curso de administração está entre os mais procurados no Brasil, tanto em opções presenciais quanto a distância. Não à toa, são muitas as respostas pertinentes ao questionamento sobre o que um administrador pode fazer.

Da criação de empresas próprias a planejamento estratégico, logística e comércio exterior, a recomendação é encontrar uma área com que o profissional tenha afinidade. Para quem busca flexibilidade, além disso, essa profissão permite aos graduados prestar consultorias, atuar como autônomos e até abrir o seu próprio negócio.

No post de hoje, detalhamos as alternativas e reunimos 13 opções de atuação que o curso de Administração traz. 

1. ABERTURA DA PRÓPRIA EMPRESA

O empreendedorismo tem se mostrado promissor no Brasil. Hoje, estamos à frente de países como China e Estados Unidos na criação de novos negócios, mas o grande problema é que apenas 75,6% das empresas sobrevivem ao período de dois anos — e a grande causa do fim prematuro desses empreendimentos é a falta de planejamento.

Saber comandar uma empresa não é algo fácil. Nesse sentido, os administradores saem na frente. O curso de administração oferece uma visão completa sobre os aspectos essenciais para garantir a sobrevivência e o crescimento de um negócio, tais como: finanças, estudo de local e produto, recrutamento, clientela e, principalmente, gestão.

Essa perspectiva ampla dá ao profissional de Administração a competência e as habilidades necessárias para abrir o seu próprio negócio com mais chances de prosperar em um mercado cada vez mais competitivo.

2. COMANDO DE AUDITORIAS

Se criar a própria empresa não for uma opção, cuidar do planejamento e da administração das companhias que já estão no mercado também faz parte das atribuições de um administrador. Com a recessão econômica, muitas delas acabam se afundando em dívidas, demissões e problemas internos.

Esse cenário caótico torna o administrador um profissional essencial para a prestação de auditorias. A área foca a descoberta do que está destruindo uma empresa — e o que pode ser feito para evitar a falência.

Em empresas de pequeno porte, o salário de um auditor pode variar entre R$ 4 mil e R$ 5 mil. Você também pode considerar os concursos públicos na área, com vencimentos de R$ 8 mil até R$ 20 mil — de acordo com o local de atuação e com o âmbito do órgão público (municipal, estadual ou federal).

3. GERENCIAMENTO DE EQUIPES

O setor de Recursos Humanos também pode contar com os conhecimentos do curso de Administração. Para quem gosta de lidar com pessoas e selecionar talentos, o gerenciamento de equipes é a área mais indicada.

O administrador pode trabalhar em conjunto com os recrutadores para formular e revisar critérios de contratação, definir planos de cargos e salários justos para os colaboradores e orientar a criação de estratégias que motivem as equipes e aumentem a produtividade.

Na prática, esse profissional é essencial para garantir que resultados sejam atingidos. Afinal, empresas são feitas de pessoas e elas são fundamentais para garantir o sucesso.

4. TRABALHO COM ESTRATÉGIAS DE MARKETING

O setor de marketing — principalmente o digital — ganhou popularidade nos últimos anos com empresas saindo do mundo físico e firmando presença no virtual.

O crescimento expansivo do setor exige profissionais multidisciplinares, capazes de criar formas mais inteligentes de comunicação e conteúdo — e os administradores conseguem suprir essa demanda. Muitas universidades, inclusive, direcionam a sua grade curricular exclusivamente para esse segmento.

O profissional dessa área tem de pensar em tudo que envolve o consumidor. Algumas de suas responsabilidades são:

  • identificar o nicho de mercado da empresa e seu público-alvo;

  • cuidar da interação da marca com os consumidores;

  • propor meios alternativos para atingir metas e objetivos;

  • avaliar o nível de satisfação dos clientes;

  • firmar padrões de atendimento mais eficientes.

Unir as estratégias de marketing ao trabalho de administração permite identificar as necessidades dos clientes e do mercado, além de melhorar o direcionamento, capaz de supri-las sem negligenciar a realidade financeira ou a estrutura interna da empresa.

5. ATUAÇÃO NA ÁREA DE LOGÍSTICA

Você sabia que todos os procedimentos que transformam uma matéria-prima no produto que chega à casa dos consumidores também são controlados pelo administrador?

É esse profissional o responsável por garantir que toda a logística de produção e distribuição de um produto ou serviço seja feita dentro das normas e com o mínimo de desperdício. Isso envolve controle de estoque, orientação para um transporte adequado e avaliação de custo-benefício.

O estudante de Administração que deseja atuar em uma atividade estratégica, além de ter garantia de emprego certo, pode encontrar na logística a concretização de suas metas.

Até mesmo as empresas de pequeno porte precisam do trabalho de logística, tornando a carreira promissora principalmente na indústria — com salário médio de R$ 7.533 para quem atua na coordenação.

6. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA

Atualmente, as empresas — principalmente as que estão em busca de expansão —, dão preferência à consultoria, pela visão mais estratégica sobre os melhores caminhos e métodos para impulsionar o crescimento.

Um consultor em Administração analisa quais são os investimentos mais rentáveis para um negócio, quais projetos trazem mais vantagens no futuro, como as finanças podem ser organizadas em prol de um objetivo e assim por diante.

Quem deseja trabalhar nessa área precisa ter um perfil analítico e entender bastante a realidade do mercado, sabendo prever suas mudanças. Por isso, é essencial se capacitar constantemente e fazer uma especialização ou MBA.

Se você ainda está na universidade, comece a se dedicar mais aos conhecimentos em administração empresarial: essa área é fundamental para que você se torne um consultor de excelência.

7. ORGANIZAÇÃO DE FINANÇAS

Essa parece ser uma atividade um tanto óbvia para um administrador, já que é parte do dia a dia desses profissionais em quase todas as áreas de atuação, mas esse profissional tem certas responsabilidades financeiras que o diferenciam de um contador, por exemplo.

Pela natureza das suas funções, ele organiza, contrata e faz uso de todos os serviços de contabilidade. Por isso, é importante que ambas as áreas trabalhem em parceria para entender as legislações dos governos e as orientações da empresa. Assim, um administrador pode assumir as responsabilidades no planejamento de todas as finanças.

Seu trabalho será definir a receita de um negócio e aplicá-la com sabedoria, além de estipular orçamentos para distintos setores, avaliar os estoques disponíveis, realizar pagamentos e tomar decisões acertadas para melhorar os processos sem comprometer o orçamento da empresa. Essa função é uma das mais requisitadas pelo mercado, com vagas e oportunidades de emprego sempre disponíveis.

O profissional pode, ainda, cursar Ciências Contábeis para complementar seu conhecimento e atuar de forma plena na administração e contabilidade da organização. Pode também fazer um trabalho autônomo, com atendimento personalizado para negócios ou clientes que queiram organizar a vida financeira.

8. GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

Em uma empresa que pretende se manter ativa no mercado e melhorar seus resultados, o setor de Recursos Humanos faz toda a diferença. Nesse caso, você pode estar se perguntando: mas o que um administrador pode fazer nessa área?

As atribuições são diversas! A princípio, após a definição das rotinas do departamento, cabe a esse gestor organizar as funções administrativas da empresa, entre as quais estão: avaliações de desempenho, gestão de folha de pagamento dos colaboradores, definição de políticas de gestão de pessoas, retenção de talentos, conectar funcionários e gerência e acompanhar o planejamento estratégico.

Como aquele que representa os demais colaboradores, esse administrador exerce uma liderança significativa e tem contato próximo com todos os departamentos. Hoje, um gestor de recursos humanos pode obter uma ótima remuneração. De acordo com dados oficiais, a média do salário bruto fica acima de R$ 5.000 ao mês. Ótima opção, não?

9. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL

O planejamento estratégico, quando bem estruturado, é um dos segredos do sucesso de qualquer empresa — pequena, média ou grande. Em sua elaboração, são considerados os objetivos e caminhos necessários para que os negócios obtenham sucesso.

Cabe ao profissional administrador, assim, encontrar as oportunidades para o crescimento por meio da análise do cenário, determinação de metas e definição estratégica. Na parte analítica, tanto o que tem sido feito na organização quanto o que é realizado nas concorrentes é levado em consideração.

Para tanto, uma ferramenta bastante utilizada por administradores é a análise SWOT, cuja sigla, em inglês, representa as palavras strengths, weaknesses, opportunities e threats. Traduzidas, são “forças”, “fraquezas”, “oportunidades” e “ameaças”, aspectos essenciais para o entendimento global de um negócio.

Ao lado dela, o Canvas de modelo de negócios avalia ofertas de valor, relacionamento com a carteira de clientes, custos, receita e parceiros essenciais para o crescimento.

Assim, ao final, quem atua nessa área se torna capaz de proporcionar vantagem competitiva a um negócio, fortalecendo-o e prosperando-o no mercado.

10. COMÉRCIO EXTERIOR

Já pensou em trabalhar em empresas que façam negócios com diferentes países? Se quiser saber o que um administrador pode fazer na área, a melhor opção é se envolver com comércio exterior.

Nesse caso, a atuação se volta à venda e à compra de insumos, produtos e matérias-primas entre nações. Dá para atuar em instituições financeiras, indústrias, empresas públicas e privadas.

Nas regiões portuárias, como no Porto de Itajaí, em Santa Catarina, há maior oferta de vagas relacionadas a funções como importação, exportação, alfândega, despacho aduaneiro, pesquisa mercadológica e logística internacional.

Até o final de 2017, no Brasil, estimava-se que havia mais de 60 mil empresas atuantes no mercado de comércio exterior, de acordo com a Associação Brasileira de Consultoria e Assessoria em Comércio Exterior (Abracomex). Esses números seguem em evolução.

11. CONTROLE E GESTÃO DE PRODUÇÃO

Especialmente em indústrias, que representam hoje mais de 20% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, as funções de controle e gestão de produção, que estão dentro do escopo do que um administrador pode fazer, são essenciais.

Para quem lida com elas, cabe as atribuições de orientação do processo de chegada de matéria-prima à finalização do produto, quando é repassado para a área logística, em que serão definidos termos de transporte, por exemplo.

O profissional administrador, assim, é quem planeja, controla e monitora cada etapa, de modo a garantir que sejam bem-sucedidas e que as metas de produtividade industriais estejam alinhadas às previsões.

12. CARREIRA ACADÊMICA

 

Se seu interesse pelo curso de administração estiver relacionado a dar continuidade à produção de conhecimento científico na área, a carreira acadêmica é uma excelente escolha ao seu perfil.

Embora não haja a alternativa de fazer uma Licenciatura em Administração, é possível se tornar professor universitário com o auxílio de um mestrado ou de uma pós-graduação voltada à prática docente.

No mestrado, por exemplo, algumas das áreas mais pesquisadas são:

  • Estratégias de Mercado e Competitividade;

  • Sustentabilidade;

  • Capacidades Organizacionais;

  • Marketing;

  • Desenvolvimento Organizacional;

  • Administração Pública;

  • Gestão de Pessoas;

  • Consultoria Contábil e Administrativa.

Com qualquer uma delas, o profissional se capacita para ensinar novas gerações de administradores, unindo conhecimentos administrativos ao apreço pela educação.

Atualmente, um professor universitário na área de Administração no Brasil pode ter rendimentos acima de R$ 13.000, em instituições públicas, como universidades federais e estaduais. Na rede privada, a estimativa varia entre R$ 2.600 e R$ 10.000, de acordo com a experiência, segundo dados nacionais.

13. CONTROLE DE BENS PATRIMONIAIS

Bastante empregada nos meios de administração pública, a última função de nossa lista do que um administrador pode fazer é o controle de bens patrimoniais, que envolve o acompanhamento de todos os registros contábeis da organização. Entre eles, incluem-se ativos tangíveis e intangíveis, ou seja, marcas e patentes.

Sua importância se relaciona ao controle de bens e à garantia de que quaisquer questões legais estejam regularizadas. Ao apresentar o balanço de patrimônio, ter toda a documentação registrada e controlada evita multas e riscos de a organização ser prejudicada no futuro.

O administrador, assim, classifica contas, desenvolve procedimentos e revisa quaisquer impactos sobre os ativos junto de profissionais do setor de contabilidade.

Além das opções que apresentamos neste artigo, o curso de administração, somado a uma pós-graduação, como o MBA, permite aos profissionais diversas oportunidades de atuação que ampliam as possibilidades de quem se especializa nessa carreira.

E você, conhecia todas as opções de trabalho do curso de administração? Está pensando em seguir nessa área? Agora que já sabe melhor o que um administrador pode fazer, baixe nosso conteúdo exclusivo e aproveite o kit que oferecemos com informações completas sobre a graduação e a carreira em Administração! Assim, você realiza as melhores escolhas para seu perfil!

Facebook Comments