Após terminar o ensino médio ou ainda nos momentos finais da educação básica, é hora de começar a pensar no que fazer profissionalmente, certo? Além das óbvias dificuldades em decidir qual carreira seguir, é complicado pensar também qual vai ser o trabalho que pode oferecer melhores condições financeiras e, também, satisfação pessoal.

Dessa forma, as startups acabam surgindo como uma opção interessante para quem tem criatividade e visão empresarial. Afinal, criar um negócio próprio não é tão simples, porém, pode ser muito prazeroso ver uma ideia sua se transformar a ponto de ser almejada, por exemplo, por investidores ou pelo mercado em si.

Que tal, então, conhecer um pouco mais sobre o funcionamento de uma startup? Ao compreender melhor esse modelo de negócios, você pode acabar encontrando uma forma de empreender. Continue a leitura deste artigo para tirar todas as suas dúvidas sobre esse assunto e adicionar mais uma possibilidade para o seu futuro profissional. Confira!

O que são startups?

Antes de entrarmos nas especificidades, características e mercado das startups, é preciso compreender melhor seu conceito, certo? Na prática, startups são todas as empresas novas que querem sempre expandir o impacto das suas ações no mercado ou até mesmo dentro da nossa sociedade. Uber e Airbnb são dois exemplos desse modelo.

Qualquer negócio que busque mudar o comportamento e romper barreiras dentro da sua área de atuação pode ser considerado uma startup. A ideia é criar um modelo que possa sempre ser aprimorado em busca de mais crescimento. Normalmente, as empresas começam com poucos funcionários e, aos poucos, vão se expandindo.

Na maioria dos casos, as startups estão diretamente envolvidas com o uso da tecnologia, sempre pensando em solucionar um problema ou demanda da sociedade. Afinal, uma das características necessárias desse modelo de negócio é a alta possibilidade de crescimento, então não pode ser focada, por exemplo, em um nicho extremamente específico.

Com a solução inicial disponibilizada ao mercado — chamada de MVP, a sigla para Minimum Viable Product ou, em português, produto viável mínimo —, a tendência é que a startup passe a receber mais investimentos a partir da eficiência da sua oferta. Erros são corrigidos, mudanças são feitas e o objetivo passa a ser o crescimento.

Qual o cenário atual desse modelo no Brasil e no mundo?

Esse modelo vem se estabelecendo principalmente após a transformação digital, a globalização e os avanços tecnológicos, que facilitam o acesso à informação e acabam com as barreiras físicas que muitas vezes poderiam impedir um novo negócio. Não à toa, os números de startups no Brasil e no mundo são cada vez maiores.

De acordo com uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups), são mais de 12 mil empresas no Brasil dentro desse modelo de negócio. É, portanto, um mercado cada vez mais atrativo para receber novos investimentos e interessado em quem realmente pode oferecer soluções inovadoras.

No mundo, exemplos não faltam de startups de sucesso. Enquanto o Brasil apresenta agora seus primeiros unicórnios — startups avaliadas em mais de um bilhão de dólares, como Nubank e 99 —, a Uber, por exemplo, já é avaliada em mais de US$ 60 bilhões. Aos poucos, esse modelo de negócio vai se tornando comum em todo o mundo.

Quais são desafios a serem superados para sua ideia prosperar?

O primeiro passo para criar uma startup que realmente saia do papel é identificar alguma falha no mercado ou uma demanda não atendida dos consumidores pelas empresas com as quais você vai passar a concorrer. Em seguida, é hora de, como falamos anteriormente, lançar o MVP para se estabelecer no mercado como uma opção ao seu público-alvo.

O objetivo é pensar em soluções criativas, que ofereçam saídas inovadoras para problemas que atrapalham a experiência dos usuários, seja um banco digital ou um aplicativo para chamar um táxi. É preciso encontrar algo que possa impactar um grande público, já que uma das características de uma startup é a possibilidade de crescimento.

Além disso, os principais desafios a serem vencidos são, sem dúvidas, a desconfiança do mercado em um produto e/ou serviço novo e sem história no mercado e, é claro, a busca por investimentos para acelerar o crescimento da empresa. Por isso, é fundamental que você tenha uma ideia muito bem definida do que quer oferecer como diferencial.

Outro desafio enfrentado por quem busca empreender nessa área é a definição de metas e objetivos. Afinal, as coisas nem sempre são rápidas ou da forma que esperamos e, por isso, é importante definir metas alcançáveis a curto, médio e longo prazo. Dessa forma, você sempre terá um foco no seu projeto e na superação de cada etapa para o sucesso.

Quais as características necessárias para ter sucesso?

Além de superar esses desafios, é essencial que você tenha algumas características específicas para se destacar dentro desse modelo de negócio. O perfil para quem quer criar ou trabalhar em startups é de alguém conectado, competitivo e sempre atualizado sobre novas informações, tecnologias e mercado de atuação em geral.

A tecnologia está diretamente relacionada ao sucesso de uma startup, já que a mentalidade inovadora é essencial. Além disso, é preciso ter vontade para superar a concorrência de quem já está estabelecido no mercado, sempre buscando se superar e oferecer soluções e/ou produtos que possam ser ainda mais eficientes para o objetivo final.

Por mais que você não se encaixe exatamente nessas características, a educação empreendedora pode fornecer conhecimento e uma noção maior do que se espera de quem aceita desafios como esse de criar um negócio do zero. Afinal, é possível aprender e desenvolver algumas técnicas que permitam ter sucesso dentro desse mercado.

As startups são, portanto, uma excelente porta de entrada no mercado corporativo para quem ainda não tem muitas ideias sobre um cargo, função ou até mesmo profissão que deseja seguir. Com a transformação digital e os avanços tecnológicos, fica muito mais fácil tirar a sua ideia do papel e conseguir iniciar um negócio extremamente promissor.

Gostou deste conteúdo? Nós esperamos que sim! Agora que você já sabe tudo sobre startups, que tal ficar por dentro de outros assuntos importantes que podem guiar seu futuro profissional? Então assine a nossa newsletter e receba materiais como este diretamente na caixa de entrada do e-mail!

Facebook Comments