Em época de Enem, o que mais se quer é tirar as melhores notas e garantir a vaga na faculdade. Nada mais compreensível: os pontos conseguidos no Exame Nacional do Ensino Médio servem para qualificar estudantes do Brasil inteiro a bolsas de estudo integrais. Além disso, a avaliação funciona como ingresso a importantes instituições de ensino superior.

Nesse contexto, o risco de tirar nota zero na redação mexe com os nervos até mesmo do mais seguro candidato. E não é para menos: zerar a redação é ser eliminado do ProUni, Sisu e FIES.

Para não correr esse risco, conheça os principais motivos que levam uma redação a receber nota zero do corretor do Enem!

Fuga do tema proposto

De nada adianta você mandar muitíssimo bem em seu texto, mas fugir do tema apresentado para ele. E o que significa isso? Simples: fugir do tema é escrever sobre um assunto completamente diferente do proposto. 

Então, como as redações do Enem só recebem nota ao tratarem do que foi solicitado, dissertação fora do tema é considerada nota zero.

Mais um aspecto importante: os textos contidos na proposta não devem ser copiados. Eles são para você refletir e fundamentar sua escrita, porém não podem ser “plagiados”.

Para não correr o risco de fugir do tema, leia e interprete o que foi pedido. Não se afobe: leia a proposta várias vezes, até ter certeza de ter entendido direitinho sobre o que você precisa escrever.

Esteja alerta quanto às diferenças entre tema e assunto:

  • assunto: amplo, global, envolvendo diferentes temas;
  • tema: recorte específico sobre o assunto a ser abordado, ideia que deverá ser defendida na dissertação.

Portanto, para conseguir identificar e desenvolver corretamente o recorte dado pela proposta, fique atento ao enunciado motivador e também aos textos de apoio.

Texto não contém número de linhas solicitado

O tamanho da redação está entre os critérios que você não pode desrespeitar ao produzir seu texto para o Enem.

Os limites da avaliação são bem claros: redações com menos de oito linhas (autorais!) são desclassificadas, assim como as que ultrapassam 30 linhas. Assim, ao treinar, procure trabalhar com esses dados, escrevendo de acordo com o padrão estabelecido para o Exame.

Atente ao tamanho da sua letra e ao espaçamento que você costuma usar entre as palavras. Verifique se é preciso adequar seu jeito de escrever para não arriscar ter a redação anulada.

Seja objetivo, vá direto aos pontos que devem ser abordados, argumente com clareza e conclua com precisão. Escrever é a arte de cortar palavras, diz sabiamente a frase atribuída ao poeta Carlos Drummond de Andrade.

Mais algumas dicas valiosas:

  • as cópias de trechos dos textos de apoio, quando existentes na redação, são descontadas do número de linhas de sua autoria. O resultado disso é você encher linha, mas arriscar ter sua redação anulada;
  • o título da redação é opcional, porém, se você o colocar, será considerado linha escrita;
  • caso sua letra seja pouco legível, encontre meios de melhorá-la antes da prova, pois redações ilegíveis geram dúvidas nos corretores e até impedem sua avaliação.

Folha de redação em branco

Empenhar-se na produção da redação e deixar de passar seu rascunho para a folha de resposta é zero na certa. Somente é considerado o texto escrito no espaço determinado para tal, por isso, nada de descuidos!

Esteja alerta o tempo todo da prova, faça sua redação com calma e releia várias vezes. Depois desses cuidados, passe seu texto — sem rasuras ou rabiscos — para a folha definitiva.

Desenvolvimento de gênero textual diferente do solicitado

É preciso que seu texto seja desenvolvido no gênero dissertativo-argumentativo (exigido pelo Exame), porque só assim você escapa do temido zero em produção textual do Enem. 

Desse modo, desenvolva sua redação com as características das dissertações, não esquecendo de argumentar com lógica e clareza. Nada de dar asas à imaginação e escrever um poema, ou aquela história cheia de ação. Se fizer isso, sua nota será zero.

Sobre o gênero dissertativo-argumentativo, vale recordar que ele se destaca pela presença da opinião do escritor sobre o tema proposto.

Esse ponto de vista deve ser defendido com argumentos válidos e coerentes, capazes de convencer o leitor.

Observe que, durante sua argumentação, você poderá dar exemplos de acontecimentos que justifiquem sua tese, mas não transformá-la na narrativa de uma história. Pois, ao fazer isso, você sai da estrutura de organização textual solicitada.

Lembre-se de que o texto dissertativo-argumentativo é composto necessariamente por introdução, desenvolvimento e conclusão:

  • introdução: apresenta o assunto, começa a abordar o tema e explica sua importância;
  • desenvolvimento: expõe os argumentos a favor e contrários;
  • conclusão: fecha o texto, retoma os fatos abordados durante a extensão e indica uma solução ou proposta de intervenção para os problemas contidos na argumentação.
 

Texto em desacordo com os direitos humanos

Redações que contenham incitação à violência, defendam ideias ou ações consideradas contrárias aos direitos humanos recebem nota zero no Enem. Mesmo se atenderem às outras quatro competências avaliadas.

Para não ver sua redação zerada, expresse ética e consideração aos direitos humanos em seu texto. Ao longo do enunciado e especialmente ao propor a intervenção, demonstre respeito às diferenças dos indivíduos e grupos sociais.

Saiba que as Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos, documento de 2012, são usadas como referência para verificar o respeito aos direitos humanos em uma redação do Enem. Por isso procure inteirar-se sobre seu conteúdo, a fim de não errar ao escrever.

Busca deliberada da anulação

Desenhar, usar palavras de baixo calão ou incluir em sua dissertação uma parte sem nenhuma conexão com o tema proposto são motivos para zerar redação no Enem.

Claro que essas condutas são propositais e você não vai adotá-las, entretanto queremos deixá-lo ciente de todas as possíveis razões para se tirar nota zero na avaliação do ensino médio.

Incapacidade nas cinco competências avaliadas

Há só mais um caso para o qual está prevista nota zero no Enem: se o aluno revelar que não tem capacidade em nenhuma das cinco competências avaliadas.

Quer saber quais são essas competências? Confira abaixo:

  1. domínio da norma padrão da língua escrita;
  2. compreensão da proposta;
  3. capacidade de organizar e relacionar informações;
  4. construção da argumentação;
  5. elaboração da proposta de intervenção ao problema exposto.

Por último, queremos deixar uma sugestão para você, cujo objetivo é tirar nota alta na redação do Enem: ler muito, sempre e com qualidade é o caminho para uma escrita cada vez melhor.

Você viu 7 situações que terminam em nota zero na redação do Enem. Como algumas delas podem ser evitadas por meio de estudo e outras dependem de concentração, esteja afiado em ambos os quesitos no dia de prestar o Exame. Assim você aumenta suas chances de ingressar na faculdade e seguir a carreira que tanto deseja!

Ajude mais estudantes a não zerar a redação do Enem, compartilhe essas informações em suas redes sociais!

redação campeãPowered by Rock Convert
Facebook Comments