Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

Ao estudar física, química e matemática, é difícil não se deparar com os famosos cálculos, não é verdade? Eles estão presentes em diversos conteúdos das três matérias e são utilizados com frequência para resolver os mais variados exercícios. Porém, com tantos números e afins, como saber quais serão as fórmulas para vestibular que estarão presentes em uma boa parcela das questões?

Pensando nessa dúvida — comum para muitos estudantes —, reunimos algumas dessas fórmulas para que você possa se dedicar ao estudo de cada uma delas e garantir um maior número de acertos na prova. Confira!

Velocidade média

Para começar, vamos de física! A primeira das fórmulas mais frequentes em vestibulares é aquela usada para encontrar a velocidade média:

De simples e fácil memorização, ela é utilizada para encontrar a velocidade de um determinado corpo, considerando o intervalo de tempo médio e o espaço percorrido.

Os enunciados que propõem o uso desse cálculo costumam trazer diversos exemplos práticos do nosso dia a dia para ilustrar o problema. Motoristas, carros de Fórmula 1, circuitos de corrida e até mesmo a utilização de radares eletrônicos são alguns exemplos que costumam figurar nas questões.

Uma dica bastante útil, para aumentar exponencialmente os seus acertos, é redobrar a atenção durante a leitura dos dados que informados na prova.

Isso porque é comum o uso de uma determinada medida, como quilometragem por hora, e nas alternativas vem um grupo de respostas com variação justamente nessas medidas, mudando para metragem por segundo ou minuto, por exemplo — para dar um acréscimo de dificuldade. Então, quando identificar esse problema, mantenha a calma e faça a conversão dos valores.

Segunda lei de Newton

Continuando, temos outra importante fórmula de física: a segunda lei de Newton, criada pelo físico e matemático que dá nome a estas importantes leis da física, Isaac Newton.

Ela diz respeito à dinâmica dos corpos e costuma surgir em questões que exploram a presença de uma força sobre um determinado corpo que não se encontra em repouso — o que remete à primeira lei de Newton, tratando sobre a inércia dos corpos.

A notação da fórmula é .

Ou seja, a força resultante (Fr) é igual ao produto da massa do corpo (m) multiplicada pela sua aceleração (a).

50% de desconto na matrícula utilizando a nota do ENEMPowered by Rock Convert

Ao estudar, é importante perceber que muitas questões sobre o tema solicitam, como resposta, a massa ou a aceleração do corpo. Além disso, é recorrente a abordagem do sentido da força — que pode resultar tanto em uma velocidade de sentido igual ou oposto ao objeto descrito.

Por último, assim como ocorre na velocidade média, é preciso ter cautela e reparar se há diferença entre as unidades. Lembre-se de que, além das unidades de medida mais comuns (km, h m, s), há, também, o newton, que pode estar relacionado nas alternativas da questão.

Juros compostos

Outra fórmula recorrente em vestibulares é a dos juros compostos. Frequente em provas de matemática, ela é utilizada para calcular o valor incidente, como o próprio nome diz, dos juros compostos sobre o valor inicial do capital — o que resulta em um novo montante a cada mês. 

A fórmula se escreve assim: Cn = C0 . (1 + i)t, em que Cn refere-se ao montante ao fim de “n” períodos e C0 trata-se do capital inicial; o i é a taxa de juros por período.

Ou seja, funciona de maneira inversa aos juros simples, que apenas têm efeito ao final do processo — e é menos rentável. Um dos motivos da constante presença dos juros compostos nas questões é a real usabilidade da fórmula na rotina de muitas pessoas, principalmente para quem deseja dar um melhor destino ao dinheiro.

Afinal, essa conta é empregada pelas instituições financeiras em diversas negociações e em programas de financiamento ou de investimentos, como é o caso da poupança. Logo, saber usar essa fórmula é de suma importância para entender mais a respeito das próprias finanças — e aprender a ter uma maior rentabilidade em curto, médio e longo prazos.

Teorema de Pitágoras

Elaborado por um dos grandes filósofos e matemáticos gregos, o teorema de Pitágoras é um dos mais usados no Enem. Sua fórmula é a seguinte: a² = b² + c². De uma forma geral, ela é empregada para descobrir o número correspondente de um dos lados faltantes do triângulo retângulo — seja ele um dos catetos ou a hipotenusa.

A grande sacada das questões que envolvem o teorema — e também a pegadinha que engana muitos estudantes desprevenidos — é não utilizar apenas o triângulo, mas essa forma geométrica inserida dentro de outras — e com valores que representam a soma de ambos. Ou seja, é preciso estar atento para não errar.

“Certo, eu entendi. Mas fora isso, eu vou utilizá-lo na minha rotina depois do Ensino Médio?”, você deve estar se perguntando. A resposta para isso é: depende. Quem deseja se graduar em engenharia ou arquitetura e urbanismo, por exemplo, vai fazer muitos cálculos usando o teorema.

Fórmula centesimal

Embora em menor proporção do que as demais — pois se aprofunda, principalmente, em nomenclaturas relacionadas à tabela periódica, ligações entre substâncias e reações orgânicas — a química também conta com fórmulas que são cobradas nos vestibulares e no Enem, como é o caso da centesimal. Ela é utilizada da seguinte maneira: massa do elemento ÷ massa da substância x 100%.

Essa fórmula, que também pode ser representada por uma regra de três simples, é comum para definir a porcentagem de massa de determinado elemento químico, em especial, para indicar os valores que serão utilizados na estequiometria — considerado um dos conteúdos mais avançados dentro da matéria.

Para tanto, envolve os conceitos elaborados por Joseph Louis Proust, um importante químico responsável por elaborar a lei das proporções constantes. Portanto, é de suma importância compreender a fórmula centesimal e saber aplicá-la corretamente!

Agora que você já sabe quais são algumas das fórmulas para vestibular mais importantes, concentre-se nos estudos daquelas que você tem mais dificuldade. Assim, você tem chances de se sair melhor nas provas para ingressar no Ensino Superior. Aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude também os seus amigos!

Facebook Comments