podem trabalhar tanto em empresas nacionais quanto internacionais. É possível atuar no setor de alimentos, ocupar cargos públicos, realizar atividades de pesquisa, oferecer assessorias técnicas ou atuar como professor. O salário para profissionais qualificados varia de R$ 3.000,00 a R$ 8.000,00 e, em empresas de maior porte, pode chegar a R$ 15.000,00.

Quais são os diferenciais da formação?

Atualmente, os setores agroindustriais estão cada vez mais complexos. Há uma série de saberes próprios da área e, além disso, ela tem aproveitado muitos dos avanços tecnológicos dos últimos anos. Assim, tornou-se necessário que os profissionais desenvolvam competências diferenciais e dominem a tecnologia para atuar em funções desse campo.

Profissionais especialistas em agronegócio contribuem com soluções inovadoras para o desenvolvimento de produtos alimentares de qualidade. Eles conhecem técnicas que permitem melhorar os ganhos dos sistemas produtivos, aperfeiçoando a produção. Além disso, são as pessoas ideais para garantir a segurança dos processos de industrialização e comércio de alimentos.

Concluir a pós-graduação em gerenciamento da qualidade dos sistemas produtivos de carnes e leite ajuda o profissional a se preparar para os principais desafios da área, que, segundo a professora da UCEFF, são:

  • a segmentação de mercados e exigência de produtos de melhor qualidade;

  • a concorrência global entre indústrias;

  • o processo de reestruturação das preferências e rompimento das relações de fidelidade;

  • a busca pela conveniência nos produtos — consumo de refeições rápidas, muitas vezes fora do lar;

  • o envelhecimento da população, atrelado ao crescimento da demanda por produtos saudáveis ou funcionais (baixo teor de gordura, colesterol, sódio ou calorias, isento de defensivos químicos etc.);

  • as preocupações ambientais e com o bem-estar animal;

  • a emergência de novos canais de distribuição de alimentos — lojas de conveniência, compras pela internet, aplicativos;

  • os indicadores de proteção geográfica (IGPs) associados à certificação de produtos de qualidade.

Por que fazer o curso na UCEFF?

Quem tem interesse em se especializar nessa área aproveita muitos benefícios ao optar pelo curso da UCEFF. Ele é todo organizado pensando na qualidade das aulas e na rotina dos profissionais que atuam em setores da agroindústria. Os encontros são realizados quinzenalmente, aos finais de semana, para facilitar a participação.

Além disso, a instituição se diferencia das demais porque a maioria dos cursos de especialização contempla apenas determinados setores produtivos. Com isso, a UCEFF oferece um MBA muito mais completo, que aborda os principais elos da cadeia produtiva. Integrar todos esses pontos demonstra o perfil inovador da faculdade.

Por fim, outra vantagem do curso é proporcionar a visão prática da realidade. As teorias são discutidas ao mesmo tempo em que se trocam experiências profissionais. Os professores são pessoas atuantes na área e com grande reconhecimento — o quadro docente é formado por doutores e pós-doutores e há também nomes internacionais. A pós-graduação oferece grande oportunidade de networking.

Percebeu como os estudantes têm muito a ganhar ao fazer o MBA em gerenciamento da qualidade dos sistemas produtivos de carnes e leite da UCEFF? Com certeza vale a pena concluir esse curso e obter novos resultados profissionais. Investir na carreira é sempre uma escolha válida.

E então, está interessado em realizar sua matrícula no curso? Entre em contato conosco!

 

Facebook Comments