A contabilidade não é uma área de trabalho nova. Na realidade, como ciência, acredita-se que ela surgiu com os sumérios, antes de 2000 a.C. Porém, dentro dela, há uma tendência que vem se fortalecendo nos últimos anos: a contabilidade empresarial.

Neste post, vamos explicar suas principais vantagens e, consequentemente, os motivos por trás da demanda por profissionais nesse ramo. Confira!

O que é a contabilidade empresarial?

Em primeiro lugar, vamos esclarecer que os termos “contabilidade empresarial” e “contabilidade gerencial” são, na grande maioria das vezes, usados como sinônimos.

Como o nome sugere, a contabilidade gerencial é voltada para fornecer informações aos gestores da empresa, permitindo que eles tomem decisões que melhorem o desempenho financeiro do negócio. Em outras palavras, essa área permite otimizar resultados a partir do uso de informações sólidas.

Vale a pena destacar a diferença da contabilidade empresarial ou gerencial para aquele ramo da contabilidade tradicional, com o qual estamos mais acostumados. O típico contador é um profissional focado em elaborar relatórios para cumprir com as obrigações fiscais da empresa. Enquanto isso, o profissional que desenvolve a contabilidade gerencial — principalmente, o chamado controller, que veremos mais adiante — tem papel ativo na definição de estratégias e tomada de decisões financeiras.

Quais são as vantagens da contabilidade gerencial?

Aumenta a rentabilidade

Não há dúvidas de que a rentabilidade é o objetivo primário de qualquer negócio. O problema é que, em muitos casos, o lucro é afetado por fatores externos, que fogem ao controle da empresa — por exemplo, fornecedores aumentando os preços ou seus concorrentes ampliando a oferta.

Por esse motivo, se uma empresa pode aumentar a rentabilidade por meio de práticas internas, que estão sob o seu controle, ela geralmente estará disposta a investir nessa alternativa. Um contador especializado em contabilidade gerencial pode ajudar diretamente no aumento da lucratividade do negócio, trabalhando exclusivamente com a eficiência interna — especialmente com a contabilidade de custos. Ela está relacionada ao controle da alocação de custos, garantindo que os gastos não ultrapassem as receitas, protegendo, assim, os lucros.

Favorece a obtenção de investimentos

Em um determinado ponto, o crescimento do negócio vai depender da entrada de recursos financeiros de terceiros. Assim, é possível ampliar operações ou reforçar as ações de marketing, por exemplo. Mas a obtenção de investimentos só acontece quando você consegue convencer esses terceiros — por exemplo, a instituição bancária — de que a sua empresa é capaz de gerenciar seus recursos.

Assim, os relatórios contábeis são uma ferramenta essencial, pois comprovam — aos possíveis investidores — que a gestão da empresa sabe o que fazer com o dinheiro, demonstrando como ele tem sido empregado ao longo do tempo. E, claro, esses relatórios também tranquilizam o investidor no sentido de que há uma previsão de retorno sólida.

Nesse caso, se você deseja garantir o crescimento do negócio, a contabilidade empresarial é indispensável. Fique claro, porém, que a ética na contabilidade é um assunto de extrema importância. Em outras palavras, ela não pode ser usada para obter recursos maquiando os dados, mas deve refletir a realidade financeira da empresa de maneira fiel. Aliás, uma contabilidade transparente é um meio seguro de garantir a confiança dos investidores.

Garante um foco estratégico

Como já explicado, a contabilidade empresarial oferece parâmetros para a tomada de decisão estratégica. Em outras palavras, você pode pensar na contabilidade como uma bússola que aponta para os gestores qual é o caminho. E de que maneira isso acontece?

Um relatório contábil pode apontar forças e fraquezas do negócio; por exemplo, saídas excessivas de capital. A partir desse tipo de informação, o gestor determinará quais ações são necessárias para melhorar o desempenho financeiro da organização.

Para que as informações sejam relevantes, elas devem ser realistas e, de preferência, muito detalhadas. É por isso que os contadores possuem uma enorme lista de categorias, que podem ser usadas para descrever onde determinado valor está alocado.

Oferece apoio aos outros setores

Muitas vezes, pensamos no profissional formado em ciências contábeis como aquele indivíduo que passa seus dias trancado em uma sala isolada com papéis, planilhas e calculadoras. Isso é um mito, especialmente no caso do contador responsável pela contabilidade empresarial. Ele não é um solitário. Pelo contrário, esse profissional pode e deve prestar apoio aos diferentes setores da organização, apresentando oportunidades para otimizar as operações.

Novamente, precisamos destacar que a contabilidade empresarial é capaz de trazer um olhar analítico sobre a eficiência (ou ineficiência) financeira, observando a dinâmica das entradas e saídas.

Portanto, o contador pode oferecer conselhos e orientações para os demais setores. Para isso, ele também precisa entender como funcionam todas as áreas da empresa. Assim, seus conselhos não serão baseados apenas em números, mas na realidade da companhia.

Faz previsões futuras

A contabilidade empresarial não apenas aponta o estado passado e atual das finanças do negócio. Por meio dela, é possível ter uma noção sobre os resultados futuros. Isso significa que essa área colabora para os planos de médio e longo prazos. Um bom exemplo é a previsão das perdas por inadimplência, ou do retorno sobre o investimento (ROI).

Exerce a controladoria

Não poderíamos falar em previsões futuras sem mencionar a controladoria.

A controladoria é diferente da contabilidade tradicional. Em vez de simplesmente produzir dados, ela é focada em atividades de planejamento estratégico — principalmente para o orçamento empresarial.

O profissional conhecido como controller tem um papel central na gestão orçamentária. Ele pode, por exemplo, criar simulações para os efeitos de um reajuste nas folhas de pagamento — ou de uma redução em gastos fixos. Com isso, a empresa pode ter uma noção de qual será o impacto da decisão antes de efetivá-la.

Resumindo, o contador traz uma colaboração valiosa para que a organização possa reduzir os riscos e aproveitar boas oportunidades de negócio.

Agora que você já sabe o que é a contabilidade empresarial — e como ela pode beneficiar uma empresa —, fica claro que as organizações têm bons motivos para recrutar um profissional especializado na área. É por isso que vale a pena investir na sua capacitação. Você pode fazer uma graduação em ciências contábeis e, depois, uma pós-graduação em controladoria. Dessa maneira, sua atratividade diante dos empregadores aumenta e você garante aquele emprego dos sonhos!

Está pensando em fazer o curso de ciências contábeis? Então, aproveite para conferir nosso post sobre planejamento financeiro, com 7 dicas para pagar a faculdade.

Facebook Comments