Que tal potencializar a sua competitividade profissional com um MBA executivo em gestão de pessoas? O mercado está diante de novas tecnologias. A transformação digital, a indústria 4.0 e até mesmo o Lean Manufacturing 4.0 impõem uma série de desafios para as empresas e para o trabalhador. Por isso, é preciso se reinventar e expandir seus conhecimentos.

Mas há um tipo de aprendizado que é atemporal. Ele está relacionado à gestão de pessoas. Acontece que independentemente da sua área de atuação — seja nos segmentos mais burocráticos ou nos essencialmente criativos — uma questão se repete: a importância dos relacionamentos interpessoais.

Apesar de todos os avanços tecnológicos, é crescente a necessidade de aprender e melhorar as habilidades de comunicação e relacionamentos. Quer saber como isso é possível? Conversamos com o especialista em práticas com resultados, Alexandre Carvalho Acosta, — palestrante, escritor e professor da UCEFF.

Com a ajuda de Alexandre, explicaremos neste post como é um MBA executivo em gestão de pessoas e de que maneira o curso pode ser benéfico para a sua empregabilidade no mercado de trabalho.

Gestão de pessoas: razões para se especializar

A gestão de pessoas é um assunto que nunca perde força. Dale Carnegie explica que “ao lidar com pessoas, lembre-se de que você não está lidando com seres lógicos, e sim com seres emocionais”.

A frase diz muito sobre a necessidade de se especializar no segmento. Porque não importa o volume de transformações tecnológicas, as inovações ou mesmo a automação de processos: tudo isso perde o sentido quando a questão são seres emocionais.

“Houve um salto gigantesco nos últimos 20 anos em tecnologia. No entanto, ainda não existe inovação para a questão de relacionamentos, ou seja, para aprender a lidar com gente”, avalia Alexandre Acosta.

Com um mercado ávido por colaboradores cada vez mais capacitadas e comprometidos, a necessidade de treinamento e preparação cresce constantemente. Por isso, o professor explica que “lidar com gestão de pessoas diz respeito justamente à necessidades existentes”.

Por ser uma questão que vai além da teoria e da técnica, a gestão de pessoas pode ser aprendida por meio de um Master of Business Administration (MBA). Explicaremos a seguir como isso acontece em um curso.

MBA executivo em gestão de pessoas: oportunidades da especialização

Gerir pessoas em alto nível e de maneira estratégica é parte dos objetivos do MBA em Gestão de Pessoas. Com uma metodologia de ensino e aprendizagem que prioriza o mercado de trabalho, a especialização aborda áreas que colaboram para uma melhor inteligência emocional e identificação de talentos, entre outros.

O que é ensinado na especialização em gestão de pessoas

A matriz curricular do MBA executivo em gestão de pessoas é um dos grandes diferenciais do curso. Entre as disciplinas, estão matérias como:

  • inteligência emocional aplicada à gestão;

  • marketing pessoal e plano de carreira;

  • remuneração estratégica;

  • oratória para líderes;

  • qualidade de vida no trabalho;

  • design thinking;

  • gestão de conflitos de gerações nas empresas;

  • ergonomia e segurança no trabalho.

“Ao analisar as disciplinas, é possível perceber que o curso aborda até mesmo assuntos relacionados com a gestão de conflitos de gerações — algo muito abordado no mundo, mas pouco falado no Brasil”, reforça Alexandre.

Outras disciplinas contribuem para a conquista de conhecimentos que vão ao encontro dos novos desafios do mercado de trabalho, como a remuneração estratégica. “O profissional do futuro será remunerado por projetos e não mais pelo velho salário, como é conhecido”, explica o especialista.

São essas e outras características da grade curricular que mostram que o programa do MBA é voltado para a prática profissional. “Desmistificamos a velha ideia de que aquilo que se aprende em sala de aula, não pode ser aplicado no dia a dia” — essa, aliás, é uma preocupação da UCEFF.

Grade curricular como diferencial para o mercado de trabalho

No total, a grade do MBA executivo em gestão de pessoas é composta por 17 disciplinas. Elas se convergem em 360 horas de curso. Para concluir, é preciso dedicar ao menos um ano e meio, em caso de aluno regular.

“Existe a possibilidade de realizar o curso tantos aos finais de semana, quanto no meio de semana. Essa é uma preocupação da UCEFF, de sempre olhar para os seus alunos para atendê-los da melhor forma”.

Vale dizer, ainda, que as disciplinas são todas voltadas para o mercado, com exceção da disciplina metodologia da pesquisa — “como somos de um setor acadêmico, precisamos ter tal abordagem para que o aluno possa fazer seu trabalho final”, explica Alexandre Acosta.

Mas existe outro fator que deve contribuir para a escolha de um MBA. É a questão do aprendizado com professores que têm prática de mercado, o que favorece o networking (algo que pode alavancar a sua carreira).

Aprenda com professores que têm prática de mercado

Dar sequência nos estudos depois da graduação e optar por uma instituição de ensino que tem um time com atuação prática e muita experiência de mercado é, sem dúvida, um grande diferencial que até mesmo serve como motivação.

O especialista reforça que “os professores do MBA em gestão de pessoas são excelentes docentes e profissionais na linha acadêmica (a maioria mestres ou doutores). Na UCEFF temos um time que consegue aliar a teoria e a prática”.

Além da prática profissional, o formato das salas de aula interativas, alternando momentos de trabalhos em grupo e atividades isoladas, reproduz um movimento similar ao que se vê no mundo dos negócios “É por isso que quem entra na UCEFF sempre encontra turmas cheias”, ressalta.

Mas como a especialização diferencia o profissional? Continue a leitura para entender!

Empregabilidade: MBA executivo como diferencial

O perfil do aluno da UCEFF é de pessoas que já estão no mercado de trabalho. Por isso, Alexandre Acosta explica que a possibilidade do profissional alavancar sua carreira dentro da organização é muito significativa. “Além disso, é possível perceber a compreensão por parte das empresas parceiras. Elas oferecem até mesmo bolsas para seus melhores funcionários”.

Ainda assim, para aqueles estudantes que estão desempregados, ou buscando recolocação no mercado de trabalho, um MBA pode contribuir muito positivamente. “Uma pós em gestão de pessoas é a base para qualquer profissional”, lembra o especialista. Até mesmo porque existem profissionais de vários ramos de atividades que convergem no curso, tanto da área da administração, educação, quanto psicologia e contábeis.

Dessa forma, fica claro que o MBA executivo em gestão de pessoas é interessante para profissionais graduados nas mais diversas áreas. “A pós em gestão de pessoas ultrapassa os limites de uma área específica e é um tema que deve preocupação de todos os profissionais, principalmente aqueles que precisam, de alguma forma, lidar com gente”.

Optar por uma instituição sólida, focada no conhecimento teórico aplicado na prática, é o que se espera do profissional que deseja se destacar em tempos de indústria 4.0. “O profissional do futuro deve saber utilizar ferramentas para lidar com pessoas”, finaliza Alexandre — e isso contribui tanto para a progressão de carreira, quanto para a melhora da atuação profissional.

Preparado para investir no seu futuro profissional? Entre em contato!

 

Facebook Comments