Cannot GET /api/stage
'; rockAnalyticsScript_V2.setAttributeNode(website); var host = document.createAttribute('data-host-url'); host.value = 'https://apidev.analytics.rockcontent.com'; rockAnalyticsScript_V2.setAttributeNode(host); document.body.appendChild(rockAnalyticsScript_V2); } });

Escolha profissional: entenda qual o papel dos pais na decisão dos filhos

escolha profissional
6 minutos para ler

A escolha profissional é um momento que marca a vida de qualquer um. Afinal, como decidir qual carreira atuar diante de tantas áreas disponíveis? Além de muita reflexão sobre seus próprios interesses, como o estudante deve lidar com as opiniões dos pais nesse processo?

Será que a família ajuda ou atrapalha na hora de escolher um curso superior? Essa dúvida ronda a cabeça de muita gente, mas é preciso cautela para que a decisão tomada seja sempre equilibrada.

Não é assunto fácil de tratar, mas é importante estar preparado para conversar com os familiares nesse momento tão especial. Pensando nisso, desenvolvemos este post mostrando o papel dos pais na decisão dos filhos sobre o futuro profissional. Vem com a gente e saiba mais!

Como o apoio dos pais pode ajudar na escolha profissional?

A gente sabe como é alta a expectativa da família quando chega o momento de um filho fazer a escolha profissional. Os pais ficam preocupados se a decisão vai garantir um ótimo emprego, se o investimento na faculdade vai valer a pena e até mesmo se o jovem será feliz nessa nova etapa.

Isso é justificável, pois eles querem que você conquiste sua independência financeira e tenha satisfação profissional. Por isso o apoio dos pais e até de outros familiares próximos pode ser importante. No fundo, eles só querem ajudar mesmo que, em muitos casos, possa parecer que essa interferência esteja indo longe demais.

O que queremos dizer é que, antes de tapar os ouvidos ou até brigar com sua família porque os palpites em relação à escolha da carreira incomodam você, tente ver por outra perspectiva. Seus pais conhecem você, seu perfil e podem ajudá-lo a encontrar o melhor caminho.

O que fazer em caso da pressão da família nessa decisão?

Bom, mas nem tudo são flores quando a gente fala do papel da família na decisão sobre carreira. Por diferentes motivos, muitos pais acabam pressionando os filhos sobre as áreas que eles deveriam seguir.

Por exemplo, um pai advogado pode sonhar que sua filha também se forme em Direito ou uma mãe dentista pode desejar que seu filho siga a Odontologia até mesmo para seguir o trabalho em seu consultório.

Tem outras famílias que fizeram carreira no serviço público e desejam que filhos e sobrinhos cursem, por exemplo, Administração para terem mais chances de conquistar essas vagas e ter um emprego com estabilidade.

Como dissemos, as razões podem ser variadas, mas vamos combinar que essa não é uma questão que deve ser decidida com tanta tensão, certo?

Como lidar com tudo isso sem estresse?

Se a interferência da família é sinônimo de estresse, é preciso manter a calma para que a escolha de uma faculdade não seja motivo para desentendimentos. Pelo contrário, é uma etapa muito importante na vida do aluno.

Nessa hora, é preciso muita conversa para que você não escolha um curso apenas para agradar o pessoal de casa. Mostre para os seus pais que as áreas que eles sonham para você cursar não agradam você e que isso levaria à frustração e à infelicidade no trabalho.

Mostre que você tem bem claro quais são seus objetivos de carreira, que está pesquisando bastante sobre faculdades e cursos para reunir o máximo de informações e, assim, tomar a decisão certa para você.

Como escolher uma carreira que tenha a ver com você?

É importante saber que os pais podem ajudar com sugestões sobre a melhor escolha profissional dos filhos, mas não devem impor um curso em específico, por exemplo. Dessa forma, escutar o que eles têm a dizer pode ajudar a sinalizar algumas graduações de seu interesse, mas apenas sinalizar, já que a decisão cabe a você.

Confira a seguir o que considerar para decidir qual carreira seguir.

Faça um exercício de autoconhecimento

A primeira dica pode parecer algo simples, mas pouca gente reserva um tempo para pensar sobre si, seus interesses e personalidade. Tudo isso pode interferir na escolha.

Então, pense sobre você, seus pontos fortes, fracos, áreas que gosta de estudar, como se vê trabalhando daqui a alguns anos, que tipo de atividade combina com você, se busca empreender, entre outros aspectos.

Vá anotando em um papel para que você consiga reunir alguns segmentos que podem dar certo para o seu perfil. Com isso, consegue selecionar alguns cursos e fazer uma pesquisa mais detalhada sobre cada um deles.

Pesquise bastante sobre os cursos

Aqui vale fazer uma boa pesquisa sobre as áreas na Internet. A dica é procurar até mesmo nos sites das instituições de ensino. Eles trazem informações completas sobre os cursos oferecidos, a grade curricular, o perfil do profissional e até a respeito do mercado de trabalho.

Com isso, você descobre se os cursos que selecionou atendem ou não seus objetivos, podendo refinar a sua lista.

Estude o mercado

Não deixe de pesquisar sobre o mercado das áreas que você quer cursar. Verifique se oferece possibilidades de crescimento, se há alta demanda por profissionais, entre outros fatores. Cuidado com cursos da moda, pois pode ser que, daqui a alguns anos, eles não tenham tanto destaque, atrapalhando seus planos de carreira.

Existem áreas que sempre estão em alta, como Engenharia e outras que têm boas perspectivas de crescimento, como a de TI. Cursos da área da saúde também oferecem boas oportunidades.

Converse com profissionais das áreas do seu interesse

Nada melhor do que conhecer a prática de uma profissão conversando com quem atua no setor. Então, procure por profissionais graduados nos cursos de seu interesse e troque uma ideia, perguntando sobre a rotina, desafios e outros pontos que você tenha curiosidade de conhecer.

Tenha em mente que seus pais podem ajudar na hora de fazer a escolha profissional, porém, se você notar que o apoio está se transformando em pressão, respire fundo e mostre que você tem autonomia para decidir qual caminho trilhar. Deixe claro que o suporte deles é importante, mas que essa decisão deve considerar, principalmente, seus interesses e objetivos.

Gostou do nosso post e quer mais dicas de como decidir qual carreira seguir? Descubra aqui os pontos que você precisa considerar ao escolher sua profissão!

Facebook Comments
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This