Você quer fazer parte de uma das profissões mais tradicionais e respeitadas do mercado de trabalho? Então, que tal aprender mais sobre a carreira em Engenharia Civil?

Quando se fala em engenharia, todo mundo pensa em matemática e física — e é verdade que esses são componentes importantes do curso —, mas nem só de cálculos vive o engenheiro.

Quem se forma em Engenharia Civil pode atuar em construções, obras de saneamento, transporte, gestão de materiais, segurança, projetos e muitas outras áreas. Essa é uma das ocupações mais requisitadas pelo mercado e a demanda por engenheiros capacitados — e especializados — é sempre alta.

A gente sabe que a escolha da profissão pode ser um grande desafio. Por isso, vamos ajudá-lo nessa missão! Conheça agora 12 opções de especialização para a carreira em Engenharia Civil e descubra o que fazem e quanto ganham esses profissionais!

Quais são as principais especializações para a carreira em Engenharia Civil?

1. Construção urbana

A área de construção urbana é uma das especializações mais clássicas da Engenharia Civil. A atuação do profissional ocorre durante o projeto, construção e reforma das diferentes estruturas que fazem parte das cidades.

Essas obras podem ser de casas, prédios, complexos esportivos e estádios, edifícios, garagens, entre outras. O engenheiro com especialização em construção urbana pode atuar em todas as etapas da obra — desde a concepção até a entrega, inclusive na gestão de pessoal e de custos.

2. Materiais de construção

A escolha correta dos materiais é uma das etapas mais importantes de qualquer projeto de Engenharia. Se os materiais especificados não forem compatíveis com a função esperada, a edificação fica comprometida e essa pode ser a causa de desabamentos ou outros acidentes graves.

Pensando nisso, percebemos a importância do trabalho do engenheiro de materiais de construção. Quem trabalha nessa especialização estuda as características dos materiais utilizados nas obras e atua na escolha das soluções mais seguras e eficientes.

Esses profissionais também buscam soluções inovadoras para otimizar as construções, desenvolver novas matérias-primas e atender às demandas do mercado.

3. Geotecnia

Geotecnia é o ramo da Engenharia Civil que aborda as questões relacionadas ao comportamento dos solos e das rochas. Ou seja, toda vez que uma obra envolve a perfuração ou escavação do solo, o que acontece na maioria das vezes, será necessário aplicar os conhecimentos dessa área.

Quem opta por essa carreira trabalha para garantir que as interferências realizadas no solo aconteçam de maneira segura para que as construções permaneçam estáveis. Esse profissional também é responsável por identificar as propriedades e os materiais presentes no solo de um determinado terreno.

Para se especializar nessa área, além da graduação em Engenharia civil, o profissional precisará fazer uma pós-graduação ou um mestrado em geotecnia.

4. Infraestrutura e transporte

O trabalho do engenheiro especialista em infraestrutura e transporte costuma envolver obras grandiosas e projetos de alta complexidade. Quem escolhe essa área trabalha com projetos de construção de pontes, estradas, viadutos, túneis, portos, aeroportos e obras de infraestrutura em geral.

Esse profissional também pode trabalhar para garantir a mobilidade urbana e melhorar os sistemas viários, reduzindo engarrafamentos e utilizando melhor os espaços disponíveis.

Por isso, essa carreira em Engenharia Civil tende a ganhar cada vez mais destaque nos próximos anos — a tendência é que a preocupação com a mobilidade continue em alta nas grandes cidades do Brasil e do mundo.

5. Cálculo estrutural

Você já estava achando que não ia ver nada sobre cálculo por aqui? Não é bem assim! Para os que são fãs da matemática, a especialização em cálculo estrutural pode ser um bom curso. Quem trabalha nessa área normalmente fica mais no escritório do que na obra e atua bastante com softwares de computador.

Esse engenheiro é quem vai garantir que a construção suporte os esforços necessários e fique de pé. Isso quer dizer que ele tem uma grande responsabilidade em relação à segurança de toda a obra.

Ele vai dimensionar todas as estruturas, vigas e pilares, além de opinar sobre os materiais a serem utilizados. Para atuar em cálculo estrutural, o engenheiro civil pode fazer uma pós-graduação em estruturas.

6. Saneamento

Essa especialização envolve planejamento e obras de sistemas de saneamento básico, como redes de esgoto, de captação e de distribuição de água.

O trabalho do engenheiro de saneamento abrange também a construção de estações de tratamento de esgoto, o gerenciamento de lixo urbano e técnicas de uso da água de maneira geral.

Para atuar nessa área, o engenheiro civil pode fazer uma especialização em Engenharia Sanitária e/ou Ambiental.

7. Hidráulica

Essa área está diretamente ligada ao saneamento e à Engenharia Ambiental. O engenheiro civil que se especializa em hidráulica precisará entender profundamente o comportamento dos fluidos para projetar e executar obras ligadas ao aproveitamento ou à contenção da água e outros líquidos.

Ele estará envolvido em projetos de barragens, sistemas de drenagem ou de irrigação, hidrovias, controle de enchentes e obras de usinas hidroelétricas.

8. Segurança do trabalho

A segurança é sempre um ponto crítico em projetos de Engenharia e, por isso, sempre existe espaço para os profissionais de segurança do trabalho. Essa é a área responsável por prevenir acidentes, fazer a escolha dos equipamentos de segurança adequados e zelar pela saúde do trabalhador.

O trabalho do engenheiro de segurança também está ligado à detecção de riscos e controle do ambiente de trabalho em relação a ruídos, calor excessivo, poluentes etc. Para atuar nesse ramo, é obrigatória a realização de uma pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho.

9. Gestão de projetos

No mundo da Engenharia Civil, tudo funciona em torno de projetos. Por isso, uma especialização em gestão de projetos tem tudo a ver com essa área de trabalho!

No curso, você aprende as melhores práticas para conduzir projetos do começo ao fim, da fase de planejamento até a entrega. Descobre como fazer uso dos recursos disponíveis, como organizar as etapas para finalizar no melhor tempo, como distribuir as responsabilidades entre os envolvidos.

É importante destacar que profissionais com qualquer graduação podem fazer essa especialização e trabalhar na gestão de projeto da construção de um edifício ou uma ponte, por exemplo. Porém, o engenheiro civil que é especialista em projetos vai conseguir realizar um trabalho muito melhor, porque conhece tanto os aspectos técnicos quanto administrativos que estão envolvidos nessa atividade.

10. Sustentabilidade

Uma especialização em sustentabilidade faz todo o sentido, pois a construção civil é uma atividade que tem grande impacto ambiental. Por isso, considerando os problemas crescentes com o meio ambiente, o mercado de trabalho exige que os engenheiros civis do século XXI saibam desenvolver e executar projetos de construção com uma preocupação em reduzir esse impacto. Algumas maneiras de fazer isso são:

  • escolher o lugar ideal para a obra, onde não será preciso destruir vegetação ou colocar espécies animais em perigo;

  • adotar materiais que não exploram indiscriminadamente os recursos naturais;

  • incorporar ao projeto da construção elementos que colaborem para preservar o meio ambiente.

O que você aprende na especialização em sustentabilidade é, principalmente, a pensar a partir de um novo paradigma, que prioriza a questão ecológica. Depois, você pode encontrar maneiras de aplicar esse paradigma ao mundo da Engenharia Civil.

11. Auditoria

Como você aprende na graduação em Engenharia Civil, existem inúmeras regulamentações que precisam ser seguidas, para garantir a segurança nos projetos de construções. Quando elas são deixadas de lado, a obra pode sair mais barata, mas o resultado é um alto risco de acidentes — com graves consequências para as pessoas envolvidas.

Bom, é claro que precisa existir uma verificação formal para garantir que as regulamentações estão sendo seguidas. É isso que chamamos, no mundo da construção civil, de auditoria. E você pode realizar essa atividade, se tiver uma especialização.

O auditor é um profissional que carrega uma grande responsabilidade e, portanto, precisa ter uma ética de trabalho inabalável. Essa é a característica principal para atuar nesse ramo específico.

12. Engenharia de custos

A especialização em Engenharia de Custos prepara o engenheiro civil para realizar o controle dos custos da obra, garantindo que o projeto seja finalizado sem ultrapassar o limite dos recursos financeiros disponíveis. Ele atua na elaboração do orçamento, assim como no monitoramento e análise dos gastos.

A construção civil envolve custos que chegam na casa dos milhões de reais. Ao mesmo tempo, por meio de suas decisões, o profissional com especialização em Engenharia de Custos pode garantir significativa economia para as construtoras. Isso faz com que ele seja muito desejado no mercado de trabalho.

Vale a pena fazer uma especialização em Engenharia Civil?

Depois de ver tantas especializações, chegou a hora de responder à pergunta: vale a pena investir em uma delas? Com certeza! A carreira em Engenharia Civil ganha novas possibilidades quando você tem uma pós-graduação.

Vamos pensar na questão financeira. Os salários de um Engenheiro Civil variam de acordo com a região do país, a área de atuação, o tempo de experiência e depende até mesmo do tamanho da empresa. Em média, podemos dizer que um engenheiro que acabou de entrar no mercado de trabalho ganha entre R$ 5 mil e R$ 9 mil reais por mês. Para os profissionais com 10 anos ou mais de experiência, esse valor pode ficar entre R$ 10 mil e R$ 15 mil. Nada mal, não é mesmo?

Pois fica ainda melhor quando a especialização entra no seu currículo!

Segundo uma pesquisa recente da Catho Educação, que envolveu mais de dois milhões de profissionais no país, a especialização afeta diretamente os ganhos financeiros. Um profissional que tem pós-graduação lato sensu (as especializações e MBAs) pode receber salários de 10% a 53% mais altos.

Além disso, é importante destacar que a especialização vai ajudá-lo também a conquistar novos patamares na escala corporativa. Em outras palavras, fica mais fácil conquistar aquela promoção para um cargo de gestão.

Como escolher a instituição ideal para sua especialização?

A especialização é um investimento, não apenas de dinheiro, mas principalmente de tempo. Afinal de contas, muitos dos estudantes já trabalham, e precisam conciliar a pós-graduação com o emprego. Além disso, o curso dura, em média, dois anos. Você não vai querer desperdiçar todo esse esforço apostando em uma instituição que pouco vai agregar aos seus conhecimentos e ao seu currículo.

Assim, o cuidado para escolher uma instituição de ensino na especialização deve ser o mesmo que você tem na hora de escolher uma instituição para a graduação. É preciso estar atento a fatores como:

  • reputação;

  • avaliação do MEC;

  • qualidade do corpo docente;

  • infraestrutura;

  • outros benefícios oferecidos aos alunos.

Para coletar informações, você pode visitar o site da instituição, fazer visitas ao campus, conversar com a secretaria e a coordenação do curso, além de pedir a opinião de alunos e ex-alunos. Seja bem curioso antes de fazer a matrícula, porque esse é um compromisso sério.

Viu só? Existem diversas opções de especialização na carreira em Engenharia Civil. Você pode se aprofundar em qualquer um dos mais diversos aspectos que estão envolvidos na finalização com sucesso de uma obra, tanto no nível operacional quanto gerencial. Para completar, essa formação adicional aumenta sua competitividade no mercado de trabalho.

Interessou-se pelo assunto? Quer saber mais sobre essa área tão promissora? Então, entre em contato conosco agora mesmo e descubra o que a UCEFF tem a oferecer para quem quer seguir uma carreira em Engenharia Civil!

 

Facebook Comments