Você já sabe o que vai fazer depois de terminar o Ensino Médio? Essa é uma dúvida de muitos jovens que chegam à etapa final dessa fase da educação escolar. Há várias opções e você deve tomar essa decisão em meio à pressão familiar, enquanto imagina qual é o melhor caminho.

Qualquer decisão terá impacto em sua vida adulta. Portanto, é preciso analisar todas as opções com calma e critério para que sua preferência seja a mais acertada.

Vale conversar com amigos, pais, parentes e professores. Outra dica é trocar uma ideia com jovens que já passaram dessa fase para falar sobre a decisão e os resultados. Eles podem relatar as experiências e contar como chegaram onde estão.

Com quanto mais gente você conversar e quanto mais diversas forem essas experiências, mais elementos você vai ter para formar a sua própria opinião. Assim, você ficará mais seguro para seguir em frente.

Para que você tenha condições de fazer uma boa escolha após terminar o Ensino Médio, selecionamos cinco opções a serem consideradas — cada uma com suas vantagens e desvantagens. Dessa forma, você pode colocar todas na balança e, assim, ter mais um apoio para tomar a melhor decisão. Confira:

1. Buscar um emprego

Essa é uma opção que muitos jovens pensam logo de início. A ideia de ter uma fonte de renda própria — eliminando parte da dependência dos pais — é muito tentadora. Porém, é preciso ponderar algumas questões antes de já sair preenchendo fichas de emprego.

A vantagem, como já dissemos, é ter um dinheiro só seu. Pode ser que não seja o suficiente para ser completamente independente, mas você não vai mais precisar pedir mesada para seus pais.

Outra vantagem é que você começa a desenvolver responsabilidades, pois o emprego vai exigir comprometimento com horários e resultados. Além disso, você aprende a lidar melhor com o dinheiro, pois aprende a calcular o quanto deve gastar e como economizar.

Dependendo da situação de sua família, o seu salário também complementa o orçamento de casa.

No entanto, é preciso analisar também as desvantagens. Começar a trabalhar sem uma formação específica implica um futuro sem muitas perspectivas. Sem a continuidade dos estudos, as opções de emprego são reduzidas e nem sempre possibilitam crescimento na carreira.

Começar a trabalhar logo após o Ensino Médio também impede o desenvolvimento de habilidades que poderiam render uma carreira de sucesso e melhores condições para crescer na vida.

2. Participar de intercâmbio

Muitos jovens gostam da ideia de viajar e morar em casa de família no exterior por determinado tempo — e essa opção tem suas vantagens.

Você vai entrar em contato com uma cultura diferente, o que agrega muito à sua formação. Também, terá de se adaptar a tradições e costumes de outra família, desenvolvendo a capacidade de tolerância e empatia.

Sozinho, sem sua família e amigos, você vai ter de lidar com os problemas sem esse apoio. Isso o levará à maturidade mais rapidamente, em relação a quem não participa de um intercâmbio.

Sem contar a principal vantagem, é claro: a oportunidade de aprender uma língua estrangeira com a imersão na rotina em um idioma e cultura diferentes.

Por outro lado, você ficará muito tempo fora da sua realidade, o que vai atrasar seus projetos futuros. Portanto, é um ano que vale para o crescimento pessoal, mas pode prejudicar o seu desenvolvimento profissional.

3. Matricular-se em um curso técnico

Essa decisão é válida para quem precisa se inserir rapidamente no mercado de trabalho com alguma qualificação. Num período mais curto do que o Ensino Superior, por exemplo, você consegue se capacitar e, dessa forma, concorrer a bons cargos e salários.

Com o curso técnico você exerce uma profissão de nível intermediário, bem-vista pelo mercado e com salários melhores do que aqueles oferecidos a quem tem somente o Ensino Médio.

Porém, é preciso levar em conta seus objetivos. O curso técnico tem suas limitações quando projetado no futuro. Sem formações superiores, dificilmente você chegará a cargos de chefia.

O curso técnico pode resolver um problema imediato, mas a longo prazo, dependendo do que você almeja, ele se tornará um fator limitador — a não ser que você continue os estudos após a formação técnica.

4. Tentar concurso público

Este é um sonho de muitas pessoas. Ter a possibilidade de ingressar no serviço público, com todas as garantias oferecidas, é uma tentação para quem termina o Ensino Médio e procura alguma oportunidade de trabalho.

A certeza da estabilidade no emprego, a garantia de bons vencimentos, diversos direitos trabalhistas — tudo isso é tentador, mas essa escolha tem também suas desvantagens.

Para passar no concurso público, é preciso muito estudo e muita dedicação. As vagas são bastante concorridas e exigem praticamente dedicação exclusiva do candidato, além de um investimento alto em apostilas e cursos. Isso pode ser motivo de impedimento para qualquer outro projeto.

Além disso, as vagas para quem tem só o Ensino Médio são restritas e, geralmente, são de ocupações que exigem menos qualificação, como auxiliar de escritório. Dessa maneira, você pode ficar preso a um emprego sem perspectiva alguma de futuro e com um salário não muito atrativo.

5. Ingressar no ensino superior após terminar o Ensino Médio

Esta é a opção mais inteligente e estratégica para quem está planejando o futuro logo após terminar o Ensino Médio. Quando você pensar com perspectiva, perceberá que ingressar em uma faculdade abrirá uma infinidade de opções.

O Ensino Superior oferece uma formação mais qualificada, o que deixa você preparado para um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Dessa forma, você terá mais opção de crescimento na carreira, ao contrário de quem faz somente um curso técnico.

Além disso, cursar uma faculdade não elimina a opção de buscar um emprego. Você pode estudar e trabalhar simultaneamente, caso precise para ajudar a pagar o curso ou as contas de casa.

Pensar em uma carreira de sucesso com um diploma de Ensino Superior é muito mais fácil e muitas oportunidades poderão surgir: você terá mais chance de promoções, aumentos de salários e de crescimento profissional.

Os intercâmbios podem ser mais vantajosos para quem está na faculdade, pois hoje há várias opções para quem quer estudar em universidades do exterior e aprimorar o aprendizado de alguma língua. Isso é um grande diferencial para o currículo.

Lembra da opção do concurso público? Fazer uma faculdade vai permitir que você dispute vagas de condições muito melhores. Os salários para cargos de nível superior são maiores, assim como as chances de ser promovido no serviço público, como funcionário de carreira.

Ao analisar suas opções e as vantagens e desvantagens de todas elas, é possível perceber que ingressar na faculdade é a solução mais interessante. Ela não anula as outras soluções apresentadas e ainda abre muitas outras possibilidades.

Gostou dessas alternativas para fazer depois de terminar o Ensino Médio? Compartilhe este texto em suas redes sociais e ajude também os seus amigos nessa difícil — mas importante — escolha!

Facebook Comments