O que preciso fazer para seguir a carreira pública? Descubra agora

carreira pública
6 minutos para ler

Basta uma sondagem rápida no seu grupo de amigos, colegas e conhecidos para ver como o número de pessoas que sonha com a carreira pública não é pequeno. Afinal, ela é uma das opções consideradas mais seguras para quem deseja uma vida profissional plena, sem dificuldades financeiras e instabilidades ao longo do tempo.

Para completar, o número de servidores públicos em território nacional segue crescendo independentemente do mercado regular de trabalho. Prova disso é que o relatório de 2020 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre o assunto apontou que o país conta hoje com 11,4 milhões de concursados ativos — o que representa 5,37% da população.

Ou seja, as oportunidades nesse ramo só aumentam com o tempo. Com isso, surge a dúvida compartilhada por muitos: o que fazer para entrar no funcionalismo público? Para ajudá-lo a conquistar esse objetivo, trouxemos algumas dicas importantes. Acompanhe!

Os benefícios da carreira pública

A carreira pública é marcada por benefícios que a diferenciam e a valorizam em relação às atividades autônomas e aos empregos CLT. A começar pela estabilidade no cargo ocupado, uma vez que você assume e as chances de demissão são pequenas e restritas a casos bastante específicos (como abandono da função e improbidade administrativa).

Outro ponto marcante é a média salarial. Segundo o documento do Ipea que mencionamos no início do post, ela gira em torno de R$ 4,200.00. Para se ter ideia, esse valor é 3,81 vezes maior que o salário mínimo brasileiro estabelecido em 2021 — que é de R$ 1.100,00.

Para completar, ainda há a possibilidade de crescimento graças à alocação em outros departamentos, promoções de cargo e gerência de projetos. Isso tudo sem mencionar as gratificações extras que os servidores recebem para além da remuneração mensal.

Os passos essenciais para ingressar na carreira pública

Engana-se quem acha que a aprovação em um concurso se resume exclusivamente à nota alcançada, viu? Isso porque, na verdade, ela nada mais é do que o resultado de um conjunto de ações que revelam todo o planejamento e a organização por parte do candidato — passos que são dados antes de qualquer prova. Abaixo, você vai conferir quais são essas ações e entender melhor como ingressar e ser bem-sucedido na carreira pública. Veja!

Escolha a área de interesse

Se você quer seguir a carreira pública, comece escolhendo em qual área deseja atuar. Afinal, não adianta fazer o primeiro concurso que aparece apenas para dizer que se tornou um servidor. Lembre-se que a pressa é inimiga da perfeição.

Pode acontecer, por exemplo, de você ter zero afinidade e interesse pelo cargo em questão, ter uma remuneração aquém do que gostaria e, inclusive, ter que se mudar a contragosto para outra cidade ao ser convocado para assumir o trabalho.

Ou seja, a carreira mal começa, mas já está fadada a ser um problema, pois não é o que você quer fazer agora — quanto mais a longo prazo! Bem complicado, não é? Por isso, o ideal é agir da mesma forma como ocorre no mercado regular:

  • conferir os diversos campos disponíveis — passando pela educação, a administração, o direito, a contabilidade e a saúde ;
  • se inteirar a respeito das atividades que são realizadas neles em cada esfera — isto é, nos níveis municipal, estadual e federal;
  • identificar em qual deles você quer atuar — por conta de interesses pessoais, sua formação ou experiências profissionais anteriores.

Programe-se para a abertura de editais

Uma vez definida a área em que você quer atuar, é hora de se programar para os futuros editais. Para tanto, pesquise as instituições que promovem concursos nesse ramo e se informe sobre os detalhes de cada cargo, o que inclui não só atribuições, mas também salário, carga horária, benefícios extras e local de trabalho.

Isso é útil para que você tenha uma lista final de concursos para os quais vale a pena concorrer, pois podem realizá-lo pessoal e profissionalmente. Outro ponto relevante é que você já saberá de antemão aspectos importantes, como funcionamento das demais etapas de seleção (quando há), intervalo de tempo entre editais, prazo para nomeação e convocação dos aprovados e quais requisitos são cobrados dos candidatos.

Por exemplo, há aqueles voltados para quem acabou de terminar o ensino médio, enquanto outros são destinados para quem já concluiu o ensino superior.

Comece a preparação para as provas com antecedência

Seguindo os dois passo anteriores, você pode partir para o terceiro: a preparação para as provas. Isso significa se organizar para montar um roteiro de estudos e revisão de todo o conteúdo indicado no edital.

O ideal é que ele seja pensado com, pelo menos, seis meses de antecedência para que tudo seja visto sem correrias. Assim, você pode se dedicar no aprendizado, praticar com simulados e até ter aulas particulares caso seja necessário.

A importância do ensino superior para a carreira pública

Ter um diploma de tecnólogo, bacharel e/ou licenciado pode fazer a diferença na hora de entrar na carreira pública. A razão disso está no fato de que cargos mais relevantes, com maior autonomia e funções de impacto social, legal e ambiental são destinados justamente aos concursos públicos de nível superior — que podem exigir graduação e, em alguns casos, também uma pós-graduação.

E, como você já deve estar imaginando, são esses cargos os que têm maiores salários, flexibilidade na jornada de trabalho e maior acúmulo de benefícios (como auxílios para despesas pessoais, bonificações, gratificações etc.). Por isso, é interessante investir numa formação continuada para estar apto a aproveitar as oportunidades no funcionalismo público.

Como mostrado, conquistar a tão sonhada carreira pública se torna mais fácil quando você investe na sua educação superior, estabelece em qual campo quer atuar e se planeja não só para participar dos concursos certos, mas também para estudar e se preparar para cada edital. Agora que você já sabe o que fazer, comece a praticar as nossas dicas e investir no seu futuro profissional!

Aproveite e siga a gente nas redes sociais para acompanhar novos artigos sobre vida acadêmica, carreira, mercado de trabalho e funcionalismo! Estamos no Facebook, no Instagram, no YouTube e no LinkedIn.

Facebook Comments
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This