A Liderança Executiva é uma das habilidades de maior destaque no mercado de trabalho atual. Sem dúvidas, a prática profissional ajuda muito na conquista dessa competência, mas fazer uma especialização na área é um investimento de grande valia.

Nesse sentido, o MBA é uma ótima opção para quem deseja adquirir esse tipo de conhecimento e aumentar as chances de crescimento na carreira.

Que tal conhecer melhor o curso da UCEFF? Conversamos com a Leandra Dall Igna, que é gerente comercial da pós-graduação e contou detalhes muito interessantes sobre essa oportunidade. Aproveite e confira o conteúdo a seguir!

Qual o objetivo do MBA em Liderança Executiva?

O intuito é capacitar líderes com foco na área de gestão estratégica empresarial, permitindo que cada um deles consiga atuar em diversas organizações com uma visão mais ampla do negócio.

Por isso, os assuntos abordados no curso envolvem conceitos diferenciados, como: comunicação, criatividade, inovação, diversidade de gerações, planejamento, liderança de projetos, autodesenvolvimento e outros. Todo esse conjunto vai ajudar na formação de um profissional mais preparado para liderar um setor, uma equipe ou até mesmo uma empresa inteira.

Vale dizer que não há exigência de experiência prévia na seleção de alunos, apenas da comprovação de conclusão de um curso superior — afinal, estamos falando de uma pós-graduação. 

Segundo Leandra, “existem alguns cursos que se encaixam melhor, mas o MBA está aberto para todas as graduações dependendo do setor de atuação. Como o objetivo está ligado à capacitação para processos gerenciais, é natural que os interessados venham das seguintes áreas: Administração, Ciências Contábeis, Economia, Marketing, Recursos Humanos, Comércio Exterior, Comunicação e afins”.

O que é possível aprender por meio da especialização?

A diferença de ter um grupo de pessoas que já atua no mercado de trabalho é justamente poder proporcionar experiências diferentes para cada uma delas, ainda que a metodologia e os temas abordados sejam os mesmos para todos. A bagagem pessoal vai influenciar muito o aprendizado, fazendo com que cada aluno consiga extrair o melhor do conteúdo para a sua vida.

Em relação às disciplinas estudadas, pode-se dizer que toda a estrutura curricular foi pensada para que o gestor consiga lidar com os desafios atuais que ele encontra em seu trabalho. Para tanto, ele precisa desenvolver capacidades múltiplas. Confira a grade curricular completa para ter uma ideia do que será ensinado:

  • Análise Financeira e Indicadores Estratégicos de Gestão (20 h/a);

  • Coaching Positivo: Construindo a Excelência (30 h/a);

  • Design Thinking (20 h/a);

  • Diversidade de Gerações, Sucessão Familiar e Negócios (20 h/a);

  • Empreendedorismo: Criação de Negócios Inovadores (Startups) (20 h/a);

  • Estratégia de Pesquisa Científica (20 h/a);

  • Gestão de Carreira e Personal Branding (20 h/a);

  • Gestão de Projetos de Impacto (20 h/a);

  • Gestão de Serviços e Atendimento a Clientes (20 h/a);

  • Gestão do Tempo e Ferramentas de Produtividade (20 h/a);

  • Inteligência Empresarial e Competitiva (20 h/a);

  • Liderança Adaptativa e Equipes de Alta Performance (20 h/a);

  • Marketing Estratégico e Comunicação Empresarial (30 h/a);

  • Mindfulness no Mundo Corporativo (10 h/a);

  • Novas Tecnologias e Economia Compartilhada (20 h/a);

  • Oratória para Líderes (20 h/a);

  • Planejamento Estratégico e Organizacional (26 h/a);

  • Workshop “Gestão 4.0” (4 h/a);

  • Ética, Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativa (10 h/a).

Todo esse material compõe o processo de aprendizado das turmas, promovendo conhecimento e atualização. A gerente da pós-graduação confirma que todos os professores têm vasto domínio dos conceitos lecionados, gerando uma troca interessante e agregadora. 

Que habilidades podem ser desenvolvidas?

Outro detalhe importante é que todos os temas explorados são atuais e condizentes com as tendências de gestão. Tecnologia, economia compartilhada, produtividade, empreendedorismo e inteligência competitiva são alguns deles.

Isso indica que a qualificação está atenta ao que acontece no mundo, identificando quais são as habilidades que o gestor deve desenvolver para se destacar. Um exemplo é a capacidade da oratória, que ainda é uma dificuldade grande para muitas pessoas que ocupam posições privilegiadas.

Saber falar em público é uma ferramenta de comunicação do profissional, seja para utilizar com a sua equipe, seja para lidar com os seus clientes. De forma semelhante, estudar sobre empreendedorismo estimula a habilidade da inovação, enquanto conhecer o Design Thinking é capaz de favorecer a criatividade. 

No fim das contas, cada disciplina ajuda na construção de um perfil virtuoso e atraente. O MBA é como uma chance de desenvolver traços interessantes, inclusive porque “muitas vezes as pessoas não têm ideia do seu potencial” — como ressalta Leandra.

Como escolher o melhor MBA?

Por fim, uma missão especial é escolher o melhor MBA para enriquecer o seu currículo. Nesse sentido, o que mais importa é conseguir combinar a qualidade da instituição de ensino com a do curso. Ou seja, encontrar uma opção que realmente seja capaz de agregar na sua formação.

Então, é preciso fazer uma boa pesquisa de mercado antes de tomar uma decisão final. E o que considerar nesse momento? Um dos pontos essenciais é que o conteúdo esteja atualizado com as demandas da área escolhida. Por exemplo, não adianta muito optar por um curso que trata de assuntos ultrapassados e que não poderão ser aplicados no dia a dia.

Um aspecto citado por Leandra que diferencia o MBA em Liderança Executiva da UCEFF de outras alternativas é o workshop final chamado “Gestão 4.0”. Segundo ela, “os alunos serão desafiados a apresentarem seus projetos de final de curso para que eles consigam validar isso nas empresas em que atuam”.

A combinação da teoria com a prática contribui muito para deixar o profissional mais confiante e seguro do seu papel. Muitas vezes, existe a oportunidade de uma pessoa assumir um cargo de gerência, mas ela ainda não se sente totalmente preparada para isso.

Afinal, um gestor tem responsabilidades significativas e que exigem um domínio amplo das atividades que são desempenhadas na sua área. Além do mais, a atribuição de gerenciar outras pessoas nem sempre é tão simples. Um verdadeiro líder é um exemplo para a sua equipe, logo, é preciso muito cuidado para cumprir essa missão de forma bem-sucedida.

A referência começa na escolha de um bom curso, passando pelo comprometimento com os estudos, pelo interesse em adquirir conhecimento e também pela disposição em compartilhá-lo com os outros.

A liderança pode até ser um talento nato, mas melhorar a cada dia deve ser um compromisso para todo líder que busca a excelência. Sendo assim, nada melhor do que fazer um MBA em Liderança Executiva, que é uma especialização focada no desenvolvimento dessa consciência e habilidade.

Gostou do post? Se você quer saber mais detalhes sobre o curso da UCEFF e dar um novo passo para transformar a sua carreira, entre em contato conosco agora mesmo! Queremos fazer parte dessa transformação.

 

Facebook Comments