Saber como estudar gramática para o Enem de forma eficiente e ainda arrasar na redação parece uma tarefa complicada, mas não se engane. Quando você sabe exatamente o que explorar, fica fácil.

Por isso, neste post vamos apresentar várias dicas simples de como se preparar bem para essa prova e conquistar o curso superior tão sonhado. Vamos lá?

Priorize a gramática semântica

Atualmente, a forma como a gramática é abordada no Enem mudou. Além de decorar as suas regras, o aluno deve saber associá-las a diferentes contextualizações e interpretações de texto. Assim, ele conseguirá demonstrar que sabe aplicá-las e também entende o sentido delas em uma frase.

Para isso, o estudo da semântica (parte da gramática que analisa o sentido das palavras) é essencial para se sair bem nessa prova e na redação. Uma das formas de aprimorar essa área é praticar uma leitura competente. Mas não se preocupe, pois não é tão difícil quanto parece.

Em vez de ler as questões analisando apenas as linguagens verbais e gramaticais, entenda o sentido delas, assim como os temas e argumentos abordados. Analise os efeitos que cada palavra provoca em uma frase e o motivo pelo qual elas estão sendo usadas.

Quando ficamos atentos ao conjunto de uma pergunta e não apenas às suas especificidades, fica bem mais simples entender o enunciado e respondê-lo corretamente. Tendo isso esclarecido, vamos para o próximo tópico.

Planeje seus estudos

A gramática da língua portuguesa tem um conteúdo bastante extenso, porém, se você quiser escrever bem, é preciso entender bastante desse assunto. Pode parecer assustador no começo mas, ao montar um cronograma com cada matéria a ser estudada até a prova, tudo fica bem menos estressante.

Os principais assuntos dessa área aos quais você deve atentar para escrever uma boa redação e se sair bem no Enem são:    

  • categorias gramaticais — são substantivos, adjetivos, pronomes, artigos, verbos, advérbios, numerais, preposições, interjeições e conjunções. Entenda o que são cada um, a forma correta de usá-los e como eles podem alterar certos aspectos de uma frase, como coesão e coerência;    

  • sintaxe — estude as formas pelas quais uma conjunção (palavra que conecta duas orações ou dois termos de mesma função sintática) ou a inversão de períodos (trocar de ordem direta para indireta e vice-versa) podem modificar o sentido de um período. Para isso, reforce os conhecimentos em concordância verbal, nominal, e regência;        

  • formação e estruturação de palavras — fique atento às formas corretas de se aplicar prefixos e sufixos para não cometer erros bobos na hora de escrever o texto;  

  • figuras de linguagem — estude a forma como todas elas podem ser aplicadas e quais sentidos provocam em diversas situações. Fique bastante atento às metáforas, ironias, paradoxos e gradações, afinal, são as que mais são cobradas na prova.

Distribua cada um desses assuntos ao longo da semana de forma prática, racional e realista. Saber como estudar gramática de uma forma proveitosa envolve entender que é necessário equilibrar as categorias sempre que possível. Ou seja: dê mais atenção àquelas que você tem mais dificuldade, porém, certifique-se de revisar todas.

Por fim, lembre-se de não se sobrecarregar. Se às segundas e sextas-feiras você tiver matérias mais pesadas durante a aula, por exemplo, estude nesses dias temas com os quais você tem mais facilidade. No restante da semana, você compensa os conteúdos mais complicados. Além disso, faça questão de arrumar uma brecha para seus momentos de lazer e descanso.  

Responda as provas dos anos anteriores

Uma das maneiras mais produtivas de estudar para o Enem é fazer as provas dos anos interiores. Dessa forma, é possível entender como a gramática e a semântica são abordadas e, é claro, acostumar-se com o estilo das questões e temas das redações.

Tente, também, simular os dias da prova em sua casa. Avise aos parentes para não ser interrompido pelas próximas cinco horas e meia, separe um lanche, tranque-se no quarto e faça o teste.

Essa prática é útil para descobrir quanto tempo você demora em cada questão e com quais matérias têm mais dificuldade. Além disso, ajuda também a se planejar para fazer a redação com calma dentro do tempo previsto.

 

Estude os principais gêneros textuais cobrados

Essa dica não é só boa para a redação como também para as questões fechadas. Veja quais são as características dos principais gêneros como dissertação, carta, resenha, artigo, crônica e conto.

Não se esqueça, também, de analisar quais são as funções sociais desses gêneros. Por exemplo, o texto dissertativo-argumentativo, um dos mais cobrados no Enem, tem o papel de convencer o leitor sobre um determinado posicionamento.

Para dominar esse estilo, veja algumas dicas de como conseguir fazê-lo de forma bem simples:

  • estruture o texto — o primeiro passo é colocar no papel todas as suas ideias e argumentos principais para escrever sua redação. Depois, estruture-os no formato correto (introdução, desenvolvimento e conclusão) e pode colocar a mão na massa;

  • desenvolva os tópicos — para fazer uma boa introdução, pergunte a si mesmo: “o que eu penso sobre o assunto?”. Já no desenvolvimento, preocupe-se em justificar suas opiniões e observar quais são as consequências delas. Por fim, na conclusão, explique qual lição as pessoas podem tirar do seu texto;

  • lembre-se de manter um assunto conectado ao outro: toda vez que você terminar um parágrafo, certifique-se de que o próximo começará a partir de uma relação com o anterior, e não “do nada”.

Contudo, lembre-se de que, apesar de ser um dos temas mais cobrados, a dissertação-argumentativa não é o único. Por isso, tenha o passo a passo de cada um deles bem fresco na memória para que tudo dê certo no final, ok?

Revise as variações e aspectos linguísticos do português

Saiba identificar os diferentes tipos de variações como os graus de formalidade, aplicação das normas culta e informal, regionalismos e tempos verbais. Entenda como elas podem interferir em um texto e pratique a identificação das intenções de cada uma (se é para reforçar algo, ironizar, dar características etc.).

Viu que saber como estudar gramática e mandar bem na redação do Enem são duas ações que andam juntas? Afinal, dominando os aspectos principais da língua portuguesa e sabendo aplicá-los, fica fácil fazer um texto digno de nota 1.000!

Agora que você sabe as principais dicas para arrasar na redação do Enem, que tal compartilhar este post em suas redes sociais para todos os seus amigos que ainda têm dificuldades com esse assunto?

redação campeãPowered by Rock Convert

 

Facebook Comments