Use sua nota do ENEM e ganhe 50% de desconto na matrícula.Powered by Rock Convert

Escolher a profissão que pretendemos exercer não é nada fácil, principalmente quando levamos em conta que existem diversas possibilidades e ainda não estamos certos sobre o que queremos. Além disso, o que é melhor: fazer o que gostamos ou o que dá dinheiro?

Uma opção bastante interessante é a de cursar a faculdade arquitetura e urbanismo, uma área tradicional e muito valorizada pelo mercado. É um curso que envolve conhecimentos ligados à engenharia, geografia humana, artes e ciências sociais.

Ficou interessado? Então, que tal conhecer um pouco mais sobre a carreira de arquiteto?

Para ajudá-lo a tomar uma das decisões mais importantes de sua vida, vamos mostrar as principais características da área de arquitetura e urbanismo, destacando a formação durante a faculdade e as possibilidades de atuação profissional.

Continue a leitura e confira!

Faculdade Arquitetura e Urbanismo

O curso superior de arquitetura e urbanismo forma profissionais aptos a planejar, traçar detalhadamente, acompanhar e fiscalizar a execução de projetos relativos a espaços internos e externos.

Para que essas ações sejam efetivadas, o arquiteto é responsável por elaborar plantas, estabelecer os tipos de materiais utilizados nas obras e atuar na projeção de empreendimentos urbanos com atenção à expansão de municípios.

A realização da graduação em arquitetura e urbanismo leva, em média, 5 anos — período que pode sofrer alguma variação de acordo com a instituição de ensino.

Durante a graduação, o estudante deve cursar as disciplinas estipuladas na grade curricular e cumprir outras exigências, como atividades acadêmicas complementares e trabalho de conclusão, se for o caso. Também é requerido o desenvolvimento do estágio obrigatório.

Disciplinas do curso

Por ter um perfil de formação multidisciplinar — integrando aspectos técnicos da construção civil com artes e humanidades —, a faculdade de arquitetura e urbanismo articula uma série de conhecimentos das áreas das ciências exatas e humanas.

Por isso, as disciplinas do curso estão distribuídas nesses dois eixos, complementando-se, umas às outras, para a constituição acadêmico-profissional do arquiteto urbanista.

Entre as matérias de humanidades estudadas no curso estão História da Arte, Demografia e Urbanização, Sociologia Urbana, História das Cidades e Patrimônio Cultural.

Já as disciplinas relacionadas às ciências exatas compreendem as de Cálculo, Geometria Analítica e Álgebra Linear, Introdução à Arquitetura, Topografia, Desenho Arquitetônico, Oficina de Desenho, Geoprocessamento, Projetos de Interiores, Tecnologia da Construção, Restauração e Revitalização, Conforto Ambiental, entre outras.

Possibilidades de especialização

A especialização é um excelente caminho para que o profissional tenha maiores chances de sucesso em sua carreira, já que o capacita de maneira aprofundada para exercer atividades em áreas particulares da arquitetura e urbanismo.

O arquiteto urbanista que pretende seguir a área acadêmica deve fazer mestrado e/ou doutorado, enquanto aquele que deseja atuar tecnicamente recomenda-se uma pós-graduação lato sensu.

Entre as opções de especialização lato sensu estão os cursos nas áreas de:

  • arquitetura verde;

  • luminotécnica (projetos de iluminação);

  • paisagismo e ambiente;

  • urbanismo (planejamento regional);

  • restauro de edifícios;

  • arquitetura de interiores;

  • edificação e construção;

  • arquitetura industrial.

Para atualizar seus conhecimentos — sobretudo os tecnológicos —, o profissional também pode realizar cursos de aperfeiçoamento de curta duração.

Funcionamento dos estágios

No curso de arquitetura e urbanismo podem ser feitos dois tipos de estágio: o opcional e o obrigatório, cuja carga horária é estipulada pela universidade, com base na legislação educacional vigente.

Em geral, o momento ideal para o início de qualquer aprendizado profissional é a partir do terceiro ano do curso, quando o estudante já tem familiaridade com os conhecimentos e técnicas desenvolvidas na faculdade.

Normalmente, as universidades têm algum tipo de convênio com empresas para programas de estágio. Contudo, é de responsabilidade do estudante providenciar o local em que vai ter essa experiência.

Companhias no segmento de construção civil, prefeituras e escritórios de arquitetura costumam oferecer vagas. As atividades desenvolvidas englobam o auxílio na projeção e elaboração de desenhos, bem como o acompanhamento de obras, por exemplo.

Histórico da profissão no Brasil

A regulamentação da profissão de arquiteto urbanista no Brasil é relativamente recente, pois ela foi desmembrada da área de engenharia apenas no início do século passado. Até então, havia somente o engenheiro-arquiteto.

Com a especificação da profissão de arquiteto urbanista, a área passou por várias transformações ao longo dos anos, sendo considerada, hoje, uma profissão de destaque no cenário brasileiro, contando, inclusive, com conselho técnico próprio — o CAU, Conselho de Arquitetura e Urbanismo.

Áreas de atuação

Há várias possibilidades de atuação profissional para o arquiteto urbanista. As opções vão desde companhias de construção civil, paisagismo e urbanização a instituições de pesquisa científica e tecnológica.

Além disso, há órgãos públicos destinados ao planejamento urbano e à preservação do patrimônio histórico e urbanístico, assim como organizações sociais.

50% de desconto na matrícula utilizando a nota do ENEMPowered by Rock Convert

Geralmente, em todas essas áreas, o profissional deve estar registrado no conselho técnico-profissional da região em que trabalha.

A realização de obras e empreendimentos arquitetônicos e urbanísticos é uma ação extremamente corriqueira na sociedade — razão pela qual o arquiteto é bastante demandado pelo mercado.

Dessa forma, ainda que se trate de uma carreira tradicional com um número expressivo de formados, existem muitas oportunidades de trabalho.

Média salarial no mercado

O salário recebido pelo arquiteto urbanista varia conforme a área de trabalho, o nível de especialização, o tempo de serviço prestado e mesmo de acordo com a região na qual está inserido.

No início da carreira, por exemplo, o ganho inicial varia entre R$3.000,00 e R$5.000,00 mensais.

Após alguns anos de formado, o profissional recebe, em média, R$8.000,00 por mês. No auge da carreira, os ganhos ultrapassam os R$12.000,00, recebidos mensalmente.

Considerando todas essas características, é fundamental se preparar desde o período de graduação para se tornar um profissional de sucesso. Para tanto, analise bem as demandas do mercado, as ofertas de emprego nas áreas de atuação e construa um currículo em conformidade com elas.

A faculdade de arquitetura e urbanismo oferece muitas possibilidades para o estudante se tornar um profissional apto a disputar as melhores vagas.

No entanto, é necessário estudar e se dedicar bastante, aproveitar as aulas práticas e teóricas, realizar um excelente estágio e estabelecer uma boa relação com os seus colegas de classe e professores.

Ficou interessado pelo curso e gostaria de mais informações sobre a área? Entre em contato conosco!

Facebook Comments